R.B. 19/NOV/15 "A marca aluga-se está bombando"


R.B.

"A marca aluga-se está bombando"

 

São Paulo, 19 de novembro de 2015 (QUINTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, para fechar em território positivo pelo quarto pregão consecutivo, beneficiada pelo avanço das medidas de ajuste fiscal no Congresso Nacional, impulsionada pela alta das commodities e acompanhando o desempenho ascendente das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, influenciada pelo esperado desempenho positivo da bolsa brasileira, porem deve-se ressaltar que o patamar atual é muito bom para compras diante das "apostas" de alta dos juros nos EUA.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 0,4%, acompanhando o bom humor dos mercados acionários em NY, com baixo volume de negócios (R$ 5,9bi) para um dia de vencimento de opções sobre Ibovespa e destaques de alta para as ações do setor siderúrgico, como CSN (17,3%) e Usiminas (14,6%), que se beneficiaram das medidas anunciadas pelo governo para proteger a indústria brasileira de aço e (2) o DÓLAR caiu –0,5% à R$ 3,79, rompendo o "suporte" dos R$ 3,80, diante da melhora do "humor" na bolsa brasileira e dos leilões de venda do BC.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão –0,1% e China –1,0%, realizando lucros recentes antes do final da reunião do BC japonês e da divulgação da ata do BC dos EUA, (2) da EUROPA, também realizando lucros recentes, Inglaterra –0,1%, França –0,6% e Alemanha –0,1%, com destaques de queda para as ações de empresas do setor de turismo, diante do tiroteio entre a polícia e os suspeitos de ligação com o terrorismo e (3) dos EUA, recuperando as perdas da abertura, S&P 1,6%, DJ 1,4% e NASDAQ 1,8%, já que a divulgação de dados econômicos abaixo do esperado, como a redução maior do que o esperado na construção de novas casas em OUT/15, "reacendeu a esperança" de que a taxa de juros do país não suba em DEZ/15.

 

Segundo a ata da última reunião do FED ("BC" dos EUA), que ocorreu nos dias 27 e 28/OUT/15 e que foi divulgada ontem, as condições necessárias para uma elevação da taxa básica de juros norte-americana, que são o bom desempenho do mercado de trabalho e as projeções para a inflação em no mínimo 2%, podem ser atingidas já em DEZ/15.

 

Como o consumidor tupiniquim é carente de educação financeira, em OUT/15, também diante do aumento do desemprego no país, o percentual de cheques devolvidos por falta de fundos ficou em 2,2%, o que representa o maior patamar da história para o referido período e um forte aumento na comparação com OUT/14 (1,97%).

 

Rivalizando com as "novas marcas vende-se e passa-se o ponto" criadas pelo governo Dilma, "a marca aluga-se está bombando" país à fora e, diante da enorme quantidade de imóveis para alugar, o valor médio dos novos contratos de aluguel na cidade de SP teve queda de -1,4% nos últimos 12 meses terminados em OUT/15, isto sem contar a inflação de 10,1% registrada pelo IGPM no mesmo período.

 

Mostrando para a presidenta Dilma como se estoca vento, segundo o banco de investimento Lazard, dos EUA, o custo das baterias está caindo a um ponto que eles se tornarão uma opção viável de apoio à estabilidade das redes elétricas em um período de cerca de 5 anos.

 

Dando novos sinais negativos da economia brasileira, (1) o indicador de atividade do Banco Central, o IBC-Br, no 3º trimestre deste ano uma queda de -1,41% em relação ao trimestre anterior e –6,18% na comparação com o mesmo período de 2014 e (2) na primeira quinzena de NOV/15 as vendas de veículos e comerciais leves foram –31% menores do que no mesmo período de 2014.

 

Como pouca gente tem interesse em fazer negócios com um governo corrupto, ineficiente e instável, ontem mais um leilão de linhas de transmissão de energia fracassou, já que dos 12 lotes ofertados pela Agência Nacional de Energia Elétrica apenas 4 foram arrematados, o que obviamente atrasa a construção de linhas de transmissão no país, problema que pode afetar a segurança do sistema elétrico e restringir a expansão da oferta de energia.

Política:

 

Apesar da constatação diária de que a base de apoio do governo Dilma é cada dia menor, ontem o Congresso barrou os principais itens da chamada pauta-bomba, mas as votações desta semana indicam que a presidenta encontrará grandes obstáculos à sua tentativa de reequilibrar as contas publicas.

 

Aproximando cada dia mais Lula da cadeia, segundo investigações da Policia Federal a empreiteira OAS gastou cerca de R$ 700 mil para reformar um apartamento triplex no litoral de São Paulo na época em que a família do referido ex-presidente tinha a opção de compra do imóvel.

 

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, que foi indicado pelo presidente do Senado, o peemedebista Renan Calheiros,  admitiu que teve encontros com Fernando Soares, o Baiano, apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção da Petrobras.

 

Fazendo o seu papel de oposição, que atualmente é feito de forma mais eficiente pelo PMDB e até pelo PT, o PSDB anunciou ontem que também prepara um documento para se posicionar como alternativa de poder e apresentar saídas para a crise, tentando assim recolocar o partido como protagonista da cena nacional.

 

-    O Planejamento pediu que os demais ministérios elaborem uma lista com todos os pagamentos que seriam atrasados caso o governo seja obrigado a cortar mais de R$ -100bi para cobrir, de uma vez, o rombo fiscal deste ano de 2015.


Crítica:

 

Fazendo muito mais marketing do que negócios, o grupo de países conhecido como BRICS, que inclui Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, anunciou ontem  a criação da "Universidade dos Brics", que prevê o intercâmbio em programas de pós-graduação em seis áreas: economia, energia, tecnologia da informação e segurança da informação, mudanças climáticas e aquecimento global, recursos hídricos e poluição ambiental.

 

Revelando pela enésima vez a incapacidade gerencial e administrativa do governo Dilma, ontem foi anunciado que a Receita terá que mudar novamente o site usado pelo empregador doméstico para pagar tributos, já que o sistema, chamado de eSocial, precisa incluir o recolhimento de encargos sobre o 13º salário e o registro de demissões.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário