R.B. 2/FEV/17 "Digno de aplausos e elogios"



"Digno de aplausos e elogios"

São Paulo, 2 de fevereiro de 2017 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, para fechar em território positivo pelo terceiro pregão consecutivo, turbinada pelo ingresso de recursos externos, “animada” com as vitórias do governo Temer no Congresso, acompanhando o desempenho positivo das demais bolsas mundiais e seguindo a valorização das commodities e (2) o DÓLAR pode subir, recuperando uma parte das perdas recentes, influenciado pelos sinais de que a equipe econômica tupiniquim começa a se preocupar com o baixo patamar da moeda norte-americana.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,2%, com bom volume de negócios (R$ 7,9bi), influenciada pela valorização das commodities, beneficiada pelo movimento ascendente das principais bolsas mundiais e impulsionada eleição de Eunício de Oliveira, candidato do governo, como novo presidente do Senado e (2) o DÓLAR caiu -0,2% à R$ 3,14, rompendo o “suporte” dos R$ 3,15 e devolvendo a valorização registrada no pregão anterior, influenciado pela trajetória internacional da moeda norte-americana e pelo “humor positivo” na bolsa brasileira.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, China permaneceu fechada por conta do feriado de ano novo lunar e Japão 0,6%, recuperando parte da queda (-1,7%) do pregão anterior, impulsionada por previsões favoráveis de lucro de empresas japonesas, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 1,0% e Alemanha 1,1%, beneficiadas pela divulgação de resultados corporativos positivos, como o da Siemens (5,6%), e também por indicadores melhores do que esperada da região, como o índice de gerentes de compras alemão que em JAN/16 subiu para o maior nível em 3 anos e (3) dos EUA, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,5%, com destaques de alta para as ações do setor de tecnologia, após a Apple, que disparou 6,1%, divulgar que a forte demanda pelo iPhone 7 ajudou a impulsionar sua receita ao recorde de US$ 78,4bi, após registrar queda em 3 trimestres consecutivos.

Confirmando as previsões do “mercado”, ontem o BC dos EUA manteve os juros inalterados na faixa entre 0,50% e 0,75% ao ano e, em seu comunicado, repetiu que espera apenas alta gradual na taxa de juros do país e informou que continua monitorando os indicadores de inflação e que os preços ao consumidor subiram nos recentes trimestres, mas continuam abaixo da meta de 2%.

Otimista, como deve ser, Meirelles, ministro brasileiro da Fazenda, afirmou que o Brasil sairá da recessão já no primeiro trimestre deste ano e que mantém sua “aposta” de que em 2017 o PIB tupiniquim avançará 2% na comparação com 2016, citando como sinais de melhora da atividade o aumento do fluxo de veículos de carga nas estradas e o crescimento das vendas  de papelão usado em embalagens.

Em 2015 a produção industrial tupiniquim despencou -8,3% na comparação com 2014, em 2016 a queda foi menor, de -6,6%, porem, indicando que o fundo do poço pode ter ficado para trás, em DEZ/16 foi registrado um crescimento de 2,3% na comparação com NOV/16.

Pregando um Estado menor e mais eficiente, Abílio Diniz, respeitado empresário tupiniquim, disse, com toda a razão, que o governo Temer deve concentrar atenção nas reformas econômicas para construir o Brasil do futuro, e não em ações para empregar 12 milhões de desempregados.

Inflando ainda mais os estoques, auxiliando na queda dos preços e consequentemente ajudando a aprofundar a crise no mercado imobiliário tupiniquim, a construtora MRV decidiu arriscar alto desembolsar cerca de R$ 1bi para construir um conjunto de moradias de 48 prédios em Pirituba, que fica na zona norte de SP, em uma área de 170 mil metros quadrados.

Já que a crise finalmente tem mostrando aos brasileiros que nossas carroças são caras, em JAN/17 foram vendidos “apenas” 147,2 mil automóveis no país, o que representa uma queda de 5,2% em comparação ao mesmo período de 2016 e é o pior resultado para o primeiro mês do ano desde 2006.

Com destaque positivo para as exportações de açúcar, que subiram 121% na comparação com DEZ/16, em JAN/17 a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 2,7bi, o que representa um crescimento de 197,8% na comparação com mesmo mês de 2016 e é o melhor resultado para meses de janeiro desde 2006.

A Petrobras caiu -0,1% já que, sofrendo por estar em um país governado por socialistas e picaretas, permanece impedida pelo Tribunal de Contas da União de vender seus ativos como empresas e campos de petróleo.

Política:

“Digno de aplausos e elogios”, enquanto pelo Brasil as prefeituras gastam dinheiro que não tem para contratar artista famoso para fazer Carnaval de rua, João Dória, prefeito de SP, decidiu cobrar R$ 240mil por bloco que quiser emporcalhar e congestionar as vias de SP durante o Carnaval.

Também conhecido como Índio da lista de propina da Odebrecht, ontem o senador peemedebista Eunício de Oliveira foi eleito presidente do Senado por 61 dos 81 colegas, o que ajuda o governo Temer a seguir com suas reformas e confirma que a política tupiniquim segue dominada por corruptos.

-    Hoje ocorre a eleição para a escolha do novo presidente da Câmara, e o atual presidente, Rodrigo Maia do DEM, é o favorito na disputa já que conta com o apoio do governo Temer e de 13 partidos, que somam 70% da Casa.
-    Ex-advogado do PCC e de Eduardo Cunha e filiado ao PSDB, Alexandre de Moraes, atual ministro da justiça de Temer, ainda é considerado um nome forte para a vaga de Teori Zavascki no Supremo Tribunal Federal.
-    Com chances praticamente nulas de vencer, Bolsonaro se inscreveu ontem à noite como candidato à presidência da Câmara, provavelmente porque quer aproveitar os holofotes da sessão de votação de olho nas eleições presidenciais de 2018.

Confirmando que todos os velhos partidos políticos tupiniquins são dominados por bandidos sem caráter, Benedicto Júnior, ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura, afirmou em sua delação premiada, que se for mentira perde validade, que se reuniu com o tucano Aécio Neves para tratar de um esquema de fraude em licitação na obra da Cidade Administrativa para favorecer grandes empreiteiras e em troca receber entre 2,5% e 3% sobre o total dos contratos.

Renan Calheiros, em sem ultimo ato como presidente do Senado, enviou para sanção presidencial o projeto de lei que modifica as regras das telecomunicações no país, que foi regido e parido pelo ministro Kassab, um dos maiores picaretas da política tupiniquim e que, segundo a oposição, tem potencial de “doar” cerca de R$ 100bi em patrimônio publico para as teles.

Representando “dinheiro de pinga” perto do tamanho do estrago que fez no país com seu departamento de propinas, a Odebrecht vai gastar cerca de R$ 100 milhões só com advogados que defendem os 77 executivos da empresa que se transformaram em delatores, além de pagar as multas impostas a eles pela Justiça, que chegaria a R$ 500 milhões.

Crítica:

Ajudando e estimulando os sonegadores de impostos, ontem a Receita Federal, cumprindo uma determinação medida provisória editada pelo governo Temer, regulamentou o Programa de Regularização Tributária, iniciativa que beneficia principalmente grandes empresas que declaram pelo lucro real, já que abre a possibilidade de abater prejuízos de débitos com o fisco.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário