R.B. 12/SET/13 ‘’Fruto ruim’’


R.B.

"Fruto ruim"

 

São Paulo, 12 de setembro de 2013 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, tentado retomar sua trajetória de recuperação das perdas ainda acumuladas no ano (-12,1%) após 2 pregões consecutivos de realização de lucros, acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais diante da redução da possibilidade de um ataque dos EUA à Síria e também beneficiada pela valorização das commodities.

-    O DÓLAR deve cair, também retornando à sua trajetória de redução da alta acumulada no ano (11,1%) após 2 pregões consecutivos de valorização, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelo aumento do fluxo de entrada de recursos externos.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,7% (aos 53.570pts), abriu em alta, para na máxima avançar 0,5%, porem passou a cair ainda na parte da manhã, pressionada principalmente pelas ações da Vale (-2,2%), com os investidores aproveitando o dia de poucas referências para embolsar lucros recentes.

-    DÓLAR 0,2% à R$ 2,29, abriu em queda, para na mínima recuar –0,3%, porem, mesmo com a manutenção dos leilões de venda do BC, passou a subir no final da manhã e fechou em alta pelo segundo pregão consecutivo, acompanhando a realização de lucros na Bovespa.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO –0,1%, CORÉIA 0,5% e CHINA 0,2%, divididas entre um movimento de realização de lucros antes da reunião do BC dos EUA na próxima semana e a atenuação dos temores sobre uma ação militar norte-americana na Síria.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 0,4%, FRANÇA 0,1% e ALEMANHA 0,6%, ''animadas'' com o discurso de Obama, presidente dos EUA, que adiou a decisão sobre uma ação militar contra a Síria, e com a redução da taxa de desemprego no Reino Unido.

-    Nos EUA, sem uma tendência única, S&P 0,3% e DJ 0,9%, com os investidores ''aliviados'' com os sinais de que o país pode recuar da decisão de atacar a Síria, porem NASDAQ –0,1%, com destaque de queda para as ações da Apple (-5,4%), diante da frustração com o lançamento de 2 novos iPhones e com os analistas acreditando que a nova estratégia de preços da companhia não é favorável.


Economia:

 

Agraciados com medidas de incentivo do governo Dilma com a redução de impostos e a desoneração da folha de pagamento, os segmentos da economia chamados intensivos em mão de obra (como vestuário, madeira, calçados e têxtil, que geram proporcionalmente mais vagas) lideram as dispensas na indústria nos últimos 12 meses.

 

Reduzindo ainda mais a sua credibilidade junto ao ''mercado'', a equipe econômica de Dilma, comandada pelo ''brilhante'' ministro Mantega, já considera que será difícil cumprir a meta de superávit primário de 2,3% do PIB agora trabalha para conseguir "pelo menos" 2% do PIB.

 

Mostrando alivio, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, afirmou ontem que (1) o endividamento do grupo do EBX caminha para uma solução com a venda de empresas e ativos antes da EBX e (2) o PIB brasileiro de 2013 tende a ficar mais perto de uma expansão de 3% do que de 2,5%.

 

Com o objetivo de se dissociar do nome de Eike Batista, que está com o ''filme queimado no mercado'', ontem a MPX, empresa cujo referido ''midas do PowerPoint'' não tem mais o controle, anunciou que mudou o nome para Eneva.

 

Tentando corrigir um enorme erro que cometeu ao permitir que uma empresa pré-operacional, como a OGX, entrasse no seu principal índice, ontem a BM&FBovespa anunciou que vai mudar a metodologia de cálculo do Ibovespa, que agora levará em conta o valor de mercado das empresas, excluindo aquelas que valem menos de R$ 1,00, e o volume de papéis disponíveis para negociação na Bolsa.

 

Em AGO/13 o indicador de inadimplência do consumidor da Serasa recuou -5,5% em relação a JUL/13 e –10,0% na comparação com AGO/12, influenciado principalmente por um comportamento mais cauteloso do consumidor diante da alta da taxa básica de juros e da valorização do dólar.

 

Como mais um ''fruto ruim'' da politica irresponsável do governo Federal de estimular a compra de veículos pela população, os gastos do Brasil com importação de gasolina dispararam de apenas US$ 71 mil em 2009 para US$ 3bi em 2012, o que contribui muito com o rombo da balança comercial brasileira.


Política:

 

Podendo reduzir de forma significativa as chances de vitória de Dilma nas próximas eleições presidenciais, segundo o petista Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul, não está garantida a reedição da aliança entre PT e PMDB nas eleições de 2014.

 

Incentivando, de forma irresponsável e eleitoreira, a população de baixa renda a consumir itens supérfluos, a Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória que cria o programa "Minha Casa Melhor", permitindo aos beneficiários financiamentos de bens de consumo, como eletrodomésticos.

 

Com o objetivo de segurar o preço das passagens de ônibus, que por sua vez foram o estopim das manifestações populares de JUN/13, ontem a presidenta Dilma sancionou, sem vetos, o projeto de lei que reduz a zero as alíquotas da contribuição de PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre a receita bruta de empresas de transporte público municipal.

 

Preparando uma enorme pizza, se o Supremo Tribunal Federal aceitar a possibilidade de um novo julgamento para alguns dos réus do mensalão, há a chance de que alguns condenados sejam absolvidos, se livrem de regime de prisão fechada ou mesmo tenham penas prescritas.

 

Apesar da oposição do presidente do Conselho de Ética da Casa, o peemedebista João Alberto, o plenário do Senado aprovou ontem a proposta de emenda à Constituição que torna imediata a perda de mandato de congressistas condenados de forma definitiva por algumas modalidades de improbidade administrativa e por crimes com pena superior a 4 anos de cadeia.

 

Com uma popularidade cada dia menor, o peemedebista Sergio Cabral, governador do RJ, sancionou ontem a lei que trata do direito às manifestações pacíficas e que proíbe o uso de máscaras nos protestos de rua do Estado.


Crítica:

 

Diariamente 870 milhões de pessoas passam fome no mundo e, provando mais uma vez que este problema não é causado pela falta de alimentos, segundo um estudo da ONU 1/3 de toda comida produzida no mundo é desperdiçada, sendo que 54% das perdas ocorrem na manipulação, após a colheita e na armazenagem, e 46% de perdas ocorrem nas etapas de processamento, distribuição e consumo.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário