R.B. 10/OUT/17 "É uma missão cada dia mais impossível ganhar 10% ao ano em renda fixa com baixo risco"



"É uma missão cada dia mais impossível ganhar 10% ao ano em renda fixa com baixo risco"

Orlando, 10 de outubro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje(1) a BOVESPA deve subir, retornando à sua trajetória de alta após 2 pregões seguidos de realização de lucros, seguindo a valorização das principais bolsas mundiais e a alta das commodities e (2) o DÓLAR pode cair, também em um “ajuste técnico” após 3 pregões seguidos de alta, influenciado pela trajetória internacional da moeda norte-americana e pela esperada melhora do “humor” na bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,4%, reduzindo mais uma pequena parte da forte alta ainda acumulada no ano (25,7%), prejudicada pela gradativa piora do cenário político tupiniquim e pelo recuo internacional das commodities e (2) o DÓLAR subiu 0,9% à R$ 3,18, diante do aumento das “apostas” de que os juros nos EUA deverão subir em DEZ/17 e de que a taxa básica de juros seguirá caindo no Brasil, o que em tese reduzirá o fluxo positivo de recursos externos.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão não teve pregão por conta de feriado e China 0,8%, animada pela perspectiva de expansão do crédito para o setor corporativo, na volta de um feriado de 1 semana, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,1% e Alemanha 0,2%, sustentadas pela divulgação de dados positivos da economia alemã, como o crescimento de 2,6% da produção industrial entre JUL/17 e AGO/17, e pela redução da instabilidade política na Catalunha e (3) dos EUA, com poucos negócios por conta do feriado do Dia de Colombo, o que estimulou um movimento de realização de lucros, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,2%, com destaques negativos para as ações dos bancos e das seguradoras.

Apesar da “ladainha” repetida pelo governo Temer de que a economia tupiniquim está se recuperando, ontem a agência de classificação de risco Moody's reduziu, de "estável" para "negativa", sua perspectiva para o sistema bancário brasileiro, ressaltando que este movimento reflete o risco de que as incertezas políticas possam causar deterioração adicional dos fundamentos financeiros dos bancos, em especial os riscos de ativos e a rentabilidade.

Ligeiramente mais pessimista, o “mercado” elevou, de 2,95% para 2,98%, suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA neste ano, porém manteve em 0,70% as suas projeções de crescimento do PIB brasileiro em 2017.

Como quem sabe investir já percebeu que “é uma missão cada dia mais impossível ganhar 10% ao ano em renda fixa com baixo risco”, nos 9 primeiros meses de 2017 a captação dos fundos multimercado no Brasil foi 384% superior ao registrado no mesmo período de 2016

Com cada dia mais brasileiros fugindo do risco político do Brasil, que deve se intensificar em 2018 por conta das eleições, buscando proteção em moeda forte e também visando maiores rentabilidades e mais oportunidades, nos últimos 12 meses encerrados em AGO/17 os fundos multimercados com investimento no exterior viram seu patrimônio crescer 23,4%.

Indicando, quase que de forma cabal, que a pilantragem segue rolando solta na principal agencia de fomento do país, Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, “garantiu” que nunca ocorreram irregularidades nos empréstimos concedidos pela instituição ao grupo JBS.

Com potencial para bater um recorde histórico em 2017, até o final da semana passada a balança comercial brasileira registrava um superávit de US$ 55,2bi, patamar 50,5% maior que o acumulado no mesmo período de 2016 (US$ 36,7bi).

Política:

Agindo, assim como os picaretas do Senado, de forma corporativista para defender um “companheiro de toga”, o Supremo Tribunal Federal um recurso para analisar um pedido de impeachment contra o ministro Gilmar Mendes.

Pivô da mais recente investigação aberta sobre o presidente Temer, o grupo Rodrimar ocupa uma área no porto de Santos, que há décadas é um reduto político do referido peemedebista, "sem respaldo" de contrato com o poder público, segundo o próprio governo federal, e tem autorização apenas de liminares para atuar em outros dois terminais.

Com a possibilidade de uma condenação impedir sua candidatura em 2018, o ex-presidente Lula fez um discurso inflamado contra a Lava Jato, no qual disse saber que está "lascado", exigiu um “lunático” pedido de desculpas do juiz Sergio Moro e afirmou que, mesmo fora da disputa pelo Planalto, será um cabo eleitoral expressivo para a sucessão de Michel Temer.

Morto politicamente, o senador tucano Serra, que atualmente não é escutado nem por aqueles que um dia o admiraram, afirmou em um debate em SP, pela enésima vez, que "está convencido de que o melhor sistema de governo para o Brasil é o parlamentarismo.

Crítica:

Mostraram que há 2 lados na situação Catalã, o que inclusive fez a bolsa de Madri fechar ontem no maior nível desde 2/OUT/17, centenas de milhares de pessoas se reuniram, no domingo, para protestar contra o empenho secessionista da Catalunha, em uma manifestação organizada pela Sociedade Civil Catalã, um grupo anti-separatista.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário