R.B. 24/SET/13 ‘’Uma previsão alarmante’’


R.B.

"Uma previsão alarmante"

 

São Paulo, 24 de setembro de 2013 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em alta, com ''boas chances'' de fechar o dia acima dos 55.000pts, influenciada positivamente pela provável valorização das bolsas da Europa e dos EUA e também impulsionada pela gradativa melhora nas perspectivas para a economia brasileira.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, tentando fazer do patamar dos R$ 2,20 uma ''resistência'', influenciado pela manutenção dos leilões de venda do BC e também pelo aumento do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,9% (aos 54.602pts), já abriu em alta e, sustentada pela bom desempenho das ações da Vale (1,2%), manteve a trajetória ascendente ao longo de ''quase'' todo pregão, impulsionada pelos sinais positivos do setor industrial da economia chinesa.

-    DÓLAR –0,2% à R$ 2,20, já abriu em leve queda e, com baixa volatilidade e poucos negócios, manteve-se em território negativo ao longo de ''quase'' todo pregão, influenciado pelo anuncio de forte crescimento do superávit da balança comercial brasileira na semana passada.

-    Na ÁSIA, com poucos negócios, JAPÃO não teve pregão devido à feriado local, CORÉIA 0,2%, com destaques positivos para as exportadoras e CHINA 1,3%, beneficiada pela divulgação de que o índice de gerentes de compras avançou de 50,1pts em AGO/13 para 51,2pts em SET/13.

-    Na EUROPA, realizando lucros recentes, INGLATERRA –0,6%, FRANÇA –0,7% e ALEMANHA –0,5%, com as discussões sobre a retirada de estímulos nos EUA e pelas negociações orçamentárias da maior economia do mundo ofuscando a reeleição da chanceler Angela Merkel na Alemanha e os bons dados de atividade econômica na zona do euro.

-    Nos EUA, também realizando lucros recentes, S&P –0,5%, DJ –0,3% e NASDAQ –0,2%, pressionadas pelas incertezas com o futuro da política monetária do país após discursos de diversas autoridades do Fed (''BC'' local) e também influenciadas negativamente pelo anuncio do PMI industrial, que decepcionou e recuou de 53,1pts em AGO/13 para 52,8pts em SET/13.


Economia:

 

Mostrando suas convicções, Tombini, presidente do BC brasileiro, afirmou ontem que a decisão do Fed (''BC'' dos EUA) de manter o ritmo de compras de títulos para estimular a economia do país, que surpreendeu o mercado na semana passada, não muda a política monetária e o programa de câmbio brasileiros.

 

Assim como na semana passada ''um pouco mais otimista'', o ''mercado'' reduziu, desta vez de 5,82% para 5,81%, sua perspectiva para o IPCA deste ano e elevou, de 2,38% para 2,40%, suas projeções para o crescimento da economia brasileira em 2013.

 

Provavelmente acalmando os mercados, Mário Draghi, presidente do BC Europeu, afirmou ontem que está disposto a a tomar medidas que incluam novos empréstimos a longo prazo para manter a taxa de juros, impedir o avanço da inflação e resguardar a economia do bloco.

 

Como a arrecadação de impostos está crescendo em ritmo lento, o governo Dilma voltou a recorrer, no mês passado, aos recursos de suas empresas para reforçar o caixa, porem esse expediente também dá sinais de exaustão, já que nos primeiro 8 meses do ano a receita com dividendos das estatais foi a menor para o período desde 2008.

 

Dando 2 sinais positivos da economia brasileira, (1) atingindo um recorde histórico, em AGO/13 a arrecadação federal de impostos somou R$ 84bi, o que representa uma alta de 2,7% frente ao registrado no mesmo mês do ano passado e (2) as projeções do comércio e do setor de serviços do Brasil apontam para a contratação de 233 mil trabalhadores temporários no final deste ano, dos quais 14% podem se tornar funcionários efetivos.

 

Temendo a falta de interessados, o governo Dilma decidiu (1) baixar as exigências para os interessados em participar do leilão do aeroporto de Confins, em MG e (2) as regras para as concessões ferroviárias devem mudar e com isto o leilão pode acontecer somente em 2015.

 

Pressionado pelo forte e eficiente lob das empresas do setor, o governo Dilma decidiu adiar de 1º/OUT/13 para uma data ainda incerta no ano que vem o reajuste dos impostos que incidem sobre cervejas, refrigerantes e águas.

 

Indicando que o interesse por explorar o pré-sal é bem menor do que o dito pelo governo Dilma, apenas 6 dos 24 blocos devolvidos na 11ª rodada de licitações de petróleo da Agência Nacional do Petróleo encontraram novo comprador.

 

Confirmando mais uma vez a ''vocação brasileira'', neste ano de 2013 quase a metade da expansão da economia do Brasil virá do agronegócio, que tem como carro-chefe a soja.

 

Beneficiada pelas exportações agrícolas, na semana passada a a balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 591, elevando o saldo positivo no mês a 1,5bi.

 

-    A TIM subiu 3,4%, refletindo notícias sobre negociações entre a espanhola Telefónica e acionistas da Telecom Itália, dona da operadora de telefonia brasileira.

-     O BicBanco subiu 9,8%, em meio a rumores de que há interesse de um banco chinês e instituições brasileiras na aquisição do referido banco.


Política:

 

Para tentar causar uma divisão no partido de Eduardo Campos e também preservar suas ''mamatas'', a executiva Nacional do PT decidiu ontem que o partido deve manter os cargos que ocupa nos Estados governados pelo PSB, desde que haja "compatibilidade de programas" entre as duas siglas.

 

Vivendo em um ''mundo de fantasias'', Luiz Dulci, ex-ministro e atualmente diretor do Instituto Lula, afirmou ontem que o Brasil tem desafios e não crise e que a oposição não tem política econômica para apresentar.

 

Podendo reforçar sua chapa, o senador petista Lindbergh Farias, pré-candidato ao governo do Estado do RJ nas eleições de 2014, disse estar buscando o apoio do deputado federal Romário de Souza Faria, que pode até ser seu candidato à vice no pleito.

 

Dizendo-se frustrados com o papel de oposição e com o peso da máquina do governo Dilma 3 deputados federais do PSDB tentarão em 2014 trocar a Câmara em Brasília pela Assembleia Legislativa de SP, Estado que desde 1995 é comandado pelos tucanos.

 

Enquanto o #REDE, partido de Marina Silva, sofre perseguição politica ao ter anuladas milhares de assinaturas válidas para a sua criação, chefes de dois cartórios eleitorais da Grande SP acusam o Solidariedade, novo partido organizado pelo deputado Paulo da Força, de falsificar suas assinaturas para engordar as listas de apoio apresentadas pela sigla à Justiça Eleitoral.

 

Apesar das barreiras para, nos 12 dias de prazo que faltam, viabilizar a criação da Rede Sustentabilidade, a ex-senadora Marina Silva e dirigentes do partido evitam o clima de derrota, insistem na estruturação do grupo e descartam um Plano B.


Crítica:

 

Fazendo ''uma previsão alarmante'', enquanto os principais líderes mundiais só pensam em crise financeira e em espionagem dos EUA, segundo um novo relatório da ONU a principal atualização nas projeções da mudança climática não serão relacionadas ao aumento de temperatura, mas sim do nível do mar, que pode se elevar até 89 cm até 2100, o que afetará áreas habitadas por algumas dezenas de milhares de pessoas.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário