R.B. 18/JUN/14 ''Também é craque na política''


R.B.

"Também é craque na política"

 

São Paulo, 18 de junho de 2014 (QUARTA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando uma recuperação após 3 pregões consecutivos de baixa e seguindo o desempenho positivo das principais bolsas mundiais e (2) o DÓLAR pode cair, devolvendo parte da forte alta acumulada no pregão anterior e influenciado pelo pacote de medidas de estímulo que será divulgado hoje e que tem foco na ampliação das exportações brasileiras.

 

Ontem, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,6%, mesmo com o desempenho positivo das bolsas da Europa e dos EUA, pois foi pressionada pela forte baixa das ações da Petrobrás (-2,2%), diante da avaliação de que o aumento do preço do petróleo é ruim para a estatal brasileira, que é obrigada a importar derivados dessa commodity por um valor superior ao de venda no Brasil para não prejudicar a política do governo de controle da inflação e (2) o DÓLAR subiu 1,3% à R$ 2,26, com baixo volume devido ao fechamento mais cedo, às 13h, por causa do jogo do Brasil na Copa, e seguindo a piora do ‘’humor’’ na Bovespa.

 

Também ontem, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, mais uma vez sem uma tendência única, Japão 0,3%, influenciada pelo bom desempenho das exportadoras e China -0,9%,diante do anuncio de um recuo inesperado do investimento direto da economia chinesa, que é a segunda maior do mundo, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,2%, França 0,6% e Alemanha 0,4%, em um movimento de recuperação depois de 2 dias de declínio, influenciadas positivamente pelo anuncio de elevação do índice de expectativas para a zona do euro e (3) dos EUA, S&P 0,2%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,4%, em dia de pouca atividade, diante da expectativa para o resultado da reunião do Fed (‘’BC’’ dos EUA), e com destaques de alta para as ações do setor financeiro.

 

Segundo um estudo elaborado pela FGV, os resultados positivos do mercado de trabalho, com aumento da renda e das pessoas ocupadas, são os único indicadores econômicos, dentre um grupo 14 termômetros da economia, que estão afastando o risco de uma recessão no Brasil.

 

Com baixa demanda, alta dos juros, desconfiança com relação ao futuro da economia e preços fora da realidade, os empresários da indústria da construção civil brasileira mostram pessimismo, já que em MAI/14 a percepção com relação ao desempenho atual das construtoras recuou -9,9% ante MAI/13.

 

Sem nenhuma credibilidade, Mantega, ministro brasileiro da Fazenda, apenas ‘’avisou’’ ontem que será sua chefa, a presidenta Dilma, quem anunciará hoje novas medidas de estímulo à indústria tupiniquim, comandada aliás pela ‘’elite branca’’, que devem incluir desonerações tributárias, ampliação na concessão de crédito e flexibilizações regulatórias.

 

Após causar ‘’vergonha alheia’’ ao tentar cantar parabéns em inglês, a presidenta Dilma, durante uma reunião que teve com a chanceler alemã Angela Merkel, foi extremamente "assertiva" sobre as negociações entre Mercosul e União Europeia, acusando França, Irlanda e Polônia de serem contra as negociações com o Mercosul por causa da pressão do seu lobby agrícola.

 

Com Dilma ‘’abrindo as torneiras’’ sem se preocupar em levar calote, por ‘’coincidência’’ em ano de eleição presidencial, os financiamentos rurais concedidos pelo governo federal por meio do Plano Safra 2013/14, que se encerra oficialmente em 30/JUN/14, chegaram a R$ 145,4bi entre JUL/13 e MAI/14, o que representa uma alta de 35,2% ante os R$ 107,5bi desembolsados no mesmo intervalo da safra 2012/13.

 

Dando uma ‘’aula’’ de como ter prejuízos e de como enganar banqueiros, Eike Batista, conseguiu que a OSX, sua empresa de construção naval e prestadora de serviços para o setor de petróleo e gás, acumulasse um prejuízo líquido de R$ -2,4bi no primeiro trimestre deste ano, o que supera de longe o resultado negativo de R$ -17,9mi auferido 1 ano antes.


Política:

 

Segundo uma pesquisa divulgada ontem que foi feita apenas entre os 20% dos eleitores brasileiros que declaram conhecer os 3 principais concorrentes ao Palácio do Planalto, que são Dilma, Aécio e Eduardo Campos, o tucano lidera com 29% das intenções de voto, contra 23% da petista e 14% do candidato do PSB.

 

Com Serra fora dos planos, o tucano Aécio Neves decidiu adiar a escolha do seu vice e agora lança a última ofensiva para tentar atrair o PSD de Gilberto Kassab, já que ainda ‘’sonha’’ em ter Henrique Meirelles como seu companheiro de chapa.

 

Com nenhuma opção decente para escolher, 27% dos eleitores do RJ declararam que irão votar nulo ou em branco nas próximas eleições para governador do Estado, já Garotinho, do PR, tem 18% das intenções de voto, seguido por Marcelo Crivella, do PRB, com 16%, Luiz Fernando Pezão, do PMDB, com 13%, Lindbergh Farias, do PT, com 11% e Cesar Maia, do DEM, com 8%.

 

Apoiado pela grande maioria dos eleitores brasileiros, o ex-jogador e atual deputado Federal Romário, que mostra que ‘’também é craque na política’’, acabou de confirmar sua candidatura ao Senado e já está em segundo lugar nas pesquisas, com 22% das intenções de voto contra 26% de Sérgio Cabral e 20% de Jandira Feghali.

 

Fazendo ‘’farra com dinheiro público’’ com o propósito de se perpetuar no poder, apesar de a Câmara contar com uma ampla estrutura de divulgação de suas atividades, o gasto dos deputados federais com a chamada "divulgação do mandato parlamentar" cresceu 46% neste ano na comparação com 2013, já atingindo R$ 17,7mi apenas nos 5 primeiros meses de 2014.


Crítica:

 

Dando um ‘’belo exemplo’’ para o Brasil, onde banqueiro picareta, mesmo já julgado e condenado, nunca vai preso, Rajat Gupta, ex-diretor do Goldman Sachs, começou ontem a cumprir sua pena de 2 anos de prisão nos EUA por uso de informação privilegiada e além disto terá que pagar uma multa de US$ 13,9mi e está proibido até o final da vida de atuar como chefe em empresa de capital aberto.

 

Apresentando mais uma oportunidade para ‘’torrar dinheiro público’’, logo após o fim da Copa do Mundo o Brasil receberá a reunião de cúpula dos Brics, que deverá reunir, em 15 e 16JUL/14, 15 chefes de Estado, entre integrantes do bloco e líderes sul-americanos, e que custará no mínimo R$ 6,7mi em despesas de hospedagem e transporte das autoridades e infraestrutura do evento, já que somente as 3 diárias da presidenta Dilma em um hotel de Fortaleza sairá por R$ 55,5mil.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 


Nenhum comentário:

Postar um comentário