R.B. 2/JAN/17 "Ainda esperam se eleger comprando votos"



"Ainda esperam se eleger comprando votos"

São Paulo, 2 de janeiro de 2017 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após 6 pregões consecutivos de alta, com os investidores avaliando que 2017 será um ano desafiador para a economia tupiniquim e (2) o DÓLAR pode subir, começando a iniciar um movimento de recuperação das perdas auferidas ao longo de todo ano passado (-21,8%), diante das expectativas de queda da Selic no Brasil e alta dos juros nos EUA.

Quinta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,7%, para fechar o ano acima dos 60.000pts (aos 60.227pts) e acumulando uma valorização de 38,9% em 2016, o que representou o maior ganho anual desde 2009 (82,7%), já que foi impulsionada principalmente pela queda da ex-presidenta Dilma e pelo governo reformista de Temer e (2) o DÓLAR caiu -1,0% à R$ 3,25, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e com os vendidos ganhando a “briga” para formação do preço de fechamento do ano.

Sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão -0,2%, reduzindo para 0,4% o ganho acumulado no ano de 2015, desta vez pressionada pelas exportadoras, que foram prejudicadas pela valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar e China 0,2%, reduzindo uma pequena parte das perdas acumuladas no ano (-12,3%), (2) da EUROPA, revertendo uma abertura negativa, Inglaterra 0,3% (13,8% no ano), França 0,5% (4,0% no ano) e Alemanha 0,3% (6,9% no ano), impulsionadas principalmente pela recuperação das ações dos bancos, como Deutsche Bank (0,8%), Commerzbank (0,8%) e BNP (1,2%), após o anúncio de que a Comissão Europeia concedeu ontem um prazo de 6 meses para que o governo da Itália renove seu sistema bancário e (3) dos EUA, com poucos negócios, S&P -0,5% (9,6% no ano), DJ -0,3% (13,4% ano ano) e NASDAQ -0,9% (7,5% no ano), realizando lucros acumulados após a vitória de Trump e desta vez com destaques de queda para as ações das empresas de tecnologia, como a Qualcomm (-1,3%).

O ministro tupiniquim da Fazenda, Meirelles, e o embaixador da França, Laurent Bili, formalizaram na sexta-feira passada a adesão do Brasil ao Clube de Paris, órgão que, nos anos 1980, renegociou parte dos compromissos externos do país e que é o principal fórum internacional para reestruturação de dívidas de nações.

Dando novos sinais de que a economia tupiniquim está bem próxima do “fundo do poço”, segundo uma pesquisa divulgada pelo IBGE, no trimestre encerrado em NOV/16 (1) o desemprego no Brasil alcançou 11,9%, o que representa o maior patamar da série histórica desta pesquisa, iniciada em 2012 e (2) nos últimos 12 meses 3 milhões de novas pessoas entraram na fila do emprego, o que representa um aumento de 33,1% em relação ao trimestre encerrado NOV/15.

Finalmente mostrando seu lado neoliberal, Meirelles, ministro brasileiro da fazenda, afirmou o governo ainda não possui uma solução emergencial para os Estados em pior situação fiscal, como RJ, MG e RS e que "não se deve criar a ilusão" de que tudo depende da ajuda da União.

Recuando, por conta da queda da demanda, bastante na comparação com o resultado auferido em todo ano de 2015 (10,54%), o IGP-M, índice usado para reajustar a maioria dos contratos de aluguel e energia elétrica, fechou 2016 com alta acumulada de 7,17% e também pode estimular o Copom a seguir cortando a taxa básica de juros (SELIC).

Fechando o cerco aos sonegadores, a partir de hoje a Receita Federal brasileira vai compartilhar informações tributárias com 101 países que assinaram um acordo internacional de intercâmbio automático de dados fiscais, recebendo informações de correntistas tupiniquins que tenham contas que movimentem valores superiores a R$ 2.000 por mês, para pessoas físicas, e R$ 6.000 por mês, para pessoas jurídicas.

Na quinta-feira, logo após anunciar que o governo encerrou seu programa de redução de cargos comissionados, cortando 4.689 cargos e funções gratificadas, o que vai gerar economia de R$ 240mi por ano, Dyogo Oliveira, ministro do Planejamento, também anunciou a publicação de um ato garantindo aumento para todas as categorias de servidores públicos federais do executivo que tiveram negociações salariais concluídas neste ano e ainda não foram aprovadas no Congresso e cujo impacto estimado até 2019 será de R$ 11,2bi.

Por conta de um clima mais ameno e da redução da atividade econômica, em NOV/16 o consumo de energia elétrica no Brasil foi -1,2% menor que em NOV/15, com destaque negativo para consumo da classe comercial, que registrou retração de -5% na mesma base de comparação.

Ajudando no controle da inflação e podendo estimular o Copom a cortar a Selic com mais intensidade, a Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou que, como os níveis dos reservatórios das hidrelétricas estão satisfatórios, as contas de luz em terão bandeira tarifária verde, o que significa que não haverá cobrança extra dos consumidores.

Por conta de investimentos maiores do que os esperados em construção e infraestrutura e pela alta nos custos do carvão de coque, devido a fechamentos de minas de carvão determinados pelo governo, os preços do vergalhão de aço avançaram mais de 60% em 2016, encerrando assim uma sequência de 6 anos de perdas.

Depois de registrar perdas nos três anos anteriores, por causa do excesso de oferta global, os preços do petróleo subiram 52% em 2016, o que representa a maior valorização anual desde 2009.

Política:

Convenientemente ignorando as denúncias de irregularidades contra integrantes do governo federal, o presidente Temer usou a cadeia nacional de Rádio e TV, no ultimo dia útil de 2016, para fazer um balanço de final de ano e, na tentativa de impor uma pauta positiva, focou seu discurso em realizações na área econômica, como o envio da reforma previdenciária e a aprovação da proposta do teto de gastos públicos, e também anunciou a intenção de promover em 2017 uma reforma tributária.

Enquanto Lula estimula babacas, como o ex-senador e agora vereador paulista Eduardo Suplicy, a fazerem uma vaquinha pedindo dinheiro em seu nome, a Polícia Federal descobriu que a OI e a cervejaria Petrópolis injetaram mais de R$ 100 milhões na empresa Gamecorp, que pertence a um dos filhos do referido ex-presidente.

Preocupado em criar leis, ao invés de cumprir seu papel constitucional de julga-las, o TSE, que é comandado atualmente pelo ministro Gilmar Mendes, fará no mês de FEV/17 um seminário para analisar sistemas eleitorais mundo afora e discutir não só o financiamento de campanhas, mas como os candidatos serão eleitos em 2018.

Apesar das especulações de que faria uma reforma ministerial em fevereiro, após a eleição para o comando do Congresso, o presidente Temer não tem na manga nenhum desenho de mudança estrutural em seu primeiro escalão, pois quer evitar tumultos desnecessários em sua base de apoio para não comprometer votações relevantes.

-   Como “ainda esperam se eleger comprando votos” e por isto insistem na tese de que campanha eleitoral deve ser milionária e feita com dinheiro dos outros, caciques dos maiores partidos articulam restabelecer a doação empresarial.
-   O Planalto já “mandou avisar” que prefere que Renan Calheiros assuma a liderança do PMDB no Senado, não a Comissão de Constituição e Justiça, ao deixar a presidência do Senado.
-   PSDB e PMDB, sócios preferenciais da coalizão que sustenta o governo, querem o mesmo cargo na hierarquia que comanda a Câmara, que é a primeira vice-presidência da Casa.
-   Contando com a sua reeleição, Romero Jucá fez acordo para ser o candidato do PMDB a presidente do Senado em FEV/19.
-   Depois de eleger 4 vereadores em sua primeira disputa eleitoral, o Partido Novo, que é “favorável da diminuição do Estado e contra o financiamento publico de campanhas”, lançou um aplicativo de celular para tentar atrair novos eleitores.
-   Pesquisas qualitativas feitas por agências de comunicação mostram que o pavio do paulistano está curtíssimo e que a lua de mel do eleitorado com João Doria pode ser curta.
-   Só pensando nas alianças que pretende fazer para disputar a presidência do Brasil em 2018, Alckmin nomeará José Luiz Penna, presidente nacional do PV, para a Secretaria de Cultura.

Crítica:

Após receber críticas por um acidente com morte ocorrido em MAI/16, a Tesla seguiu à diante no desenvolvendo seu sistema autônomo de direção de carros elétricos e, durante testes em uma rodovia na Holanda, seu protótipo conseguiu antever uma colisão adiante, reduzindo a velocidade até parar, evitando se envolver no acidente.

Por conta do aprofundamento da recessão, segundo dados oficiais da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, a parcela de companhias do setor industrial com mais de 500 funcionários que realizou alguma inovação, para si própria ou para o mercado, caiu de 44,9% no último trimestre de 2015 para 37,6% no mesmo período de 2016.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário