R.B. 14/OUT/14 ''Obviamente para melhor''


R.B.

"Obviamente para melhor "

 

São Paulo, 14 de setembro de 2014 (TERÇA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve cair, realizando lucros após a forte alta do pregão anterior, que aliás foi a maior desde 9/AGO/14, e acompanhando o ''humor negativo'' das principais bolsas mundiais, porem é importante ressaltar que, para quem acredita na derrota da presidenta Dilma, o patamar ainda é bem interessante para compras, e (2) o DÓLAR pode subir, respeitando a agora''resistência'' dos R$ 2,40, em um ''ajuste técnico'' após as fortes quedas recentes e também influenciado pela piora do cenário externo.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA subiu 4,8%, com bom volume de negócios (R$ 8,1bi) e destaques de alta para as ações da Petrobrás (10,5%) e do Banco do Brasil (10,8%), que foram influenciadas positivamente pela forte queda de Dilma nas pesquisas e pelo apoio de Marina ao candidato tucano Aécio e (2) o DÓLAR caiu -0,9% à R$ 2,39, acompanhando o movimento das principais moedas de emergentes e também influenciado pelos mesmos motivos que ''animaram'' a Bovespa.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, Japão -1,1% e China -0,4%, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais na sexta-feira e ainda pressionadas por preocupações com o crescimento global, apesar de dados de exportações e importações chinesas terem surpreendido positivamente, (2) da EUROPA, tentando iniciar um movimento de recuperação, Inglaterra 0,4%, França 0,2% e Alemanha 0,3%, com destaques de alta para as mineradoras e siderúrgicas, como Rio Tinto (4,2%), Anglo American (4,7%), ArcelorMittal (2,2%), impulsionadas pelo anuncio de que em SET/14 as importações chinesas de minério de ferro cresceram 13,6% sobre SET/13, o que superou de longe a previsão do ''mercado'' e (3) dos EUA, devolvendo os ganhos registrados na abertura, para fecharem próximas das mínimas do dia, S&P -1,6%, DJ -1,3% e NASDAQ 1,5%, em um movimento de cautela antes da divulgação dos balanços de diversas empresas, como JPMorgan e Google, e com as empresas do setor de energia, como EOG Resources (-5,6%) e QEP Energy (-8,3%), prejudicadas pelo recuo do petróleo, que fechou no menor patamar dos últimos 4 anos.

 

''Coincidentemente'' após Aécio passar Dilma nas pesquisas de intenção de voto, ontem, depois de 19 semanas em queda, o ''mercado'' elevou, de 0,24% para 0,28%, suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro em 2014, porem, diante da divulgação dos últimos índices de inflação, a expectativa para o IPCA subiu, desta vez de 6,32% para 6,45%, patamar bem próximo do teto da meta definida pelo governo (6,5%).

 

Hoje parceiro preferencial do Brasil, em SET/14 a Rússia ampliou sua liderança como principal destino dos embarques brasileiros de carne suína (39,6% do total), o que é um reflexo da estratégia de Moscou de substituir as importações dos EUA e da Europa por produtos de outros países, principalmente brasileiros.

 

Com uma mercado cada dia mais fechado e controlado pelo Estado, o Brasil caiu da 13 ª para a 14ª posição no ranking, feito apenas com membros do G20, que mede a autonomia dos consumidores no mercado de energia elétrica e que tem como objetivo identificar os países em que mais se garante ao consumidor liberdade contratar a empresa que melhor lhe atender, segundo seus próprios critérios, seja preço ou qualidade do serviço.

 

Causando mais um grande problema para ser resolvido pelo próximo governo, os reservatórios do sistema elétrico brasileiro devem alcançar o pior nível desde o início da série histórica, criada em 2000, já que segundo projeções do Operador Nacional do Sistema, o nível médio dos reservatórios de Sudeste e Centro-Oeste deve cair para 19,9% ao final deste mês, aumentando assim a necessidade do uso de usinas termelétricas, que são mais caras e bem mais poluentes.

 

Simplesmente por conta dos impostos elevados e da enorme ''burocracia tupiniquim'', os iPhone 6 e iPhone 6 Plus, que chegarão em mais 36 países e territórios na Europa, Ásia, Oriente Médio, América Latina e África até o fim de OUT/14, ainda não tem data oficial de chegada ao Brasil.

 

Inoperante e incompetente durante todo seu mandato, segundo Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, o governo Dilma trabalha para emplacar, logo após o segundo turno das eleições presidenciais, uma reforma tributária ainda esse ano, com a simplificação do PIS, Cofins e unificação do ICMS.


Política:

 

Como Roberto Amaral, o antigo presidente da sigla, queria apoiar a presidente Dilma, o PSB decidiu ontem, por unanimidade, que seu novo presidente será Carlos Siqueira e que o governador eleito de Pernambuco, Paulo Câmara, será o primeiro vice-presidente.

 

Segundo uma pesquisa feita apenas com os eleitores de Brasília, cidade em que Dilma mora e é bem conhecida por sua ''simpatia'', apenas 29,1% declaram que irão votar da atual presidenta, contra 70,9% que afirmam que pretendem votar em Aécio.

 

Provavelmente morrendo de medo de mofar na cadeia, não pelos crimes que já foi condenado mais sim pelos seus crimes que ainda podem ser desvendados caso o PT saia da presidência do Brasil, ontem o ex-ministro e hoje detento José Dirceu chamou de "vergonhoso" o apoio que Marina anunciou ao tucano Aécio.

 

Já que ''os ratos são os primeiros a abandonar um barco que está naufragando'', ontem o deputado federal peemedebista Eduardo Cunha, que aliás é líder do partido na Câmara e quer a presidência da Casa, afirmou que não vê dificuldades em uma composição do PMDB, que tem a maior bancada de deputados, com o PSDB em um eventual governo do tucano Aécio.

 

Coberto de razão, o deputado federal Ivan Valente, reeleito pelo PSOL de SP, afirmou ontem que o PT não representa mais à esquerda do país, ressaltando que conquistar eleitores com benefícios sociais "tem limite" e que os petistas desistiram de aprofundar reformas estruturais.

 

Acusando o golpe, Rui Falcão, presidente do PT, afirmou ontem que o partido entrou com uma ação por difamação contra o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que prestou depoimento à Justiça Federal afirmando que 2% dos contratos da estatal iam para os petistas.

 

Supostamente por desavenças, Dilma e seu antecessor e principal cabo eleitoral, o ex-presidente Lula, não aparecem juntos em público desde 3/OUT/14, o que está gerando desconforto no entorno da petista, que cobra nos bastidores uma ação mais enérgica do ex-presidente.


Crítica:

 

Transformando aos poucos, ''obviamente para melhor'', os princípios da Igreja Católica, um documento do Vaticano, com uma grande mudança de tom que é fruto do brilhante Papa Francisco, declarou ontem que os homossexuais têm "dons e qualidades a oferecer" e indagou se o catolicismo pode aceitar os gays e reconhecer aspectos positivos de casais do mesmo sexo.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil



Nenhum comentário:

Postar um comentário