R.B. 1/AGO/16 "Um pragmatismo que encanta o mercado"



"Um pragmatismo que encanta o mercado"

São Paulo, 1 de agosto de 2016 (SEGUNDA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após fechar sexta-feira no maior patamar desde 5/MAI/15 (aos 57.308pts), acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais e pressionada pela desvalorização das commodities e (2) o DÓLAR pode subir, também em um “ajuste técnico” após recuar -18,1% no ano, influenciado pela esperada piora do “humor” na bolsa brasileira e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 1,1%, com bom volume de negócios (R$ 8,4bi), para acumular uma valorização de 11,2% no mês de JUL/16 e de 32,0% no ano, diante do aumento das “apostas” de impeachment da ex-presidenta Dilma e de recuperação da economia tupiniquim e (2) o DÓLAR caiu -1,1% à R$ 3,24, acompanhando a melhora do “humor” na bolsa brasileira e também a desvalorização internacional da moeda norte-americana, diante da redução das “apostas” de alta dos juros nos EUA.

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, sem uma tendência única, Japão %, impulsionada por ações do setor financeiro, que comemorou a decisão do BC local de deixar a taxa de depósitos no nível atual de -0,1% e China -0,5%, com destaques de queda para as ações das mineradoras, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,4% e Alemanha 0,6%, impulsionadas por dados favoráveis de empresas, com a Kering avançando 6,2% após a sua marca de moda Gucci registrar vendas fortes, e por bancos, antes da divulgação dos resultados dos testes de estresse da região e (3) dos EUA, também sem uma tendência única, S&P 0,1%, DJ -0,1% e NASDAQ 0,1%, divididas entre a leitura de que o FED (“BC” local) pode ser obrigado a adiar mais o aumento dos juros do país após a divulgação de uma “frustrante” primeira estimativa do PIB do segundo trimestre e as perdas em papéis importantes, como ExxonMobil (-1,4%), que anunciou um lucro líquido -60% menor neste trimestre na comparação anual.

Segundo uma pesquisa elaborada com as 100 maiores empresas atuantes no Brasil, sendo que 62 delas aparecem na lista da Forbes entre as 2.000 maiores do mundo, já se começa a vislumbrar um cenário menos pessimista para o país, com demonstrações de confiança em uma possível retomada, registros de altas nas vendas, benefícios derivados da maior previsibilidade no câmbio e a esperança de que “o fundo do poço já passou”.

Demonstrando “um pragmatismo que encanta o mercado”, Moreira Franco, secretário do Programa de Parcerias de Investimentos do governo Temer, “avisou” que a "ideologia não vai definir ganhos nas concessões", que "não vai haver subsídio" como no passado e que o que fará os investidores voltarem a apostar no Brasil é um ambiente de previsibilidade e de segurança jurídica.

Reforçando a tese de que a economia brasileira “já passou pelo fundo do poço”, o desemprego provocado pela recessão, que já dura 2 anos, chegou a um estágio mais grave e passou a atingir os trabalhadores considerados “chefes de família”, que são aqueles que respondem pela principal fonte de renda da família.

Diante do aumento no número de clientes em busca de renegociação das prestações atrasadas da casa própria e de uma maior disposição dos bancos em ouvir as propostas, ocorreu uma substancial melhora os indicadores de inadimplência do mercado imobiliário no primeiro semestre deste ano, já que o indicador de calote do setor, que é medido por dívidas em atraso há mais de 90 dias, recuou de 2,1% no primeiro trimestre de 2016 para 1,7% no segundo trimestre.

Com o governo Temer colocando suas “manguinhas de fora”, Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, “avisou”, com toda a razão, que a proposta de reforma da Previdência Social deve definir que trabalhadores com até 50 anos de idade terão de aposentar com uma idade mínima de 65 anos, no caso de homens, e possivelmente de 62, para mulheres, ressaltando que a expectativa é começar a discutir as medidas ainda neste ano.

“apostando” no Brasil, (1) o Grupo chinês Fosun assinou na sexta-feira passada um contrato para aquisição do controle acionário do Grupo Rio Bravo Investimentos, que atualmente gerencia R$ 10bi e que por sua vez ressaltou que serão preservados os seus atuais produtos e a carteira de negócios e que haverá expansão para novas linhas operacionais a partir de novas oportunidades e sinergias e (2) após anunciar a compra, por US$ 2,5bi, da fatia da Petrobras na área de Carcará, na Bacia de Santos, a petrolífera Statoil “avisou” que o país sedia os 2 projetos mais importantes da companhia para a próxima década.

-    A BRF subiu 6,5%, após a empresa, que é a maior exportadora de aves do mundo, anunciar que no segundo trimestre de 2016 sua receita líquida total cresceu 7,6% na comparação com igual período de 2015, impulsionada por preços médios mais altos e maiores volumes, devido às operações internacionais.
-    Ambev caiu -3,3%, após a empresa, que é a maior cervejaria da América Latina, divulgar queda de -22,4% no lucro líquido do segundo trimestre de 2016 na comparação com o mesmo período de 2015, destacando queda nas vendas em volume e perspectiva de corte de receita.
-    A Embraer despencou -15,5%, após a fabricante brasileira de aviões informar que auferiu um prejuízo de R$ -337mi no segundo trimestre, revertendo resultado positivo obtido no mesmo período do ano passado.

Política:

Coberto de razão, o presidente Temer afirmou que a aprovação final do processo impeachment da ex-presidenta Dilma agora depende de uma avaliação política, e não jurídica, ressaltando que quanto mais demora a decisão a ser tomada pelo Senado, pior para o país.

Dando mais uma prova do processo de “nanicamento” do PT, o partido de Lula, o maior bandido da história do Brasil, deve disputar as eleições municiais deste ano, que serão a primeira eleição pós-impeachment, em um acentuado isolamento nas capitais, com poucas alianças com outros partidos, inclusive os que compunham a antiga base da ex-presidenta Dilma, e com pouco apoio de “empresas amigas”, quase todas envolvidas na Lava Jato.

Revoltando mais de 90% dos magistrados tupiniquins, Lula cumpriu o prometido e, em um ato de desespero e de desrespeito com o Brasil, protocolou denúncia de abuso de poder contra Sergio Moro na ONU, o que não passa de mais uma manobra midiática e maquiavélica de uma das pessoas mais nocivas da história do país.

Com uma proporção de 10 contra o PT para 1 à favor, as manifestações políticas de ontem ocorreram em cerca de 50 cidades brasileiras e tiveram uma adesão bem menor do que das últimas vezes, já que os que apoiam a saída definitiva de Dilma acham que o jogo já está ganho e tem cada dia menos “mortadela grátis” para os que defendem a ex-presidenta.

Aliado histórico dos petistas, o PC do B, pensando na sua sobrevivência política, vai deixar de lado o discurso do "golpe" e apoiar nestas eleições municipais pelo país candidatos da base do presidente Temer, como PSB, PMDB e até mesmo o PSDB.

Atual líder nas pesquisas de intenção de votos para o governo do RJ, o senador Marcelo Crivella, do PRB, ainda tenta definir o vice da chapa e, se fechar com o PR, a vontade do partido é indicar o engenheiro Fernando Mac Dowell.

Crítica:

Revoltado, como acontece com os funcionários de carreira da Petrobrás, um funcionário da Embraer com mais de 30 anos de casa disse, em depoimento ao Ministério Público Federal do RJ, que a cúpula da empresa, então lotada de “apadrinhados do PT”, autorizou o pagamento de suborno a uma autoridade da República Dominicana durante negociações para venda de 8 aviões Super Tucanos, entre 2008 e 2009.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário