R.B. 26/SET/16 "Finalmente pensando primeiramente"



"Finalmente pensando primeiramente"

São Paulo, 26 de setembro de 2016 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve voltar a cair, ainda realizando lucros recentes, acompanhando o movimento descendente das principais bolsas mundiais e ainda prejudicada pela divulgação de dados negativos da economia brasileira, porem, como tudo indica que o fundo do poço ficou para traz, o recuo dos preços dos ativos pode ser uma boa oportunidade para compras e (2) o DÓLAR pode seguir em alta, rompendo a “resistência” dos R$ 3,25, ainda pressionado pelos leilões de compra do BC e seguindo a esperada nova piora do “humor” na bolsa brasileira e o movimento internacional da moeda norte-americana.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,5%, realizando lucros após 4 pregões consecutivos de alta, com baixo volume de negócios (R$ 5,6bi), acompanhando o movimento descendente das principais bolsas mundiais e pressionada pela queda das commodities e (2) o DÓLAR subiu 0,5% à R$ 3,24, seguindo trajetória internacional da moeda norte-americana, pressionado pelos leilões de compra do BC e influenciado pela piora do “humor” na bolsa brasileira.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,3% e China -0,3%, realizando lucros recentes, com as exportadoras prejudicadas pela desvalorização do dólar frente às moeda locais, (2) da EUROPA, Inglaterra -0,1%, França -0,5% e Alemanha -0,4%, prejudicadas pela divulgação de alguns indicadores fracos da economia da região, como o recuo do índice dos gerentes de compras para o menor patamar em 20 meses, e pressionadas pelos papéis do setor bancário, como Lloyds (-2,1%) e Deutsche (-2,0%) e (3) dos EUA, S&P -0,6%, DJ -0,7% e NASDAQ -0,6%, com destaques de queda para as petrolíferas, pressionadas pelo forte recuo do petróleo (-3,7%), diante de “rumores” de que a Arábia Saudita não tinha expectativa da chegada a um acordo para redução da produção na reunião informal da Organização dos Países Exportadores de Petróleo marcada para esta semana.

Apresentando a real conta do estrago feito pelo catastrófico governo Dilma, segundo Mansueto Almeida, secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda do governo Temer, o ajuste fiscal deverá durar pelo menos 9 anos e durante este período estará diretamente vinculado ao nível de crescimento do país e a implementação de reformas, como a da Previdência.

Tentando livrar o Brasil de mais uma “herança maldita” dos governos Lula e Dilma, a Receita Federal, preparando um estudo que servirá de base para o primeiro pacote tributário do governo Temer, avalia cerca de 300 incentivos fiscais em vigor atualmente que, caso sejam cancelados ou modificados, podem gerar cerca de R$ 15bi para os cofres públicos a partir de 2017.

Como deixou de fazer a “lição de casa”, o Brasil, com obras paradas por conta de licenciamento ambiental e ainda bastante dependente das hidroelétricas, entrará o próximo ano mais uma vez “rezando para são Pedro” mandar bastante chuva, o que pelas previsões não deve acontecer, e correndo o risco de ter a sonhada recuperação econômica interrompida pela possível falta de fornecimento de eletricidade.

Dando mais um sinal negativo da economia brasileira, em AGO/16 o país fechou -34 mil postos de trabalho com carteira assinada, o que representa o 17º mês consecutivo de retração, porem o lado positivo deste número é que houve melhora em relação ao volume de demissões ocorridas no mesmo período de 2015 (-86,5 mil vagas em AGO/15).

Beneficiando caloteiros ao mesmo tempo em que prejudica bons pagadores, propostas de leis que estabelecem que nomes de inadimplentes só sejam incluídos em listas de maus pagadores depois da assinatura de um aviso de recebimento das cartas de notificação proliferam em alguns Estados.

Apresentando uma ótima solução de mercado, como está sem dinheiro em caixa, o Ministério das Cidades passou a permitir que companhias de saneamento emitam debêntures para financiar obras, com incentivos fiscais a pessoas físicas (alíquota zero) e jurídicas (15%) que decidirem comprar os títulos, emprestando, assim, dinheiro às empresas.

Com o setor de energia global passando por transformações, no segundo trimestre deste ano as fusões e aquisições no setor mundial de energia elétrica movimentaram US$ 43,5bi, o que representa um aumento de 105% em relação ao mesmo período de 2015, em termos nominais.

“Finalmente pensando primeiramente” no que é bom para a empresa, que assim se torna mais competitiva e acaba também pagando mais impostos e ajudando o país, a Petrobrás, agora livre das “amarras ideológicas” do PT, já decidiu que vai intensificar a encomenda de plataformas no exterior devido aos custos elevadíssimos e aos atrasos na construção de embarcações no Brasil.

-    Na bolsa de NY, (1) a Yahoo caiu -3,1%, depois que a companhia informou que hackers roubaram dados pessoais de 500 milhões de seus usuários, (2) a Apple recuou -1,2%, após relatos de que os reguladores antitruste do Japão estavam considerando tomar medidas contra a empresa e (3) o Twitter avançou 21%, diante de “rumores” de que a empresa de mídia social estava estudando a possibilidade de uma venda.

Política:

Colocando mais um petista “renomado” na cadeia, hoje o ex-ministro Palocci, que já foi “queridinho do mercado” financeiro, foi preso na 35ª fase da Operação Lava Jato, pois, segundo as investigações da Polícia e da Receita Federal, pediu ao doleiro Alberto Youssef R$ 2mi da cota de propinas do PP para a campanha presidencial da presidente Dilma em 2010.

Prometendo contar e provar tudo que vai escrever, inclusive dando data, hora e local, Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara e agora sem mandato, “avisou” que até o final deste ano vai lançar seu livro sobre o impeachment, o que certamente preocupa muita gente em Brasília.

Cientes das dificuldades e das resistências que enfrentarão, os principais assessores do presidente Temer tem opiniões divergentes sobre a promessa de apresentar a reforma da Previdência até sexta-feira desta semana, já que alguns líderes pressionam o governo para que o texto só seja enviado depois da eleição, poupando candidatos da base aliada.

Já cientes da iminente e humilhante derrota que Haddad terá na disputa pela prefeitura de SP, os petistas dão sinais cada dia mais claros de que tendem a apoiar a peemedebista Marta Suplicy caso ela vá para o segundo turno da eleição paulistana.

Mostrando mais uma vez a hipocrisia petista, ontem, ao ser chamado de pilantra e ladrão por eleitores no RJ, Lindbergh Farias revidou chutando o cidadão e, após chama-lo de fascista e classificar sua namorada como patricinha, o “nobre senador”, para escapar de apanhar, se escondeu atrás do seu motorista particular.

Crítica:

Como fruto positivo da irresponsável e chantagista greve dos bancários, que já dura 21 dias e assim se torna a mais extensa da história do sistema financeiro tupiniquim, os bancos, e principalmente os clientes bancários, tem minimizado os efeitos negativos ampliando a atuação nos canais digitais, o que reduz o custo, aumenta a segurança e no final das contas mostrará aos banqueiros que eles podem tocar suas instituições com bem menos funcionários e mais tecnologia.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário