R.B. 5/NOV/15 "Salvar o Brasil do caos político, econômico e moral"


R.B.

"Salvar o Brasil do caos político, econômico e moral"

 

São Paulo, 5 de novembro de 2015 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando retomar o ''o rali de final de ano'', acompanhando a recuperação dos preços das commodities e beneficiada por um movimento de "caça de barganhas" e (2) o DÓLAR pode cair, seguindo a desvalorização internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA –0,7%, revertendo uma abertura positiva, na qual chegou a avançar 2,1%, diante dos sinais de que os juros norte-americanos podem mesmo começar a ser elevados ainda em 2015 e do recuo das commodities e (2) o DÓLAR subiu 0,6% à R$ 3,82, recuperando parte das fortes perdas registradas no pregão anterior e também influenciado pelas declarações de Janet Yellen, presidente do Fed ("BC" dos EUA).

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, recuperando as perdas do pregão anterior, Japão 1,3%, diante da melhora do sentimento dos investidores em meio à estreia bem-sucedida da Japan Post Holdings, cujas ações dispararam 26% em relação ao preço estipulado em sua oferta pública e China 4,3%, diante de "rumores" de que o governo chinês pretende anunciar um programa para conectar os negócios com ações em Shenzhen e Hong Kong até o fim do ano, (2) da EUROPA, sem uma tendência única, Inglaterra 0,5% e França 0,3%, beneficiadas por declarações de Mario Draghi, presidente do BC europeu, reiterando que a autoridade monetária está pronta para despejar mais estímulos em DEZ/15, a fim de impulsionar a inflação, caso seja necessário, porem Alemanha –1,0%, pressionada pelas perdas da Volkswagen (-5,1%), por causa do aprofundamento da crise envolvendo os testes de emissão de poluentes da maior montadora da europeia e (3) dos EUA, revertendo uma abertura positiva, S&P –0,4%, DJ –0,3% e NASDAQ –0,1%, prejudicadas por declarações da presidente do Fed ("BC" local) Janet Yellen de que a economia do país está fortalecida, diante da divulgação de dados como o aumento de 182.000 empregos no setor privado em OUT/15, e que o momento sugere elevação nas taxas de juros já em DEZ/15.

 

Contrariando a tese mentirosa da presidenta Dilma, que coloca no exterior a culpa da crise tupiniquim, segundo o economista brasileiro José Alexandre Scheinkman, que é professor da Universidade Columbia, a maior ameaça para a economia brasileira são os problemas criados pelo próprio governo, e não um possível aumento dos juros nos EUA ou a desaceleração da China.

 

Conhecido por suas críticas a medidas de austeridade como as adotadas na Europa e no Brasil e defensor do conhecimento como bem de produção necessário para promover o crescimento e o desenvolvimento econômicos, Joseph Stiglitz, que já ganhou um Prêmio Nobel de Economia, afirmou que um jantar entre ele a chanceler alemã, Angela Merkel, e o ministro da Fazenda brasileiro, Joaquim Levy, resultaria em indigestão coletiva.

 

Tirando dos pobres para pagar a conta da irresponsabilidade e da bandalheira do governo Dilma, Joaquim Levy, ministro da Fazenda, defendeu ontem que seja realizada uma análise dos gastos previdenciários do governo em benefícios como o auxílio-doença e a previdência rural.

 

Estourando as contas publicas, por conta da bandalheira dos cofres públicos e das irresponsabilidades cometidas para reeleger a presidenta Dilma, o governo vai pagar R$ 57bi neste ano para quitar as chamadas pedaladas fiscais e outras dívidas da União, o que vai elevar o déficit primário (despesas maiores que as receitas, exceto os juros da dívida pública) para cerca de R$ -119,9bi em 2015, o que representa estratosféricos 2,1% do PIB.

 

Apresentando mais um sinal negativo da economia brasileira, que aliás só vai se recuperar quando Dilma sair e consequentemente a confiança voltar, em SET/15 a produção industrial do pais registrou uma retração de -1,3% na comparação com AGO/15 e de –10,9% na comparação com SET/14.

 

Com o Brasil pagando um preço cada vez mais elevado pela sua ineficiência, segundo um estudo divulgado ontem pela Confederação Nacional do Transporte, as Rodovias em péssimo estado de conservação causam um desperdício de recursos no transporte em média 13 vezes maior que o das rodovias que estão em excelente qualidade.

 

-    A Petrobrás caiu –4,7%, após a agência de classificação de risco S&P alertar que a prolongação da greve dos petroleiros pode impactar novamente a nota de crédito da empresa, que já foi rebaixada em SET/15 para grau especulativo.


Política:
 
Podendo "salvar o Brasil do caos político, econômico e moral", já está em curso uma operação, articulada entre PMDB e oposição, que poderá inviabilizar o mandato da presidenta Dilma, na qual o Congresso só aprovaria a mudança da meta fiscal de 2015 no ano que vem, levando o governo a fechar DEZ/15 infringindo as leis Orçamentária e de Responsabilidade Fiscal em uma só tacada, o que sustentaria um pedido de impeachment "sob medida" na largada de 2016.

 

Apelando para a solidariedade da população, Lula, que já usou de todas as cartas do baralho, da manga e do bolso para evitar sua prisão, posto que indicou Ministros para o STF, recrutou políticos da pior espécie, ameaçou, chantageou, desafiou e fez até pacto com o Demônio, tem estimulado os "rumores" de que está deprimido e que pensa em cometer suicídio.

 

Com sua "batata assando", Eduardo Cunha, presidente da Câmara que é alvo de processo de cassação e foi denunciado sob a acusação de envolvimento com o petrolão, já adiantou a colegas detalhes da defesa que pretende tornar pública, entre eles o reconhecimento de que é mesmo o controlador das contas secretas atribuídas e ele pela Suíça.

 

Decidindo a hora e o local que estava disposto a falar, ontem Luis Cláudio, filho do ex-presidente Lula que é acusado de ter atuado na compra de uma medida provisória para favorecer montadoras de automóveis, prestou depoimento à Polícia Federal, em Brasília, sobre os pagamentos milionários que sua "empresa" recebeu do escritório Marcondes & Mautoni, do lobista Mauro Marcondes, mesmo sem ter nenhum funcionário.

 

Apesar de estar obstinado a aprovar a criminosa repatriação dinheiro não declarado e enviado de forma ilegal para o exterior, que beneficiaria principalmente os políticos corruptos, ontem o governo Dilma foi obrigado a adiar mais uma vez a votação do referido projeto, pois temia não ter o apoio necessário para aprova-la.

 

Em uma ofensiva judicial para conseguir o desbloqueio de R$ 2,9bi dos cofres de Minas Gerais, o governador petista Fernando Pimentel pediu que o Ministério Público abra investigação criminal contra o Banco do Brasil por "fazer justiça pelas próprias mãos".


Crítica:

 

Apesar de comandar um órgão publico que deveria dar educação para a população, ensinando entre outras coisas a compararem apenas à vista e a consumirem apenas o que é necessário, Guilherme Afif Domingos, que beijou a mão da presidenta Dilma para virar presidente do Sebrae, afirmou ontem, em um evento realizado pelo BC, que a taxa de juros no Brasil é "pornográfica".

 

O caos no eSocial, sistema criado pelo governo para cadastrar domésticas, já era uma tragédia já esperada, pois nada deve se esperar do desgoverno da presidenta Dilma, que deve ter dificuldades até para fritar um ovo.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário