R.B. 15/OUT/13 ‘’Não existe uma bola de cristal’’


R.B.

"Não existe uma bola de cristal"

 

São Paulo, 15 de outubro de 2013 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em alta, rumo aos 55.000pts, acompanhando a melhora do ''humor'' nas principais bolsas mundiais, diante dos sinais de acordo para evitar o ''calote'' do governo norte-americano, e influenciada positivamente pela divulgação de boas noticias corporativas, como o anuncio de que a petroleira estatal indiana Oil and Natural Gás Corp vai comprar, por US$ 529mi, uma fatia adicional de 12% em um bloco de petróleo da Petrobras, na Bacia de Campos.

-    O DÓLAR pode cair, já que mesmo diante dos ''rumores'' de mudança na estratégia do BC, que agora supostamente quer segurar a queda da moeda norte-americana, o fluxo de recursos externos deve crescer diante da esperada melhora do ''humor'' nos principais mercados mundiais.

 

ONTEM

-    BOVESPA 1,9%, abriu em queda, para na mínima recuar –0,3%, porem se recuperou gradativamente ao longo do dia e fechou próxima da máxima da sessão, diante do otimismo entre os investidores sobre um possível acordo nos EUA que impeça o país de declarar calote em suas dívidas e da divulgação de crescimento maior que o esperado das importações na China.

-    DÓLAR 0,3% à R$ 2,18, abriu em queda, para na mínima recuar –0,5%, porem passou a subir ainda na parte da manha e fechou em leve alta, diante de ''rumores'' de que o BC vai mudar sua estratégia e agora trabalhar para segurar a queda da moeda norte-americana.

-    Na ÁSIA, com poucos negócios e sem uma tendência única, JAPÃO não teve pregão devido a feriado local, CORÉIA –0,2%, prejudicada pela falta de uma solução para o impasse da dívida dos EUA e CHINA 0,4%, beneficiada por sinais de recuo da inflação em SET/13.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 0,3%, FRANÇA 0,2% e ALEMANHA 0,1%, sustentadas pelo anuncio de aumento de 1,0% na produção industrial da zona do euro em AGO/13 ante JUL/13, o que superou as expectativas (0,9%) e foi a maior alta mensal em 2 anos.

-    Nos EUA, com poucos negócios, devido ao feriado parcial do dia do descobrimento da América, S&P 0,4%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,6%, impulsionadas pelos avanços nas negociações no Congresso do país para elevar o teto da dívida e reabrir o governo federal, que está paralisado há 14 dias.


Economia:

 

Mostrando um otimismo maior, o ''mercado'' elevou pela segunda semana consecutiva suas ''apostas'' para o crescimento da economia brasileira em 2013, desta vez de 2,47% para 2,48%, e reduziu, desta vez de 5,82% para 5,81%, suas projeções para o IPCA de 2013.

 

Corroborando com a opinião dos economistas petistas, ontem a agência oficial chinesa Xinhua propôs a adoção de uma moeda alternativa ao dólar para as reservas internacionais a fim de reduzir os riscos criados pelas "turbulências" norte-americanas.

 

Confirmando o quadro de desaceleração do comércio neste ano e indicando que o consumo das famílias perde força em meio a um cenário de restrições no crédito, inflação elevada e um ainda alto nível de endividamento, as vendas do Dia da Criança deste ano registraram o pior resultado desde 2010.

 

Como desde que, preocupado com as pressões inflacionárias, lançou seu programa de leilões de venda de dólar a cotação a moeda norte-americana já recuou de R$ 2,43 para R$ 2,18, ontem o BC deu sinais de que poderá não renovar integralmente o lote de contratos de swap que vencerá no final deste mês.

 

Ontem, no mesmo dia em que Mantega, ministro da Fazenda, afirmou que não permitirá que o BNDES aprove novos financiamentos para os Estados, o referido banco de fomento decidiu prorrogar por mais 30 dias o pagamento de cerca de R$ 550mi que deveria ser honrado hoje pela OSX, empresa de construção e serviços navais de Eike Batista.


Política:

 

Como não tem a ''simpatia'' de grande parte do ''mercado'' e no fundo também não tem certeza do sucesso da empreitada, a presidenta Dilma, apesar de ser esperada no evento, não deve estar presente ao leilão do campo de Libra, o primeiro de uma área do pré-sal que será explorado pelas novas regras de partilha de produção.

 

Já polarizando com sua principal adversária, ontem, na parte da manhã, Dilma ''garantiu'' que não está preocupada com a reeleição porque se dedica a governar enquanto os outros candidatos ainda têm de estudar os problemas do país, porem na parte da tarde a ex-senadora Marina Silva partiu para o ataque ao afirmar que a marca do governo da presidenta petista é a do retrocesso, ressaltando que a política econômica atual vem sendo praticada com alguma negligência em função da ansiedade política, o que põe em risco as conquistas adquiridas desde o início da estabilização econômica.

 

''Sem modéstia e sem humildade'', ontem Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal, afirmou que não tem no momento nenhuma intenção de se lançar candidato à Presidência da República, porem ressaltou que quando deixar o Supremo pode mudar de ideia.

 

Sentindo que os ratos podem abandonar seu navio que naufraga cada dia mais, Sergio Cabral, governador do RJ, pediu ao presidente nacional do PT, Rui Falcão, para que os petistas não entreguem neste momento os cargos que ocupam atualmente em sua administração.


Crítica:

 

Apesar de no fundo todos sabermos que ''não existe uma bola de cristal'' que possa prever o comportamento das pessoas, das empresas e muito menos dos ativos, ajudando a vender livros, cursos e palestras que prometem enriquecimento sem muito esforço, 3 economistas norte-americanos receberam o premio Nobel de economia por supostamente desvendarem o que rege o comportamento dos preços das ações.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário