R.B. 15/SET/16 "Propinocracia"



"Propinocracia"

São Paulo, 15 de setembro de 2016 (QUINTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, ainda tentando retomar sua trajetória de alta, acompanhando a leve recuperação das commodities, seguindo o movimento ascendente das principais bolsas mundiais e beneficiada pela aniquilação de Lula e (2) o DÓLAR pode cair, realizando lucros após fechar o pregão anterior no maior patamar desde 7/JUL/16, influenciado pelos mesmos motivos que devem animar a bolsa brasileira.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, recuperando parte das perdas registradas no pregão anterior, beneficiada pelo bom desempenho das ações da Vale (2,2%), porem com baixo volume de negócios (R$ 6,8bi) para um dia de vencimento de opções e (2) o DÓLAR subiu 0,8% à R$ 3,34, pressionado pelos leilões de compra do BC e também influenciado por uma possível redução de liquidez no exterior e por preocupações com o andamento do ajuste fiscal no Brasil.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -0,7% e China -0,7%, se ajustando a forte queda das principais bolsas mundiais no dia anterior, (2) da EUROPA, próximas da estabilidade e após uma sessão com razoável volatilidade, Inglaterra 0,1%, França -0,3% e Alemanha 0,1%, prejudicadas pelo novo recuo do petróleo (-2,5%) e influenciadas pelas expectativas para as decisões de política monetária de BCs importantes e (3) dos EUA, também sem uma tendência única, S&P -0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,4%, em um dia de pouco volume de operações na comparação com sessões anteriores e cujo movimento foi influenciado pelo tombo dos contratos de petróleo (-2,5%) e pelo noticiário corporativo.

Criando mais um problema para a Europa, ontem a Grécia “avisou” que não pode cumprir as reformas trabalhistas exigidas pelo FMI como uma condição ao seu apoio ao terceiro resgate do país, o que deve comprometer o seu financiamento do resgate de 86bi de euros e pode minar a confiança global no acordo.

Segundo Claudio Borio, chefe do departamento monetário e econômico do Banco de Compensações Internacionais, os bancos centrais deveriam aprender a viver com taxas de inflação que ficam persistentemente abaixo de suas metas em vez de alimentarem a dívida com políticas de estímulo cada vez mais agressivas.

Apesar de ressaltarem que "ninguém vai colocar dinheiro no país" enquanto o gasto público não for ajustado, executivos de bancos e representantes de associações do setor de infraestrutura reagiram bem ao programa de concessões lançado esta semana pelo governo Temer, já que a avaliação média é que, com medidas mais realistas sobre preços, prazos e modelos, o risco será menor, tornando os projetos mais atrativos para os investidores.

Resolvendo um problema de cada vez, Meirelles, ministro da Fazenda, afirmou, depois de reunião com parlamentares, que seu principal foco agora é a aprovação da proposta que estabelece um teto para o crescimento dos gastos públicos, ressaltando inclusive que pode lançar uma campanha para chamar atenção da população para o tema.

Animadas com as possibilidades de pegarem grandes projetos via parceiras, as associações de construtoras que incluem empresas de médio porte esperam que, se houver estrangeiras em certames de concessão do Programa de Parcerias de Investimentos, as condições de financiamento sejam iguais.

Mostrando firmeza, mesmo sob pressão de governadores do Norte e do Nordeste que, para conseguir socorro financeiro, ameaçam decretar estado de calamidade já na próxima semana, o governo Temer diz não ter condições de liberar mais recursos para os Estados agora, ressaltando que eles deveriam promover ajustes para resolver seus problemas de caixa neste ano.

Hoje tem início no Mato Grosso o plantio de soja da safra 2016/17, porem é bom ressaltar que, após um ano completamente atípico, como foi o da safra 2015/16, que por conta do clima adverso gerou perdas em várias regiões do Estado, boa parte dos produtores entra no novo ciclo de produção descapitalizado.

Criando uma gigante mundial, a companhia de produtos químicos e saúde Bayer anunciou ontem a compra da gigante de sementes Monsanto em uma operação avaliada em US$ 66bi, ou US$ 128 por ação, o que representa um prêmio de 44% sobre o preço de fechamento da ação da Monsanto de 9/MAI/16, antes que a empresa de produtos químicos fizesse a primeira proposta pela gigante de sementes.

-    A Cielo subiu 2,0%, beneficiada pela notícia de que ocorreu uma alta de 7,2% no valor transacionado com cartões de crédito e débito no primeiro semestre na comparação com o mesmo período de 2015.
-    A OI caiu -3,2%, após sessão volátil, depois de acordo entre Pharol e Société Mondiale para encerrar disputas sobre o futuro do grupo.
-    A Apple fechou ontem no maior patamar do ano na bolsa de NY, com seu valor de mercado superando os US$ 600bi, diante das “apostas” de que o mais recente iPhone7 turbinará suas vendas.

Política:

Cunhando para a língua portuguesa o novo termo “propinocracia”, que significa um governo que é sustentado na base do pagamento de propinas, o ontem o Ministério Público Federal finalmente denunciou o ex-presidente Lula e sua mulher por desviar no mínimo R$ 88 milhões dos cofres públicos em crimes de corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, o que coloca o referido bandido cada dia mais perto da cadeia.

Como não tem outra saída para sobreviver, o PT, reclamando que somente o presidente da legenda, Rui Falcão, tem feito o “enfrentamento”, quer que a defesa de Lula entre na agenda diária dos movimentos sociais, de todas as instâncias partidárias e das bancadas no Congresso.

Mostrando aos poucos “suas garras”, o que é muito bom, o presidente Temer afirmou, irritado com os ataques da oposição, que seu governo não é "idiota" de retirar direitos de trabalhadores, porem, ressaltando que em 2016 vai concentrar esforços para a aprovação da proposta de teto dos gastos públicos e da reforma da Previdência, resolveu deixar para 2017 a apresentação de seu projeto de reforma das leis trabalhistas.

Legislando descaradamente em causa própria, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, quer incluir políticos e seus familiares na já absurda lei que permite, após o pagamento de cerca de 30% em multas e de impostos ao fisco brasileiro, a repatriação de recursos não declarados no exterior.

-    Logo após tomar posse como advogada-geral da União, Grace Mendonça rebateu seu antecessor, Fábio Osório, e disse que "não há qualquer tipo de ruptura ou obstrução" do governo Temer em relação à operação Lava Jato.
-    Animado com sua forte subida nas pesquisas, o tucano Dória, candidato à prefeito de SP, quer que FHC e Aécio apareçam juntos pedido votos à ele em seu programa gratuito na TV.

Confirmando novamente que Dilma cometeu crime, o Tribunal de Contas da União deve julgar na semana que vem as responsabilidades sobre as pedaladas e tudo indica que Arno Augustin, ex-secretário do Tesouro Nacional, tende a ser inabilitado do serviço público por 8 anos.

Indicando mais uma vez que finalmente a maior cidade do Brasil vai se livrar do PT, segundo a ultima pesquisa divulgada para prefeitura de SP Celso Russomanno caiu de 33% para 30%, Marta subiu de 17% para 20%, Doria subiu de 9% para 17% e Haddad, do PT, se manteve estagnado em 9% e tem 48% de rejeição.

Crítica:

-    Dando um alento ao governo de Mauricio Macri, a Argentina anunciou que registrou uma inflação de apenas 0,2% AGO/16, o que representa o menor índice mensal em 10 anos.
-    Confirmando, mais uma vez, o enorme estelionato eleitoral que foi a reeleição de Dilma, segundo uma pesquisa do IBGE divulgada apenas ontem, em 2014, pela primeira vez desde 2008, o Brasil fechou mais empresas do que abriu.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário