R.B. 7/OUT/14 ''Sua principal meta é tirar o PT do poder''


R.B.

"Sua principal meta é tirar o PT do poder"

 

São Paulo, 7 de outubro de 2014 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve seguir em alta, desdenhando a realização de lucros nas principais bolsas mundiais, ''animada'' com o provável apoio formal de Mariana à candidatura de Aécio e ''apostando'' que o candidato tucano já pode liderar a disputa nas primeiras pesquisas de intenção de voto para o segundo turno e (2) o DÓLAR pode seguir em queda, pressionado pelos leilões de venda do BC e influenciado pelos mesmos motivos que devem levar à valorização da Bovespa.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 4,7%, para fechar o pregão registrando a maior valorização diária desde 27/JUL/12, com os '''investidores comemorando'' a ida de Aécio para o segundo turno, inclusive com uma diferença de votos menor do que o esperado para a presidenta Dilma, o que obviamente causou uma forte alta nas ações das estatais, como Petrobrás (11,1%) e o Banco do Brasil (11,9%) e (2) o DÓLAR caiu -1,6% à R$ 2,42, para fechar o dia registrando a maior baixa percentual desde ABR/14, acompanhando a forte melhora do ''humor'' na Bovespa e seguindo a apreciação das principais moedas emergentes perante a moeda norte-americana.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, China não teve pregão devido a feriado local e Japão 1,2%, beneficiada pela divulgação de dados positivos do mercado de trabalho dos EUA na última sexta-feira e pela redução das tensões políticas em Hong Kong, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,5%, França 0,1% e Alemanha 0,1%, ainda repercutindo os dados positivos de geração de empregos nos EUA, mesmo diante da divulgação de dados ruins de encomendas à indústria na Alemanha e do sentimento econômico na zona do euro e (3) dos EUA, revertendo uma abertura positiva, S&P -0,2%, DJ -0,1% e NASDAQ -0,5%, com os investidores realizando lucros após a forte alta apresentada na sexta-feira, com destaques de queda para as ações de pequenas empresas, como a farmacêutica Alcobra (-56,6%), e em um pregão com baixo volume de negócios.

 

Cada vez mais pessimista e ainda sem refletir o ótimo desempenho de Aécio no primeiro turno das eleições presidenciais, o ''mercado'' reduziu, pela 19ª semana consecutiva, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro de 2014, desta vez de 0,29% para 0,24%, e elevou, de 6,31% para 6,32%, suas projeções para o IPCA deste ano.

 

Confirmando o péssimo momento pelo qual passa a economia brasileira, com baixa no consumo, na confiança e nos investimentos e instabilidade, em SET/14 o número de pedidos de falência no país aumentou 21,5% na comparação com AGO/14 e 16,0% a comparação com o mesmo período de 2014.

 

Em SET/14, que foi um mês de sobe-e-desce na Bolsa e no qual o dólar foi o ativo de maior valorização, a poupança teve um rendimento de 0,59% e uma captação líquida de R$ 1,4bi, o que representa o pior resultado para um mês de setembro desde 2005, quando a caderneta havia tido saldo negativo de R$ -708,1mi, e uma redução de –79,5% na comparação com o patamar auferido em SET/13.

 

Beneficiadas pela chegada de novos modelos nacionais ao mercado e pelo aumento de 8,7% nas vendas em AGO/14, no mês passado (SET/14) a produção de veículos no Brasil foi 13,7% maior do que em AGO/14, porem no acumulado do ano a produção ainda registra baixa de –13,7% na comparação com 9 primeiros meses de 2013.

 

Ao invés de cumprir as obrigações inerentes ao cargo que exerce, Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, cancelou a viagem que faria a Washington, onde participaria da reunião anual do FMI e de encontros do Banco Mundial e do G20, para ajudar a presidenta Dilma no segundo turno das eleições presidenciais.


Política:

 

Como ''sua principal meta é tirar o PT do poder'', Marina, diferentemente do que fez em 2010, está apenas negociando uma participação maior em um eventual governo tucano para confirmar que vai apoiar Aécio Neves no segundo turno das eleições presidenciais brasileiras.

 

Mesmo após Pezão, do PMDB, afirmar que vai votar em Dilma no segundo turno, no RJ seu adversário Marcelo Crivella, do PRB, deve receber o apoio do deputado federal Anthony Garotinho, do PR, e do senador Lindbergh Farias, do PT, que foram derrotados por ele no primeiro turno.

 

Apesar de alto, o índice de abstenção nas eleições presidenciais deste ano, que chegou a 20% em algumas regiões do país, certamente não reflete a realidade, já que leva em consideração um grande número de eleitores que já morreram, que segundo estimativas do TSE pode representar metade destes 29%.

 

-    Para ganhar as eleições no segundo turno, o maior desafio de Aécio é ao mesmo tempo conseguir falar com o eleitor da Dilma, seduzir o eleitor da Marina e isto tudo sem perder o eleitor tucano, que quer reformas e progresso.

-    Provando a força política dos programas assistencialistas do governo petista, na Bahia, onde cerca de metade da população recebe bolsa família, Dilma obteve 61,4% dos votos no primeiro turno, contra 18,4% de Marina e 18,3% de Aécio.

-    Mostrado um país dividido, no primeiro turno a presidenta Dilma ganhou nos estados do Norte e Nordeste e o tucano Aécio venceu nos estados do Sul e do Sudeste.

-    Apesar de ser mineiro, a votação de Aécio em SP foi maior do que a obtida por Serra em 2010.

-    Contando com o PMDB, que pode ir para qualquer lado, a bancada de Dilma na nova Câmara Federal teria 59% dos deputados.

-    Na disputa presidencial deste ano existiam 3 mulheres, porem na Câmara Federal apenas 10% dos parlamentares são mulheres.

-    Em uma proliferação de partidos nanicos, a nova Câmara Federal terá a participação de 28 legendas.

-    Com a eleição de domingo, a bancada da Câmara dos Deputados teve a maior renovação desde 1998, porem o número ainda é bastante baixo, já que apenas 39% dos parlamentares eleitos estão no primeiro mandato.


Crítica:

 

Começando a encontrar uma solução pacifica, os protestos pró-democracia em Hong Kong encolheram nesta semana, enquanto o governo e a Federação de Estudantes de Hong Kong ensaiavam uma negociação.

 

Provando que o movimento era político, ontem, 1 dia após o primeiro turno das eleições presidenciais e menos de uma semana após começar a greve, os bancários aprovaram, em assembleia, o retorno ao trabalho, com aumento de 8,5%, patamar 2,02% acima da inflação.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário