R.B. 7/OUT/2016 "Os políticos atuais são como traças de dinheiro publico"



"Os políticos atuais são como traças de dinheiro publico"

São Paulo, 7 de outubro de 2016 (SEXTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, beneficiada pelos sinais de que a Câmara deve aprovar na segunda-feira a proposta que limita os gastos públicos, porem deve-se ressaltar que uma realização de lucros pode ocorrer caso o relatório de emprego dos EUA, que será divulgado hoje, reforce a possibilidade de aumento dos juros da maior economia do mundo e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo os ganhos registrados no pregão anterior, porem o patamar atual é interessante para compras de médio prazo, por conta do aumento das “apostas” de redução da taxa básica de juros brasileira ainda neste mês.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,6%, para fechar pelo segundo dia seguido no maior patamar do ano (aos 60.644pts), impulsionada pelas ações da Petrobras (3,6%), que comemorou a aprovação do fim da obrigação da empresa de participar de todas as concorrências dos campos do pré-sal, e também beneficiada pela melhora das expectativas para a economia brasileira e (2) o DÓLAR subiu 0,1% à R$ 3,22, com a melhora do “humor” interno compensando a trajetória internacional de alta da moeda norte-americana diante do nervosismo vindo do exterior antes da divulgação do relatório de empregos dos EUA.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, China os mercados permaneceram fechados em meio ao feriado conhecido como "Semana Dourada" e Japão 0,5%, com destaques de alta para as montadoras, beneficiadas pela desvalorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, (2) da EUROPA, em queda pelo segundo dia seguido, Inglaterra -0,5%, com os investidores ainda absorvendo a filosofia intervencionista da nova primeira-ministra, Theresa May, e com destaque de queda para as ações da EasyJet (-6,9%), que divulgou balanço trimestral abaixo do esperado, França -0,2%, pressionada pelas ações das imobiliárias, diante do “temor” de alta dos juros nos EUA e Alemanha -0,2%, com baixo volume de negócios e pressionada pela Deutsche Telekom (-2,0%) e (3) dos EUA, próximas da estabilidade, com pouca volatilidade e poucos negócios, S&P 0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,2%, em compasso de espera antes da divulgação do relatório de emprego do país, que certamente será decisivo para o Fed (“BC” local) definir se eleva a taxa de juros na sua próxima reunião.

Nos EUA, falando com os maiores investidores do mundo, Meirelles, ministro da Fazenda, “avisou” que a economia tupiniquim pode voltar a crescer já na virada do ano e engatar uma recuperação em 2017, quando segundo ele o PIB pode avançar 1,6%, patamar superior as “apostas” do mercado (1,3%), do FMI (0,5%) e do Banco Mundial (1,1%).

Com o governo Temer adotando um estilo direto e franco de falar com a população, ontem, conforme já se esperava, Meirelles, ministro da Fazenda, fez um pronunciamento em rede nacional de rádio e TV para, de forma didática, afirmar que recebeu de Dilma um país quase quebrado, defender a proposta que limita os gastos federais e “garantir” que as despesas com saúde e educação serão preservadas.

Cada dia mais otimista com o futuro do Brasil, Christine Lagarde, diretora-gerente do FMI, afirmou que o ajuste fiscal e as reformas propostas pelo governo Temer são sinais de que o país caminha para a retomada da estabilidade e posteriormente do crescimento econômico e da prosperidade.

Apesar da recuperação de algumas economias, especialmente as emergentes, o FMI alerta que o crescimento global está lento demais por muito tempo, e que sentimentos protecionistas e anti-globalização como os revelados na saída do Reino Unido da Europa podem agravar a situação.

Podendo ajudar no controle da inflação e consequentemente facilitar a redução da taxa básica de juros da economia brasileira, a nova safra agrícola, se concretizada nos patamares que estão sendo previstos, resultará em uma evolução da produção exatamente nos produtos que tiveram grande pressão na inflação neste ano, como feijão e arroz, cuja área plantada deve aumentar respectivamente 5% e 7%.

Corroborando com a expectativa de recuperação do mercado agrícola tupiniquim, em SET/16 as vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias atingiram 4.795 unidades, o que representa um aumento de 22% na comparação com SET/15.

Por conta da crise, do elevado patamar dos juros e também dos preços estratosféricos ainda cobrados pelas montadoras, nos 9 primeiros meses deste ano a produção de veículos no Brasil recuou -18,5% e as vendas do setor recuram -22,8%, ambas frente ao mesmo período do ano passado.

Aniquilando empregos e sonhos, apenas nos 9 primeiros meses deste ano 1.479 empresas brasileiras entraram com pedido de recuperação judicial, patamar que representa um recorde histórico para o período e que já supera em 14,9% o patamar auferido nos 12 meses do ano passado (1.287 empresas).

Monopolista, caro, ineficiente, antro de corrupção e cabide de emprego, os Correios, após a desistência do Banco do Brasil de renovar o contrato do Banco Postal, decidiu fazer uma licitação para contratar o novo parceiro para prestar serviço como correspondente bancário e cumprir o objetivo de aumentar a bancarização dos brasileiros.

Confirmando que a decisão foi acertada, ontem, poucas horas depois da aprovação da nova lei do pré-sal na Câmara, na quarta-feira, o consulado brasileiro em Houston recebeu 7 pedidos de investidores estrangeiros para avaliar o mercado nacional de óleo e gás.

Política:

Indicando que o governo Temer está conseguindo manter o controle da base aliada, ontem à noite, após mais de 8 horas de debates na comissão especial, 23 de 30 deputados votaram pela aprovação da proposta de emenda à constituição que limita os gastos do governo à inflação oficial dos 12 meses anteriores, isto rejeitando todos os destaques da oposição, e agora a referida PEC vai ser votada no plenário da Câmara dos Deputados na próxima segunda-feira.

Comprovando que “os políticos atuais são como traças de dinheiro publico”, quase todos os partidos, da base aliada e da oposição, já estão confabulando para criar o chamado “fundo eleitoral”, que seria usado para bancar as campanhas no Brasil e que teria até 4 vezes mais dinheiro do que o total do fundo partidário, o que pode facilmente superar os R$ 3bi.

Acreditando que a aprovação da PEC do limite dos gastos públicos já está garantida, na semana que vem o presidente Temer dará início a uma rodada de reuniões com empresários, sindicalistas e parlamentares para negociar a reforma da previdência, que também terá campanhas de esclarecimento à população na TV e no rádio com o slogan "Reformar para Preservar".

Como se considera tão honesto que Jesus, Lula, que na verdade é mais bandido que Lampião, mandou seus advogados estudarem quais medidas judiciais podem impetrarem contra João Doria, prefeito eleito de SP, que disse recentemente em entrevistas que gostaria de em breve visitar o ex-presidente na prisão, ressaltando que levaria chocolates e até um cisne de presente a ele.

Desencantando com o PT e triste com a derrota na sua tentativa de reeleição, Haddad, um dos prefeitos com a mais baixa aprovação da história de SP, tem dito aos amigos próximos que sua tendência, com "99% de chance", é a de abandonar a política institucional, apesar dos apelos para que dispute, no futuro, um cargo eleitoral.

Já que provavelmente quer manter seus “esquemas”, o deputado peemedebista Hugo Motta, que foi presidente da CPI que fingiu que investigou o esquema de corrupção na Petrobras, foi um dos 3 deputados do PMDB que votou contra a proposta de mudança nas regras de exploração do pré-sal.

Mostrando que atualmente a esquerda tupiniquim perde até para o representante do Capeta, segundo a primeira pesquisa divulgada para o segundo turno das eleições do RJ o senador-bispo Marcelo Crivella, do PRB, tem 62% dos votos válidos, contra 38% do deputado-comunista Marcelo Freixo, do PSOL.

Crítica:

Acreditando que para “vagabundo famoso” sempre tem dinheiro publico fácil, o cantor Ivan Lins pediu autorização ao Ministério da Cultura para captar cerca de R$ 800 mil com grandes empresas, que seriam pagos em impostos, pela Lei Rouanet para bancar sua turnê de comemoração dos seus 71 anos de vida.

Vagabundos patéticos e cada dia mais inúteis, ontem, após 31 dias de greve, os bancários do setor privado e do Banco do Brasil aceitaram a proposta de reajuste de 8%, patamar abaixo da inflação, e assim aprovaram o fim da greve, porem os funcionários da Caixa de SP e do RJ seguem de braços cruzados.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário