R.B. 19/SET/17 "A melhor coisa que pode acontecer para o Brasil"



"A melhor coisa que pode acontecer para o Brasil"

São Paulo, 19 de setembro de 2017 (TERÇA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a subir, acompanhando a valorização das principais bolsas mundiais, beneficiada pela alta das commodities e impulsionada pelos sinais positivos da economia brasileira que, somados ao baixo patamar da taxa básica de juros, devem trazer para o mercado bursátil tupiniquim um contingente cada dia de investidores pessoa física e (2) o DÓLAR pode cair, influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa brasileira, mesmo diante da possibilidade do FED (“BC” dos EUA) anunciar a redução dos estímulos monetários na sua reunião desta semana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,3%, para fechar o dia batendo mais um recorde histórico, agora aos 75.990pts, acompanhando o movimento ascendente das bolsas de NY, com destaques de alta para as ações do setor financeiro e com o “mercado comemorando” os sinais de que a Lava Jato perderá força com a saída de Rodrigo Janto, que foi substituído por uma Procuradora Geral indicada e “alinhada” com Temer e (2) o DÓLAR subiu 0,7% à R$ 3,13, após um pregão com bastante volatilidade, já que a mínima foi R$ 3,10 e a máxima foi R$ 3,14, no qual prevaleceu a trajetória internacional de valorização da moeda norte-americana, especialmente ante moedas emergentes e ligadas a commodities, diante da expectativa em torno da reunião de política monetária do FED (“BC” dos EUA).

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão não teve pregão por conta de feriado nacional  e China 0,3%, após o BC local anunciar uma injeção líquida no mercado monetário pela terceira sessão consecutiva, desta vez no de US$ 46bi, o maior em 2 meses, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,5%, França 0,3% e Alemanha 0,3%, com os investidores dando sequência a busca por ativos mais arriscados, em meio a um arrefecimento das tensões geopolíticas e a divulgação da elevação da “nota” de Portugal pela a agência de classificação de risco S&P e (3) dos EUA, com o DJ registrando a sétima sessão consecutiva de ganhos e, assim como o S&P, cravando mais um recorde histórico de alta, S&P 0,2%, DJ 0,3% e NASDAQ 0,1%, desta vez impulsionadas pela bom desempenho das ações do setor financeiro e pelos sinais de que o crescimento da economia norte-americana permanece sólido.

Surpreendendo até os mais otimistas, ontem foi divulgado um estudo com dados preliminares que indicam que em AGO/17 a arrecadação federal de impostos pode ter registrado um crescimento real (que desconta a inflação) de 7,9% na comparação com AGO/16, o que provavelmente abrirá espaço para uma possível liberação de recursos na revisão do Orçamento programada para esta semana.

Fazendo um importante alerta, ontem Meirelles, ministro brasileiro da fazenda e provável candidato ao Planalto no próximo ano, afirmou que o país não pode correr o risco de não realizar a reforma da Previdência antes de 2018.

Já influenciado pelo último corte da taxa básica de juros e pelos sinais de recuperação da economia, o “mercado” elevou, de 2,10% para 2,20%, suas projeções para o desempenho do PIB brasileiro em 2018 e novamente reduziu, agora de 3,14% para 3,08%, suas “apostas” para a inflação medida pelo IPCA neste ano de 2017.

Guru do PSDB, que é sempre bom ressaltar que é um partido de esquerda, e portanto defensor de teorias econômicas esquerdistas que, já comprovadamente fracassadas, defendem o Estado gigante e paternalista, o economista Benjamin Steinbruch afirmou que a PEC do teto e mudança nos juros do BNDES são travas para investimento.

Ultrapassando, pela primeira vez na história, a marca de US$ 50bi de saldo anual, até o final da semana passada a balança comercial brasileira registrava um superávit de US$ 50,6bi no ano, patamar 45,6% maior que o auferido no mesmo período de 2016 (US$ 34,7bi).

-    A Usiminas subiu 7,1% ontem e acumula uma valorização de 126,8% no ano, refletindo o otimismo dos investidores com a empresa, que passa por processo de reestruturação.
-    A JBS caiu -3,9% e acumula baixa de -25,2% no ano, diante da decisão do Conselho de Administração da empresa de escolher José Batista Sobrinho como presidente do grupo, em substituição ao seu filho Wesley, preso na semana passada acusado de atuar no mercado com informação privilegiada.

Política:

“A melhor coisa que pode acontecer para o Brasil”, pela ordem, é Lula (1) conseguir “empurrar com a barriga” seu processo na justiça ao ponto de conseguir ser candidato do PT à presidência em 2018, (2) não ter votos suficientes nem para ir para o segundo turno e (3) ser preso no começo de 2019 e mofar, até a morte, na cadeia.

Em “um enorme blefe”, já que os petistas não são idiotas ao ponto de ficarem sem mandato e por consequência também sem o fórum privilegiado, Gleisi Hoffmann, que é senadora, bandida e presidenta do PT, afirmou que se a candidatura de Lula for barrada pela justiça o partido deve boicotar as eleições de 2018.

“Calando a boca” daqueles que diziam que ele não teria “estomago” nem para beijar criancinha suja, Meirelles, ministro brasileiro da fazenda que se prepara para disputar a presidência do Brasil em 2018, gravou um vídeo em que pede aos evangélicos da Assembleia de Deus orações pela economia brasileira e declara ainda que compartilha dos "valores da lei de Deus e dos homens".

Sem perder nenhuma oportunidade para alfinetar seu “companheiro” Doria, ontem, diretamente de BH, onde foi ministrar uma palestra para empresários, Alckmin, o governador tucano de SP, afirmou que tem procurado deixar compromissos não oficiais para depois do expediente ou para os fins de semana.

Confirmando que está do lado de Temer, do Aécio, da JBS e de todos os picaretas que rapinam o país, Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal, disse ontem que a nova procuradora-geral Raquel Dodge "certamente" fará revisões em processos da Procuradoria-Geral da República instaurados por seu antecessor, Rodrigo Janot.

Encurralando cada dia mais um dos principais aliados de Temer, ontem a Comissão de Ética da Presidência da República abriu investigações sobre o ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco, para apurar se ele violou a legislação sobre conflito de interesse.

Crítica:

Provando, pela enésima vez, que no Brasil, para quem tem muito dinheiro e nenhum escrúpulo, o crime compensa, as empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato, como Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, OAS, Constran e Odebrecht, já receberam autorização para participarem de licitações em obras de governos estaduais e municipais e algumas inclusive já ganharam certames.

Indicando, também pela enésima vez, que, na média, o brasileiro é tão corrupto quanto os políticos que elege, o INSS registrou, em 2016, um rombo de pelo menos R$ -1,1bi com o pagamento de aposentadorias e pensões a beneficiários mortos, muitos deles há mais de 10 anos.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário