R.B. 28/MAR/13 "Atos falhos"


R.B.

"Atos falhos"

 

São Paulo, 28 de março de 2013 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve cair, refletindo negativamente o ''ato falho'' de Dilma, acompanhando a forte queda das ações na China, principal importadora de commodities do Brasil, e também em um movimento de cautela com os desdobramentos da crise no Chipre durante o feriado de Pascoa no Brasil.

-    O DÓLAR pode subir, influenciado pelos mesmos motivos que devem levar à queda da bolsa, porem deve-se ressaltar que o BC, para evitar uma maior pressão inflacionária, pode novamente fazer um leilão de venda da moeda norte-americana.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,6%, abriu em queda, para na mínima recuar –0,9%, porem passou a subir no início da tarde, na contramão dos mercados internacionais, ''animada'' pela declaração de Dilma afirmando que é contra medidas para combater a inflação que reduzam o crescimento do país.

-    DÓLAR –0,1% à R$ 2,01, abriu em alta, para na máxima avançar 0,3%, porem perdeu ''forças'' na parte da tarde e fechou próximo da estabilidade, acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa e influenciado por um leilão de venda do BC, aliás o primeiro desde 28/JAN/13.

-    Na ÁSIA, recuperando as perdas do pregão anterior, JAPÃO 0,2%, CORÉIA 0,5% e CHINA 0,2%, confortadas por dados positivos dos EUA, apontando para uma recuperação moderada da maior economia do mundo, e com destaques de alta para as ações das empresas dos setores financeiro e de mineração.

-    Na EUROPA, nos menores patamares em 3 semanas, INGLATERRA –0,2%, FRANÇA –1,0% e ALEMANHA –1.1%, ''desanimadas'' pela demanda fraca de num leilão de títulos da dívida italiana e prejudicadas pelas preocupações com o tamanho da correria aos caixas eletrônicos de bancos cipriotas quando eles reabrirem nesta quinta-feira.

-    Nos EUA, recuperando apenas uma pequena parte das perdas acumuladas na abertura, S&P –0,1%, DJ –0,2% e NASDAQ –0,1%, com os investidores permanecendo preocupados com uma possível corrida bancária no Chipre e as implicações para outros credores da zona do euro.


Economia:

 

Cometendo dois ''atos falhos'' em um único discurso, ontem Dilma afirmou, e depois tentou desmentir, que (1) o crescimento da economia é mais importante que o controle da inflação, o que indicou uma resistência sua em elevar a taxa básica de juros e (2) as questões específicas sobre inflação devem ser tratadas pelo ministro da Fazenda, o que indicou falta de autonomia do BC.

 

Dando novos sinais positivos da economia brasileira, na comparação entre FEV/13 e FEV/12 (1) o consumo de energia elétrica no Brasil cresceu 2,7% na comparação (2) as vendas domésticas de papelão ondulado aumentaram 2,62%.

 

Apresentando 2 dados que reforçam as ''apostas'' de que a taxa básica de juros não deve subir na reunião do Copom deste mês, (1) o Conselho Monetário Nacional decidiu manter em 5% a Taxa de Juros de Longo Prazo, que é usada nos financiamentos oferecidos pelo BNDES, para o segundo trimestre de 2013 e (2) o IGP-M desacelerou para 0,21% em MAR/12, patamar abaixo do registrado em FEV/13 (0,29%) e também aquém da média das previsões do ''mercado'' (0,30%).

 

Com os pecuaristas pensando no curto prazo, o abate de bovinos foi recorde no ano passado, atingindo 31,1 milhões de cabeças, porem esse aumento se deve a um abate maior de vacas, o que pode significar um número menor de bezerros nos próximos anos.

 

-    A PDG subiu 5,0%, após ter apresentado seu novo plano de negócios para os próximos anos, tendo a rentabilidade como foco principal.


Política:

 

Um dia após ressaltar que deveria ser crime as empresas privadas financiarem as campanhas politicas, Lula justificou as viagens internacional que faz e que são pagas por empresas privadas, na maioria das vezes construtoras, afirmando que elas servem para "vender" os produtos brasileiros.

 

''Batendo de frente'' com o PMDB, já que acredita que vem deste partido as acusações de que ele cobrou propina quando esteve à frente da Prefeitura de Nova Iguaçu, o senador petista Lindbergh Farias ''avisou'' que se tornou opositor de Sergio Cabral, o governador peemedebista do RJ.

 

Após perder as 3 ultimas eleições presidenciais, os tucanos decidiram importar dos EUA David Axelrod, que foi um dos estrategistas da campanha do atual presidente Obama, para ajudar a construir a candidatura do senador Aécio Neves à Presidência da República em 2014.

 

Contrariando Lula, que quer apoiar um candidato do PMDB ou do PSD, provavelmente Chalita ou Kassab, em troca do apoio destes partidos à reeleição de Dilma, o PT de SP defende o lançamento de um candidato próprio ao governo paulista em 2014.


Crítica:

 

Com o receio de que a nova legislação das empregadas domésticas leve à migração dessas trabalhadoras para a categoria de diaristas, o governo quer apressar a regulamentação desta última e uma das ideias é considerar que o vínculo empregatício fica caracterizado com a prestação do serviço por mais de um dia por semana para um mesmo empregador.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br


Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com

Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho


Nenhum comentário:

Postar um comentário