R.B. 13/OUT/16 "A população brasileira é tão corrupta quanto seus governantes"



"A população brasileira é tão corrupta quanto seus governantes"

São Paulo, 13 de outubro de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros recentes e já acumulados no ano (41%) e influenciada pela piora do “humor” nas principais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que para investidores de longo prazo o patamar é bom para compras e (2) o DÓLAR pode subir, acompanhando a esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e influenciado pelo aumento das “apostas” de queda da taxa básica de juros tupiniquim na reunião do Copom que ocorrerá na semana que vem.

Terça-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -1,0%, realizando lucros recentes, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e prejudicada pela desvalorização internacional do petróleo (-1,5%) e (2) o DÓLAR caiu 0,1% à R$ 3,20, sem “força” para se manter abaixo do “suporte” dos R$ 3,30, mesmo com o impacto positivo gerado pela aprovação da PEC do teto dos gastos públicos, diante da valorização internacional da moeda norte-americana.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,1%, pressionada pelas perdas nas ações de siderúrgicas, como JFE (-5,2%) e Nippon Steel (-3,5%), diante da divulgação de um balanço ruim da gigante de alumínio Alcoa e China -0,2%, realizando lucros depois de uma sequência de 4 dias de alta, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,7%, França -0,4% e Alemanha -0,5%, prejudicadas pela queda do petróleo e pelas perdas no setor de tecnologia, depois que a Ericsson emitiu um alerta sobre o resultado do terceiro trimestre e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, à medida que expectativas sobre o momento da alta das taxa de juros do país ficaram largamente inalteradas após a divulgação da ata da ultima reunião do Fed (“BC” local).

“Simplesmente” por conta do fim da era PT no poder, o Brasil deixou de ser o “patinho feio” para os investidores globais e, em menos de 1 ano, já se tornou um dos mercados emergentes favoritos, com isto apenas em 2016, como cada dia mais analistas acreditam que a maior economia da América Latina possa estar a caminho de avanços ainda maiores, (1) o real brasileiro já subiu quase 23% diante do dólar, (2) o índice Ibovespa de ações teve alta de quase 41% e (3) a inflação, o velho flagelo tupiniquim, registrou em SET/16 seu mais baixo aumento mensal em 27 meses.

“Herdeiro que deu certo”, Abílio Diniz, que é considerado um dos principais nomes do setor privado tupiniquim, afirmou ontem em NY, durante um evento com investidores globais, que o Brasil já está em recuperação e é atualmente o melhor lugar do mundo para se investir.

Ressaltando que a queda aguardada dos juros pode oferecer um estímulo bem vindo à economia e acelerar ainda mais os preços dos ativos brasileiros, David Beker, economista do Bank of America Merrill Lynch, afirmou que existe espaço para ciclo de relaxamento monetário pelo BC brasileiro da ordem dos -4,5%, ante os -3,5% previstos pelo consenso do “mercado”, com a Selic se estabilizando pouco abaixo de 10% e a inflação caindo para a meta de 4,5% estipulada pelo BC já em 2017.

Como já era de se esperar, a aprovação da proposta do governo que limita o crescimento dos gastos públicos e os recentes sinais de controle da inflação, reforçaram as “apostas” dos investidores na queda da taxa básica de juros da economia, dos atuais 14,25% para até 13,75%, já na próxima semana, quando o Comitê de Política Monetária do BC se reúne para avaliar o cenário econômico e a taxa Selic.

“Apostando em um papai Noel mais gorducho”, em AGO/16, quando as fabricas começam suas atividades para o comércio de Natal, (1) a produção de transformados plásticos cresceu 4,6% na comparação com JUL/16 e (2) o saldo de empregos registrou uma alta de 0,2% na mesma base de comparação.

Antes tarde do que nunca, o BNDES suspendeu temporariamente os desembolsos de recursos para 25 projetos de exportação de serviços de empresas investigadas pela Operação Lava Jato, como Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez.

Política:

Assumindo o protagonismo da relação com o PSDB, que após o PMDB é o principal partido da sua base aliada, o presidente Temer convidou FHC, que é o maior cacique tucano, para um almoço ontem no Palácio do Jaburu, no qual o referido ex-presidente elogiou a aprovação em primeiro turno da PEC do teto dos gastos públicos, ressaltando que o “mercado” reagiu bem à proposta.

Loucamente determinado em ser presidente do Brasil, mesmo que para isto tenha que passar por cima de qualquer escrúpulo, Aécio, presidente nacional do PSDB, decidiu que vai fazer uma rodada de viagens pelo centro-oeste e Nordeste do país, para apoiar candidatos a prefeito tucanos que disputam o segundo turno.

Vetando a emenda que implementava a redução de subsídios destinados a usinas eólicas e à biomassa, a Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira a medida provisória 735, que facilita privatizações e altera regras do setor elétrico, abrindo portas para que o governo possa viabilizar a venda de distribuidoras de energia da estatal federal Eletrobrás.

Cobertos de razão e dando um “alerta” aos demais parlamentares do partido, integrantes da cúpula do PR, que é da base aliada de Temer, afirmaram que vão abrir processo de expulsão contra a deputada Clarissa Garotinho (RJ) por ela ter votado contra a PEC do teto dos gastos públicos e, para piorar, ter ido à tribuna da Câmara defender o voto contra a medida.

Fruto da “ajuda” de Lula na capital de seu estado de origem, que pelo visto foi para o adversário do PT, em Recife, na primeira pesquisa de intenções de votos válidos para o segundo turno, o petista João Lima tem 42% e Geraldo Júlio, do PSB, lidera a disputa com 58%.

Para tentar pavimentar uma aprovação relâmpago das privatizações do Anhembi e de Interlagos, o tucano João Doria, novo prefeito de SP, já começou a procurar partidos que não o apoiaram na eleição, como o PSD de Kassab, o PRB de Russomano e principalmente o PMDB de Temer.

Isolado após o impeachment da ex-presidenta Dilma, o PT não apoiará nenhum candidato em 12 das 18 capitais onde haverá segundo turno nas eleições, já que ainda disputa a prefeitura de Recife e só anunciou apoio aos candidatos do PSOL em Belém e no RJ.

Revelando a forma petista de conseguir apoio da população, apenas 1 semana antes do impeachment, a ex-presidenta Dilma editou portaria que determina que a presença em atos políticos pode ser usada como critério de escolha para seleção ao programa Minha Casa, Minha Vida.

-    Legislando em causa própria, a base do governo deflagrou nos últimos dias nova ofensiva para permitir que parentes de políticos sejam liberados a trazer recursos não declarados do exterior na Lei da Repatriação.
-    Carlos Lupi, presidente nacional do PDT e ex-ministro de Dilma, afirmou que "o PT terá que cair na real" e apoiar a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes, que é do seu partido, à Presidência em 2018.

Crítica:

Indicando que, conforme já se esperava, “a população brasileira é tão corrupta quanto seus governantes”, após passar um pente-fino nos benefícios por incapacidade do INSS, o governo federal detectou que 82% dos auxílios-doença concedidos por meio de decisões judiciais tinham irregularidades ou fraudes, patamar bem acima dos 20% esperados no inicio deste processo.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário