R.B. 7/MAI/13 ‘’Inventando moda’’


R.B.

"Inventando moda"

 

São Paulo, 7 de maio de 2013 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, retornando à sua trajetória de recuperação das perdas acumuladas no ano (-9,1%) e acompanhando a valorização das demais bolsas mundiais, diante das expectativas de novas medidas, internas e externos, para incentivar a recuperação econômica.

-    O DÓLAR pode cair, novamente tentando romper o ''suporte'' dos R$ 2,00, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana e também influenciado pelas ''apostas'' de elevação do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA –0,1%, abriu em queda, para na mínima atingir 54.652pts, abandonando o nível de 55.000pts, porem recuperou este patamar na parte da tarde, para encerrar os negócios aos 55.430pts, desta vez com destaques negativos para as ações dos bancos e seguindo a fraqueza das bolsas europeias.

-    DÓLAR 0,2% à R$ 2,01, já abriu em alta e, um dia marcado pelo fraco volume de negócios e pela baixa volatilidade, manteve-se em território positivo ao longo de todo pregão, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

-    Na ÁSIA, acompanhando o bom desempenho das bolsas de NY na sexta-feira passada, JAPÃO ainda sem operações devido a um feriado público, CORÉIA 0,2% e CHINA 1,2%, já que o relatório otimista sobre o mercado de trabalho nos EUA impulsionou o preços das commodities e consequentemente as ações das mineradoras.

-    Na EUROPA, realizando lucros recentes e com baixos volumes de negócios, INGLATERRA não operou devido a feriado local, FRANÇA –0,2% e ALEMANHA –0,1%, também prejudicadas por uma rodada de dados fracos da zona do euro, como a queda de –2,4% das vendas do varejo em ABR/13 na comparação com ABR/12, que reforçaram a percepção de fragilidade da economia da região.

-    Nos EUA, sem uma tendência única, porem em todos os casos recuperando as perdas da abertura, S&P 0,2%, DJ –0,1% e NASDAQ %, já que, com o S&P no maior patamar da história (aos 1.617pts) e a economia mundial ainda dando sinais divergentes, é cada dia menor o apelo de compra.


Economia:

 

Mesmo com a inflação superando o teto da meta (6,50%) e com as empresas de cartão de credito e o cheque especial dos bancos cobrando juros de mais de 100% ao ano, ontem Dilma afirmou, a uma plateia de empresários, que o Brasil tem juros em nível civilizado e que a inflação está sob controle.

 

Alertando que ''o gato subiu no telhado'', Bernardo Figueiredo, presidente da Empresa de Planejamento e Logística, afirmou ontem que ''alguns projetos'' ferroviários do governo Dilma devem ser concedidos apenas em 2014 e ao mesmo tempo ''garantiu'' que o edital para o primeiro grupo de concessões, que incluía o Ferroanel de SP, que deveria ter saído em MAR/13 sairá até JUL/13.

 

Após registrar em ABR/13 o maior déficit da história (US$ -994mi), na primeira semana de MAI/13 a balança comercial brasileira apresentou um superávit de US$ 409mi, resultado que foi puxado pelos embarques de produtos básicos e manufaturados e que reduziu o déficit comercial acumulado no ano para US$ -5,7bi.

 

Ajudando no controle da inflação, o clima favorável na segunda quinzena de ABR/13 permitiu um avanço na safra de cana-de-açúcar na região centro-sul do Brasil, com isto ocorreu uma oferta maior de álcool e uma redução de cerca de –1,3% dos preços desse combustível nas nas bombas dos postos da cidade de SP.

 

''Apostando no Brasil'', que além de ter um mercado consumidor com grande potencial de crescimento provavelmente é o país do mundo cujo governo dá mais incentivos ao setor automobilístico, ontem, em audiência com a presidenta Dilma, Sergio Marchionne, o presidente mundial da Fiat, anunciou que vai investir R$ 15bi até 2016 para ampliar sua produção no mercado brasileiro.

A União Europeia ainda não definiu quem vai apoiar para o cargo de diretor-geral da OMC, já que a disputa segue entre o embaixador brasileiro Roberto Carvalho de Azevêdo e o mexicano Herminio Blanco, porem, perigosamente ''cantando vitória antes do tempo'', Antonio Patriota, ministro brasileiro das Relações Exteriores, disse que está otimista e que o brasileiro já tem ''garantidos'' 79 votos dos 80 que precisa.

-    A Vale subiu 0,2%, após anunciar que finalmente obteve licença ambiental para a construção de um ramal ferroviário que viabilizará a implantação do seu maior projeto de minério de ferro.


Política:

 

Em um fato que não aconteceria em um país que tivesse uma oposição unida e séria, ontem, para atrair o PSD para a base do governo federal, a presidenta Dilma anunciou que Guilherme Afif Domingos, que é vice-governador do tucano Alckmin em SP, será o ministro da recém-criada Secretaria da Micro e Pequena Empresa.

 

A possibilidade crescente de o governador de Pernambuco Eduardo Campos, do PSB, concorrer à Presidência inquieta Dilma, principalmente pela desenvoltura com que ele frequenta as rodas endinheiradas de SP, porem outra preocupação maior da presidenta é a crescente possibilidade de Serra deixar o PSDB para concorrer à Presidência pelo recém criado MD.


Crítica:

 

''Inventando moda'' em um momento delicado do mercado financeiro mundial, Tombini, presidente do BC brasileiro, anunciou ontem a elaboração de um anteprojeto de lei que obrigará acionistas e grandes credores a cobrir perdas e capitalizar bancos cuja insolvência represente risco para o sistema financeiro.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário