R.B. 26/MAI/14 ''É uma piada''


R.B.

"É uma piada "

 

São Paulo, 26 de maio de 2014 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados e Economia:

 

Hoje (1) a BOVESPA deve subir, tentando iniciar um movimento de recuperação das perdas acumuladas na semana passada (-2,5%), acompanhando o movimento ascendente das demais bolsas mundiais e influenciada pelos sinais de redução da pressão inflacionária no Brasil e (2) o DÓLAR pode cair, acompanhando a esperada melhora do ‘’humor’’ na Bovespa e também influenciado pela manutenção do fluxo positivo de recursos externos.

 

Sexta-feira, no BRASIL, (1) a BOVESPA caiu -0,3%, na ‘’contramão’’ do desempenho das bolsas dos EUA e da Europa, novamente com destaques de queda para as ações dos bancos, diante das Incertezas sobre o julgamento das indenizações dos planos econômicos e (2) o DÓLAR subiu 0,3% à R$ 2,22, diante das dúvidas dos investidores para saber se o BC vai prorrogar o programa de intervenções diárias em curso desde AGO/14, causadas pelas declarações, mais uma vez confusas, de Tombini, presidente da entidade, que afirmou que houve redução na demanda.

 

Também sexta-feira, nas principais bolsas (1) da ÁSIA, acompanhando o desempenho positivo das bolsas dos EUA e da Europa no dia anterior, Japão 0,9% e China 0,7%, também beneficiadas pela divulgação de notícias positivas do setor imobiliário chinês, (2) da EUROPA, Inglaterra 0,1%, França 0,3% e Alemanha 0,5%, seguindo a divulgação de dados positivos da economia dos EUA e também da região, como o anúncio de que o PIB alemão cresceu 0,8% no primeiro trimestre de 2014, o que representa o dobro do trimestre anterior (0,4%) e (3) dos EUA, com o S&P no maior patamar da história, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,8%,  influenciadas positivamente pelo anuncio de que as vendas de novas casas subiram 6,4% em ABR/14, o que superou a estimativa de mercado.

 

Como a educação financeira do brasileiro ‘’é uma piada’’ e o governo federal, talvez se aproveitando disto, incentivou de forma irresponsável o consumo de produtos supérfluos, (1) o Índice de Confiança do Consumidor, medido pela FGV, caiu -3,3% entre ABR/14 e MAI/14, registrando o menor nível desde ABR/09 e (2) segundo um estudo do banco Credit Suisse a fatia dos rendimentos dos brasileiros destinada a pagamento de juros e amortizações vai saltar dos 21,9% auferidos em FEV/14 para mais de 23% no fim de 2014.

 

Principalmente por conta do custo da taxa de custódia, que a Bovespa insiste em manter, os fundos de índices com cotas negociadas em bolsa, que são uma aposta para atrair o pequeno investidor para a Bolsa, ainda não conseguiram atingir esse público e com isto atualmente menos de 10% dos seus cotistas são pessoas físicas.

 

O plano do governo Dilma de aumentar os pontos de troca de moeda durante a Copa do Mundo vai ficar no papel, já que os Correios e a Caixa Econômica Federal decidiram não entrar no mercado de câmbio turismo neste momento e o principal motivo é a baixa expectativa de demanda pelo serviço.

 

Mostrando que não é só o subsídio à gasolina que prejudica o caixa da Petrobras, sob orientação do governo Dilma a estatal não reajusta o preço do gás de cozinha às distribuidoras desde 2003, limitando o seu faturamento e causando, somente desde JAN/11, um rombo de R$ -10,5bi no caixa da empresa.

 

Em uma mudança que é esperada por produtores de biodiesel e pela Petrobras, o governo deve publicar ainda nesta semana uma medida provisória elevando de 5% para 6% a mistura do biodiesel ao óleo diesel vendido nas bombas, o que deve ajudar a reduzir um pouco a pressão inflacionária e, por conta da redução das importações de diesel, fazer a estatal economizar cerca de R$ 2,3bi por ano.

 

Comprando produtos pela metade do preço que pagariam no Brasil, os brasileiros gastaram US$ 2,34bi no exterior em ABR/14, valor recorde da série histórica do BC, iniciada em 1947, com isto neste referido mês o déficit do Brasil em contas correntes aumentou e atingiu US$ 8,3bi, batendo um recorde para os meses de abril e superando as expectativas do BC (US$ 7,8bi).


Política:

 

Abandonando a ‘’barca furada’’ de Dilma, Marcos Lisboa e Bernard Appy, que são dois dos principais expoentes do grupo de economistas do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, se aproximaram recentemente de Eduardo Campos, concorrente da petista na corrida pelo Palácio do Planalto.

 

Conforme já esperado, Aécio Neves, pré-candidato do PSDB à presidência, está sendo acusado, obviamente de forma anônima e covarde, de ser usuário de cocaína e, segundo dados repassados à Justiça de SP, equipamentos e funcionários da Prefeitura de Guarulhos, comandada há 14 anos pelo PT, foram usados para criar as páginas com ofensas ao referido tucano.

 

Em mais uma ação populista cujo único objetivo é ganhar votos e cujo reflexo é estimular o desrespeito a propriedade privada, o governo Dilma estuda comprar a área próxima ao estádio Itaquerão, na zona leste de SP, invadida por 4.000 famílias do Movimento de Trabalhadores Sem-Teto no último dia 3/MAI/14.

 

Contrastando com a estratégia ‘’Lulinha paz e amor’’, que fez o PT ganhar as eleições presidenciais de 2002, atualmente a estratégia de enfrentamento e beligerância contra os adversários políticos, já conhecida como "bateu, levou", será aprofundada nas discussões da reunião da Executiva Nacional do PT marcada para hoje em Brasília.

 

Obrigado por seu acordo político com o grupo da ex-senadora Marina Silva a rever a estratégia que havia montado no início da campanha, o ex-governador Eduardo Campos vem endurecendo seu discurso também contra o antigo parceiro Aécio Neves, na esperança de se tornar uma escolha palatável ao eleitor petista que está descrente com a atuação de Dilma ou insatisfeito com os rumos que o partido vem tomando.


Crítica:

 

Simplesmente por conta da péssima qualidade do serviço prestado, segundo um estudo feito pela fabricante de aparelhos Nokia, 67% dos consumidores brasileiros trocaram de operadora de celular nos últimos 5 anos e 48% pretendem trocar nos próximos 12 meses, contra 40% da média mundial e 27% em países como Rússia e EUA.

 

Dando mais uma prova da falta de capacidade gerencial do governo Dilma, a demora do governo em concluir no prazo obras de infraestrutura incluídas no Programa de Aceleração do Crescimento já causou um prejuízo de R$ 28 bilhões à sociedade, apenas num grupo de seis projetos analisados pela Confederação Nacional da Indústria, valor que é próximo ao que se estima gastar na realização da Copa do Mundo de Futebol.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer crítica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alfredo@relatoriobrasil.com


Conheça e indique nosso Blog: www.relatoriobrasil.com

Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/relatoriobrasil 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário