R.B. 7/FEV/14 ’’A educação não é prioridade para os petistas’’


R.B.

"A educação não é prioridade para os petistas"

 

São Paulo, 7 de fevereiro de 2014 (SEXTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode seguir em alta, mesmo após fechar o pregão anterior registrando a maior valorização diária dos últimos 4 meses, beneficiada pela divulgação de dados positivos na Europa e pela valorização dos preços das commodities.

-    O DÓLAR deve seguir em queda, para fechar em território negativo pelo quarto pregão consecutivo, consolidando os R$ 2,40 como resistência, diante da manutenção dos leilões de venda do BC e principalmente da redução dos ''temores'' com os mercados emergentes.

 

ONTEM

-    BOVESPA 2,4%, abriu em leve alta e foi melhorando o desempenho ao longo do dia, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas de NY e recuperando uma parte da forte queda já acumulada no ano (-7,3%), impulsionada principalmente pelo bom desempenho da Petrobras (2,8%) e da Vale (2,9%) e com bom volume de negócios (R$ 7,2bi).

-    DÓLAR –0,7% à R$ 2,38, abriu em queda e, logo deixando para trás o nível de R$ 2,40, manteve a trajetória descendente ao longo de ''quase'' todo pregão, diante de um ambiente mais ameno para os países emergentes, dos leilões de venda do BC e dos comentários sobre a disposição de Dilma de atingir a meta de 4,5% para a inflação.

-    Na ÁSIA, ainda com poucos negócios, JAPÃO –0,2%, oscilando próxima da estabilidade, em um pregão marcado pela espera dos investidores pelo relatório de emprego dos EUA e CHINA permaneceu fechada por conta do feriado do Ano Novo Lunar.

-    Na EUROPA, recuperando boa parte das perdas acumuladas no ano, INGLATERRA 1,6%, FRANÇA 1,7% e ALEMANHA 1,5%, com os investidores ''animados'' pelo anuncio de que o BC Europeu decidiu manter suas taxas básicas de juros inalteradas e pelos bons resultados corporativos divulgados por Daimler AG (2,6%), Vodafone Group (3,7%) e Akzo Nobel (6,5%).

-    Nos EUA, com o S&P e o DJ registrando suas maiores altas do ano, S&P 1,2%, DJ 1,2% e NASDAQ 1,1%, beneficiadas pela divulgação de dados positivos da economia do país, como a queda maior que a esperada no número de pedidos de auxílio-desemprego do país na semana passada.


Economia:

 

Segundo a revista The Economist, que chega às bancas neste fim de semana, a inflação, causada pela recente alta do dólar, é uma das principais ameaças à campanha eleitoral para reeleição de Dilma, porem por outro lado uma moeda mais fraca é o que o Brasil precisa para equilibrar suas contas externas e fazer com que suas fábricas prosperem.

 

Aumentando a possibilidade de apagão, segundo dados oficiais, a expansão do setor elétrico brasileiro segue em um ritmo muito mais lento do que o planejado pelo governo, já que, segundo dados da Empresa de Planejamento energético, nos próximos 10 anos será necessário expandir a rede de linhas de transmissão em cerca de 5.000 km por ano, porem entre 2007 e 2012 a média de construção de linhas no país foi de 3.000 km por ano.

 

Com  renda aumentando poucos e aos brasileiros ainda pagando as dívidas do Natal, em JAN/14 os depósitos superaram os resgates na caderneta de poupança em R$ 1,7bi, patamar 24% menor que o registrado no mesmo período de 2013.

 

Superando as expectativas do ''mercado'' e impulsionado pelas liquidações de inicio de ano, em JAN/14 o movimento dos consumidores nas lojas do varejo brasileiro aumentou 1,7% na comparação com DEZ/13 e 5,9% na comparação com JAN/13.

 

Mudando a toda hora as ''regras do jogo'', o que afugenta investidores e piora a situação do país, ontem o governo da Argentina decidiu que reativará em ABR/14 uma normativa que limita os ativos em moeda estrangeira nos bancos a 30% de seus patrimônios.

 

Um grupo formado por 12 bancos, nacionais e estrangeiros, comprometeu-se com a Oi a captar até R$ 8bi para a compra de ações da nova companhia, formada na fusão com a Portugal Telecom no ano passado e que vai equivaler a, no mínimo, 15% da nova empresa.

 

-    A CSN subiu 5,7%, diante da notícia de que o grupo Thyssen não vai mais vender a CSA para a empresa, o que elevaria seu endividamento, o que estava penalizando a ação.

-    A Embraer subiu 1,1%, após o anuncio de que o BNDES emprestou R$ 1,4bi para a empresa investir em um projeto de novos jatos.

-    A Sabesp subiu 5,4%, influenciada positivamente pelo comentário da Fitch de que o programa de incentivo à redução do consumo de água, adotado pela empresa, deverá afetar marginalmente a sua geração de caixa.


Política:

 

Segundo o tucano Alckmin, são ''eleitorais'' as criticas de Alexandre Padilha, o ex-ministro da Saúde e pré-candidato do PT ao governo de SP, que no dia anterior falou que o PCC é uma criação dos 20 ano de poder dos tucanos em SP.

 

Como fará de tudo para reeleger Dilma, o PT está atualmente pressionando Gilberto Carvalho, Secretário Geral da Presidência, a deixar o cargo no governo para integrar o núcleo da campanha presidencial, no qual vai exercer a função de interlocutor com os movimentos sociais.

 

Obviamente com o único interesse de tumultuar, ontem o PT protocolou no Supremo Tribunal Federal um pedido para o ministro Gilmar Mendes dar explicações sobre as suspeitas que ele levantou de que é lavagem de dinheiro as doações aos petistas condenados pelo mensalão.

 

Em mais um sinal da resistência em renunciar ao mandato, o deputado petista João Paulo Cunha, preso na última terça-feira, entrou com pedido na Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do Distrito Federal para cumprir trabalho externo na Câmara dos Deputados.

 

Aumentando as ''esperanças'' da oposição e mostrando que está complicada a reforma ministerial que Dilma queria fazer para ampliar seu arco de alianças e amarrar os apoios partidários à sua reeleição, ontem, um dia depois do movimento do PMDB da Câmara, o PTB anunciou que está abrindo mão de conquistar um ministério.


Crítica:

 

Mostrando mais uma vez que ''a educação não é prioridade para os petistas'', Haddad, prefeito de SP, decidiu reduzir quase que pela metade o kit de material escolar que é distribuído todo ano aos cerca de 1 milhão de alunos da rede municipal paulistana.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário