R.B. 2/OUT/12 ‘’Perfil financeiro’’


R.B.

"Perfil financeiro"

 

São Paulo, 2 de outubro de 2012 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, acompanhado a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, porem é bom ressaltar que OUT/12 ainda deve ser um mês de bastante volatilidade para a bolsa brasileira principalmente devido às incertezas no cenário externo.

-    O DÓLAR pode cair, acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa e também com ''boas chances'' de tentar testar o ''suporte'' dos R$ 2,00 até o final desta semana, acompanhando a trajetória internacional de desvalorização da moeda norte-americana.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,7%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,8% e superar os 60.000pts (aos 60.205pts), porem perdeu ''forças'' na parte da tarde e fechou abaixo dos 60.000pts (aos 59.570pts), com reduzido volume de negócios (R$ 6,0bi) e sustentada pela melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais.

-    DÓLAR –0,1% à R$ 2,02, já abriu em queda e, ainda com poucos negócios e baixa volatilidade, manteve-se em território negativo ao longo de ''quase'' todo pregão, acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana.

-    Na ÁSIA, com poucos negócios, já que foi feriado na CHINA e na CORÉIA, JAPÃO –0,8%, ''ajustando-se'' ao resultado negativo das demais bolsas mundiais na última sexta-feira, desta vez pressionada por incertezas sobre o resgate à Espanha e por preocupações com a desaceleração da demanda que foi destacada pelos fracos dados de atividade empresarial no Japão e na China.

-    Na EUROPA, iniciando uma recuperação das perdas acumuladas na semana passada, INGLATERRA 1,4%, FRANÇA 2,4% e ALEMANHA 1,4%, lideradas pelos papéis do setores financeiro e de mineração, diante de dados melhores do que o esperado nos EUA.

-    Nos EUA, também recuperando parte de perdas recentes, S&P 0,3%, DJ 0,6% e NASDAQ 0,1%, beneficiadas por uma expansão surpreendente da atividade industrial do país em SET/12, porem com baixos volumes de negócios diante da aproximação de uma nova temporada de resultados.


Economia:
 

Novamente um pouco menos pessimista, o ''mercado'', pela segunda semana consecutiva, manteve em 1,57% suas ''apostas'' para o crescimento do PIB brasileiro de 2012 e elevou, pela 12ª semana semana consecutiva, suas previsões para a inflação deste ano, desta vez de 5,35% para 5,36%.

 

Reduzindo a insegurança jurídica da cara e desafiadora exploração de petróleo em águas profundas, ontem o Superior Tribunal de Justiça suspendeu a liminar que obrigava a Transocean e a Chevron a interromperem suas operações no país.

 

Já que, ''graças a Deus'', o brasileiro ainda não foi convencido de que precisa ter 2 carros na garagem, depois de alcançar em AGO/12 o maior volume da história, em SET/12 o setor automotivo registrou uma retração de -5,4% nas vendas na comparação com SET/11 e de –31,5% na comparação com AGO/12.

 

Revelando o atual ''perfil financeiro'' do paulistano, segundo uma pesquisa recente, 12,2% têm intenção de tomar crédito nos próximos meses, 44,7% têm aplicações financeiras e dos que tem aplicações financeiras 75,2% tem poupança, 16,5% tem renda fixa, 4,2% tem previdência e apenas 1,7% tem ações em bolsa.

 

Ascendendo a ''luz amarela'', após o anuncio de que em AGO/12 o déficit da previdência aumentou 90,4% na comparação com o mês anterior e ficou em R$ 4,9bi, Leonardo Rolim, secretário de Políticas de Previdência Social, afirmou que a prioridade do Ministério da Previdência Social é discutir as regras das pensões, ressaltando que o Brasil tem o modelo "mais benevolente de pensões do mundo e não dá para manter como está".

 

Como frutos, respectivamente e pela ordem, da queda da demanda na China e da severa seca que causou a quebra da safra agrícola nos EUA, na comparação entre os 9 primeiros meses deste ano e o mesmo período de 2012 as exportações brasileiras de minério de ferro renderam –25% menos e as exportações brasileiras de milho renderam 43% mais.

 

Após registrar um superávit de US$ 2,6bi em SET/12, patamar -16,8% menor do que o registrado no mesmo mês de 2011 (US$ 3,1bi), a balança comercial acumula agora no ano um saldo positivo de US$ 15,7bi, patamar -31,8% menor do registrado no mesmo período de 2011 (US$ 23,1bi).

 

Em defesa de seus interesses, ontem, durante um debate na OMC, os países ricos acusaram o Brasil de ter transformado barreiras temporárias em políticas industriais protecionistas e fizeram ameaças de que por conta disto o País corre sério risco de queda dos investimentos estrangeiros nos próximos anos.

 

-    A GOL subiu 10,6%, diante de ''rumores'', por enquanto descartados, de que a empresa seria vendida para a Qatar Airlines.


Política:
 
Se aproximando cada dia mais de Lula, ontem o Supremo Tribunal Federal selou o entendimento de que o mensalão foi um esquema de desvio de dinheiro público para a compra de votos parlamentares e apoio político nos primeiros anos do governo Lula, rejeitando assim a tese da defesa de que houve um caixa dois eleitoral.
 
Mostrando que a ''batata do Dirceu está assando'', Roberto Gurgel, procurador-geral da República, afirmou ontem que continua convencido da atuação do referido ex-ministro de Lula na operação do caso de corrupção mais conhecido como mensalão.
 
''Batendo sem dó no PT'', o que aliás já se mostrou pouco eficiente, em um mesmo dia Serra afirmou que Dilma não deveria ''meter o bico'' na eleição para a prefeitura de SP e ressaltou que Lula está mais próximo de se aposentar do que ele.
 
Ontem, ao lado de Haddad durante um comício em SP, Dilma afirmou que a presidenta da República "não tem como dirigir o Brasil sem meter o bico em SP".
 
Sem ''forças'' para impedir a vitória de Eduardo Paes no primeiro turno das eleições para a prefeitura do RJ, ontem o Ministério Público Eleitoral instaurou procedimento para investigar denúncia de que o PMDB teria oferecido pagamento de R$ 1mi pelo apoio do PTN à reeleição do prefeito do Rio.

Crítica:
 
Poderia ser piada, mas infelizmente não é, com o país ''no olho do furacão'' da crise de crédito global e em uma condição análoga a ''vender almoço para comprar o jantar'', o vice-ministro de desenvolvimento da Grécia, Nótis Mitarákis, anunciou a liberação de cerca de R$ 75,4 milhões para o início da construção de um autódromo, que ao todo custará R$ 247 milhões, e que terá padrão internacional para receber uma corrida de F1 no país.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário