R.B. 10/AGO/16 "O penúltimo passo para o país se livrar definitivamente de Dilma"



"O penúltimo passo para o país se livrar definitivamente de Dilma"

São Paulo, 10 de agosto de 2016 (QUARTA-FEIRA).

Mercados e Economia:

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, elevando os ganhos acumulados no mês (0,7%) e no ano (33,1%), impulsionada por compras de investidores animados a superação, por confortável maioria, do penúltimo passo para o Brasil se livrar definitivamente da ex-presidenta Dilma e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, mesmo após fechar o pregão anterior no menor valor desde 15/JUL/15, influenciado pelo mesmo motivo que deve animar a bolsa tupiniquim.

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,1%, com mediano volume de negócios (R$ 5,5bi), para fechar perto da estabilidade pelo terceiro pregão consecutivo, à espera de boas notícias para definir seu rumo e aumentar o “apetite” dos investidores e (2) o DÓLAR caiu -0,9% à R$ 3,14, diante da crescente expectativa de novos ingressos de recursos ao País e do aumento das “apostas” de que até o final de AGO/16 o país ficará definitivamente livre da ex-presidenta Dilma.

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão 0,7% e China 0,7%, reagindo positivamente ao forte desempenho do petróleo (2,95) nos negócios do dia anterior e a dados chineses de inflação abaixo do esperado, que realimentaram especulação sobre possíveis novos estímulos de Pequim, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,6%, França 1,2% e Alemanha 2,5%, diante das “apostas” de que o cenário de desaceleração econômica pode forçar o BC da Inglaterra a adotar novas medidas de estímulo, o que foi reforçado por uma entrevista de Ian McCafferty, membro do comitê de política monetária do BC Europeu e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, S&P 0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,2%, dividida entre a queda dos preços de petróleo (-0,9%) e a divulgação de bons resultados corporativos, como o da Valeant Pharmaceuticals, que disparou 24,0%.

Com o ajuste fiscal proposto pela equipe econômica do governo sob crescente desconfiança, após concessões feitas no pacote de socorro aos Estados, Ilan Goldfajn, presidente do BC brasileiro, afirmou que em qualquer país “há avanços e retrocessos” na política fiscal, porem ressaltou que as contas públicas estão sendo colocadas em ordem e que as reformas estão avançand, o que será fundamental para o controle da inflação, a queda da taxa de juros e principalmente o retorno da confiança dos brasileiros.

Apresentando retração, porem menor do que o esperado (-6,2%), em JUN/16 as vendas do varejo tupiniquim recuaram -5,3% na comparação com JUN/15, porem, ainda sem sinais robustos de recuperação, avançaram 0,1% na comparação com MAI/16, resultado também melhor que o esperado (-0,4%).

Dando mais uma prova da do estouro da bolha imobiliária tupiniquim, no primeiro semestre deste ano as vendas de imóveis novos na cidade de São Paulo recuaram -25,5% na comparação com o mesmo período de 2015 e no mesmo período, com a mesma base de comparação, os lançamentos caíram -42,8%.

Apresentando um importante sinal de controle da inflação, que pode estimular o Copom tupiniquim a reduzir a taxa básica de juros na sua próxima reunião, o IPC de São Paulo subiu 0,24% na primeira quadrissemana de AGO/16, patamar inferior ao registrado no mesmo período de JUL/16 (0,35%) e que foi atingindo por conta da desaceleração nas despesas com alimentos e habitação e pela queda de preços nos transportes e vestuário.

Elevando a concentração do setor, seja por conta da crise ou por conta de processos de fusão e aquisição, o que sempre é ruim para a economia e para os consumidores, nos 6 primeiros meses deste ano o número de operadoras de planos de saúde atuando no Brasil recuou -6,4% em relação a igual período de 2015, o que representa a maior taxa de queda semestral desde 2009.

-    A Eletrobrás caiu -1,1%, mesmo após a diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica aprovar a suspensão até 30/SET/16 de uma cobrança de mais de R$ 2bi à empresa.

Política:

Dando “o penúltimo passo para o país se livrar definitivamente de Dilma”, ontem o plenário do Senado aprovou, com 59 votos à favor (patamar superior ao necessário para sua queda definitiva (54) e maior que o aferido na primeira votação de MAI/16 (55)), o parecer pela continuidade do processo de impeachment contra a referida petista, que passa à condição de ré, acusada de ter cometido crime de responsabilidade.

Para o desespero dos políticos mais “tradicionais”, como a peemedebista Marta, o tucano João Dória e o petista Haddad, Celso Russomanno, ex-apresentador de TV e atualmente candidato à prefeito de SP pelo PRB, foi absolvido da acusação de peculato pelo Supremo Tribunal Federal e poderá disputar tranquilamente as eleições da maior e mais importante cidade do Brasil.

Mostrando que o governo Temer tem habilidade política para “jogar”, e ganhar, várias partidas simultaneamente, ontem, enquanto os senadores davam “o ultimo passo para livrar o país definitivamente de Dilma”, a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou, por 33 votos a 18, a admissibilidade de Proposta de Emenda à Constituição do teto do gasto público, que agora avança para o plenário da Casa e que é uma das principais apostas do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para a retomada da confiança e o controle do gasto público.

Totalmente distantes da realidade das ruas, porem sem outra opção melhor, o deputado federal Paulo Fernando dos Santos, que é candidato à Prefeitura de Maceió pelo PT, e o também petista João Paulo, que tentará a prefeitura de recife, solicitaram à ex-presidenta Dilma a gravação de mensagens de apoio para exibição em suas propagandas eleitorais.

Com toda a razão e seguindo o que defende o Planalto, Rodrigo Maia, presidente da Câmara, dá sinais de que pretende pautar a cassação de Eduardo Cunha para primeira semana de SET/16, logo depois da decisão final sobre o impeachment de Dilma, que por sua vez deve ocorrer até o final de AGO/16.

Crítica:

Certamente preparando um discurso que, diante da fraca base de comparação com a ex-presidenta Dilma, terá um impacto positivo, o governo confirmou a participação do presidente Temer na Assembleia Geral da ONU, em SET/16, quando ele fará o tradicional discurso de abertura, porem, fazendo de tudo para seguir envergonhando o Brasil mundo à fora, parlamentares petistas decidiram recorrer à Comissão de Direitos Humanos da OEA para tentar paralisar o processo de impeachment.

Mostrando, pela enésima vez, seu total despreparo para o cargo que almeja conquistar, ontem Trump, candidato republicano à presidente dos EUA, sugeriu que ativistas do direito a armas poderiam impedir “à força” a sua rival democrata, Hillary Clinton, de nomear juízes liberais para a Suprema Corte.

PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho

O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com

Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário