R.B. 6/JAN/16 "Confirmando sua enorme covardia"


R.B.

"Confirmando sua enorme covardia"

 

São Paulo, 6 de janeiro de 2016 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, retornando à sua trajetória de baixa, rumo aos 40.000pts, influenciada negativamente pelas perdas das principais bolsas mundiais, pela forte baixa do petróleo (-4,0%) e pela falta de confiança no futuro do Brasil e (2) o DÓLAR pode subir, rumo aos R$ 4,95, acompanhando a esperada piora do "humor" na bolsa brasileira, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e impulsionado pela crescente redução do fluxo de recursos externos.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,7%, recuperando uma pequena parte das perdas registradas no pregão anterior (-2,8%), com baixo volume de negócios (R$ 4,3bi) e sustentada pelo desempenho positivo das ações dos bancos, como Itaú (0,8%) e Bradesco (0,7%) e (2) o DÓLAR caiu –1,0% à R$ 4,00, também em "ajuste técnico" após a forte alta no primeiro pregão do ano (1,9%), diante de um ambiente internacional menos tenso e da notícia da intervenção governamental na economia chinesa, por meio da injeção de aproximadamente US$ 20bi.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, ainda em queda, Japão –0,4% e China –0,3%, porem com os investidores se acalmando um pouco após as intervenções do BC chinês e comentários do órgão regulador de valores mobiliários do país, (2) da EUROPA, recuperando as perdas da abertura, Inglaterra 0,7%, França 0,3% e Alemanha 0,3%, com destaques de alta para as ações das mineradoras, como Glencore (3,5$) e Rio Tinto (1,9%) e (3) dos EUA, próximas da estabilidade, após um pregão de bastante volatilidade, e sem uma tendência única, S&P 0,2%, DJ 0,1% e NASDAQ –0,2%, em um dia foi marcado por uma nova queda dos preços do petróleo e pela expectativa em torno de vários eventos e indicadores importantes previstos para o resto da semana, como a divulgação da ata da última reunião do Fed ("BC" local) e dos dados do nível de emprego no país em DEZ/15.

 

"Confirmando sua enorme covardia", a presidenta Dilma anunciou, provavelmente com medo de ser questionada e ficar sem resposta, que vai faltar ao Fórum Econômico Mundial, agendado para ocorrer entre os dias 20 e 23/JAN/16 em Davos, na Suíça, já que prefere ir à reunião da Comunidade dos Estados Latino americanos e Caribenhos, em Quito, Equador.

 

Como tem medo de mais um fiasco, já que cada vez menos empresas tem confiança em fazer negócios com o governo brasileiro, o Ministério de Minas e Energia anunciou que, para tentar aumentar a atratividade dos certames, os próximos leilões de linhas de transmissão de energia terão menos lotes.

 

Mostrando que finalmente o brasileiro está aprendendo a fazer conta, como atualmente é possível alugar um imóvel pagando por mês 0,3% do valor dele e aplicar dinheiro quase sem risco ganhando no mínimo 1% ao mês, atualmente, pela primeira vez em 15 anos de pesquisa, a maioria (62%) das pessoas que buscam um lugar novo para morar preferem aluguel, contra 38% que preferem a compra.

 

Dando novas provas de que a bolha do setor imobiliário tupiniquim está desinflando rápido, no ano passado (1) o número de vendas e de lançamentos foi o menor desde 2004, (2) o estoque de empregos na construção civil é o mais baixo desde 2008 e (3) a confiança dos empresários do setor está no menor nível desde o início da série histórica, em 2010.

 

Percebendo a tempo que estava entrando em uma enorme roubada, 2 anos após ter assinado um acordo para comprar o hotel Glória de Eike Batista, o "empresário de PowerPoint", o fundo suíço Acron, especializado em investimentos no setor imobiliário, está formalizando o distrato da operação, ressaltando que faz isto por conta da crise econômica e dos impactos do setor de petróleo na atividade do RJ.

 

Ajudando a aumentar a concentração do setor bancário tupiniquim, o que é obvio prejudica os consumidores, ontem o BC brasileiro aprovou a compra da filial brasileira do banco HSBC pelo Bradesco, em um negócio que já foi fechado em AGO/15 por US$ 5,2bi dois meses após o banco britânico tornar pública uma reestruturação global que previa a saída do Brasil e da Turquia.


Política:
 
Como tem medo das panelas, a presidenta Dilma, que deveria ir à TV mostrar sua cara, mandou publicar na Folha de SP um artigo especial em que ela mais uma vez busca se eximir da culpa pelo seu lamentável desempenho, deixando, é claro, de admitir sua responsabilidade pelos inúmeros erros de política, bem como a arrogância com que desconsiderou qualquer crítica aos disparates do seu primeiro mandato.
 
Agindo, cada dia mais, como se fosse o primeiro ministro do país, ontem o ex-presidente Lula viajou a Brasília para se reunir com a presidenta Dilma e tratar das novas medidas da política econômica que, certamente para piorar o que já está péssimo, devem ser anunciadas pelo governo até o fim do mês.

 

Como já era de se esperara, mantendo a tradição do partido a definição das regras para a eleição do novo líder do PMDB na Câmara dos Deputados, que ocorrerá em FEV/16, criou uma crise na bancada do partido, rachada entre defensores e opositores do governo da presidenta Dilma.

 

Covarde, desarticulada e sem liderança, a oposição faz as contas e hoje acredita que Dilma teria votos suficientes para se livrar do impeachment, mas por um placar apertadíssimo, porem, diante disso, desenha uma nova ofensiva de desgaste permanente da petista.

 

Muito bem pago para dizer o que a presidenta Dilma manda, ontem José Eduardo Cardozo, o ministro da Justiça, "garantiu" que a Operação Lava Jato e outras investigações em andamento não sofrerão impacto com os cortes anunciados de R$ 133mi  no orçamento da Polícia Federal.

 

Legislando em causa própria, ontem o peemedebista Eduardo Cunha, presidente da Câmara, determinou o arquivamento do segundo pedido de impeachment contra o vice-presidente da República, o também peemedebista Michel Temer.

 

Finalmente apresentando uma boa ideia, que se implementada pode ajudar a democratizar a maior cidade do país, o prefeito petista Fernando Haddad envia hoje para a Câmara Municipal o projeto de lei que estabelece eleições diretas para a escolha de subprefeitos da cidade.


Crítica:

 

Com lagrimas nos olhos, Obama, o presidente dos EUA, lembrou das mais de 20 crianças assassinadas em 2012 ao anunciar uma medida que, com o objetivo de controlar a venda de armas no país, obriga agora o registro dos compradores, algo que pode prejudicar a candidatura democrata à Casa Branca e que enfrentará a poderosa bancada das armas no Congresso norte-americano.

 

Os jogos Olímpicos são lindos, amo todos esportes, mas sou contra a realização das olimpíadas no RJ, já que em minha opinião o Brasil tem outras prioridades e nossas autoridades, executivas e legislativas, são incapazes, ética e tecnicamente, de liderar e realizar este evento e, ressaltando que admiro e respeito os atletas e dirigentes brasileiros, inocentes e usados nesta história, temo que este evento dê um enorme prejuízo financeiro e ajude a acabar de quebrar nosso país, como fez com a Grécia no jogos de 2004.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário