R.B. 4/DEZ/13 ‘’Broncas da presidenta’’


R.B.

"Broncas da presidenta"

 

São Paulo, 4 de dezembro de 2013 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, novamente tentando uma recuperação após recuar –4,1% nos 2 últimos pregões e acumular uma baixa de –17,4% no ano, acompanhando a valorização das demais bolsas mundiais, a alta das commodities e as ''apostas'' de que o PIB brasileiro abaixo do esperado pode levar ao fim do ciclo de alta dos juros pelo Copom.

-    O DÓLAR deve cair, tentando um ''ajuste técnico'' após fechar o pregão anterior no maior patamar em 3 meses, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e nas demais bolsas mundiais e também influenciado pelos leilões de venda do BC.

 

ONTEM

-    BOVESPA –1,7%, já abriu em queda e, desta vez  com os investidores ''decepcionados'' pelo resultado do PIB brasileiro do terceiro trimestre, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar o dia no menor patamar desde 30/AGO/13 (aos 50.348pts), também acompanhando as perdas nas bolsas de NY.

-    DÓLAR 0,8% à R$ 2,38, abriu em leve queda, pra na mínima recuar –0,2%, porem logo passou a subir e, dando continuidade ao movimento de alta ante o real, iniciado na semana passada, manteve a trajetória ascendente ao longo do resto do pregão, diante da crescente desconfiança dos investidores em relação ao futuro da economia brasileira.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,6%, aproximando-se do maior patamar em 6 anos, com destaques de alta para as exportadoras, beneficiadas pela valorização do dólar frente a moeda local (o iene), porem CHINA –0,7 e CORÉIA –1,1%, à medida que os investidores se tornaram cautelosos com o Fed (''BC'' dos EUA).

-    Na EUROPA, realizando lucros pela terceira sessão consecutiva, INGLATERRA –0,9%, FRANÇA –2,7% e ALEMANHA –1,9%, influenciadas pela crescente preocupação com a retirada dos estímulos monetários nos EUA, diante da divulgação de dados acima do esperado no setor industrial norte-americano.

-    Nos EUA, também realizando lucros pelo terceiro pregão consecutivo, S&P –0,3%, DJ –0,6% e NASDAQ –0,2%, diante do sentimento de que os investidores estão ''supercomprados'' e de que o FED (''BC'' local) pode estar próximo a começar a retirar os estímulos à economia norte-americana.


Economia:

 

Obviamente abaixo das previsões da ''bola de cristal'' de Mantega (0,0%) e infelizmente também aquém das ''apostas do mercado'' (-0,2%), no terceiro trimestre deste ano o PIB brasileiro recuou -0,5% na comparação com o trimestre anterior, o que representa o pior resultado desde o primeiro trimestre de 2009, auge da crise financeira internacional, e foi influenciado principalmente pela forte queda dos investimentos.

 

Obviamente falando na condição de anonimato, já que temem as ''broncas da presidenta'', assessores da presidência do Brasil ressaltam que o Palácio do Planalto tem sua parcela de culpa pela retração da economia tupiniquim no terceiro trimestre, e os principais erros foram a demora em combater a inflação no início do ano e a insistência em fixar taxas baixas de retorno para os leilões de infraestrutura, que acabou afetando a confiança do empresariado, que por fim tirou o pé do acelerador dos investimentos no segundo semestre.

 

Voltando atrás em mais uma de suas ''maracutaias'', ontem Mantega decidiu cancelar a operação na qual, para elevar artificialmente o superávit primário, a Eletrobrás pegaria um empréstimo da Caixa Econômica Federal para refinanciar uma dívida junto a um fundo do setor elétrico.

 

Dando mais um sinal de controle da inflação, que aliás em conjunto com o resultado ruim do PIB brasileiro pode justificar o fim do ciclo de alta da Selic pelo Copom, o IPC, que mede a inflação da cidade de SP, registrou alta de 0,46% em NOV/13, patamar abaixo do auferido em OUT/13 (0,48%) e também aquém da média das ''apostas do mercado'' (0,51%).

 

Segundo Carlos Alberto Barreto, secretário da Receita Federal, o corte de gastos do governo levará a uma redução nas apreensões de mercadorias ilegais, inclusive nos últimos meses do ano, quando a entrada de produtos piratas no Brasil é ainda maior.


Política:

 

Como ''os ratos são os primeiros a abandonar o barco'', já condenado e preso no julgamento do mensalão, o deputado petista licenciado José Genoino renunciou ontem ao mandato, já que a Câmara estava prestes a iniciar o seu processo de cassação, e agora vai receber uma pensão vitalícia de cerca de R$ 20mil por mês.

 

O governador tucano de SP Geraldo Alckmin sofreu ontem uma nova derrota jurídica na ação que move contra a Siemens, já que o Tribunal de Justiça rejeitou recurso no qual a Procuradoria Geral do Estado tentava manter a ação exclusivamente contra a Siemens, e não contra todas as empresas que agiram como cartel.

 

Como os ''nobres parlamentares'' já trabalharam muito este ano, ontem o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, afirmou que a discussão da PEC sobre o orçamento impositivo, que obriga o governo a pagar as chamadas emendas parlamentares, deve ficar para 2014.

 

Admitindo que o helicóptero, a gasolina, a fazenda e piloto são de seu filho, porem que a cocaína não é dele, o senador mineiro Zezé Perrella, ex-presidente do Cruzeiro, subiu à tribuna do Senado para dizer que não precisa da politica e que aconselhou seu rebento, o deputado estadual Gustavo Perrella, a largar a política.


Crítica:

 

Mesmo se não for bandido, o sujeito tem que ser muito idiota ou ser muito autoconfiante para achar que iria empregar e dar um salário de R$ 20mil para o Zé Dirceu e ficar ''impune'' da investigação da oposição e dos meios de comunicação e da raiva da população (ao menos a população da internet).


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário