R.B. 5/JUL/12 ''Embalada pelas promessas''


R.B.

"Embalada pelas promessas"

 

São Paulo, 5 de julho de 2012 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, para fechar em território positivo pelo quinto pregão consecutivo, acompanhando a recuperação dos preços das commodities e também ''embalada pelas promessas'' do governo Dilma e dos BCs da Europa de anunciar novas medidas de incentivo à economia.

-    O DÓLAR deve cair, devolvendo parte da alta acumulada nos 2 últimos pregões, influenciado pela provável melhora do ''humor'' na Bovespa e seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,5%, abriu em queda, para na mínima recuar -0,5%, porem passou a subir ainda na parte da manha, mesmo com baixo volume de negócios (R$ 4,0bi) devido ao feriado em NY, impulsionada pelo avanço de siderúrgicas, como Usiminas (3,2%) e CSN (3,1%), e pela recuperação da OGX (3,0%).

-    DÓLAR 0,4% à R$ 2,02, abriu em queda, para na mínima atingir R$ 1,98, porem, em um pregão com muita volatilidade e poucos negócios, passou a subir na parte da tarde, diante dos sinais dados pelo BC de que não vai permitir que a moeda norte-americana fique abaixo de R$ 2,00.

-    Na ÁSIA, nos maiores patamares em 7 semanas, JAPÃO 0,4%, CORÉIA 0,8% e CHINA 0,3%, diante das ''apostas'' dos investidores de mais políticas de estímulo monetário para apoiar a economia global, a começar com um corte provável da taxa de juros pelo BC Europeu.

-    Na EUROPA, também com baixos volumes de negócios devido ao feriado nos EUA, INGLATERRA -0,1%, FRANÇA -0,1% e ALEMANHA -0,2%, próximas da estabilidade diante das expectativas de anúncios vindos do BC Europeu e do Banco da Inglaterra, a serem feitos nesta quinta-feira.

-    Nos EUA, S&P, DJ e NASDAQ permaneceram fechadas por conta do feriado do dia da independência.


Economia:
 

Tentando, pela enésima vez, injetar otimismo na economia, Mantega, ministro da fazenda, afirmou que o Brasil está prestes a começar um novo ciclo de expansão forte de sua economia, ressaltando que isto ocorrerá em razão das medidas de estímulo anunciadas pelo governo brasileiro para enfrentar a crise global como (1) as reduções de impostos para diminuir custos financeiros e (2) a queda da taxa básica de juros.

 

Acreditando que está no caminho certo, ontem a presidenta Dilma afirmou que o governo federal vai continuar adotando uma política "extremamente agressiva" de compras governamentais para e enfrentar a crise.

 

Dando uma clara indicação de que não vai permitir que o dólar fique abaixo de R$ 2,00, Aldo Mendes, diretor de Política Monetária do BC, afirmou que a moeda norte-americana abaixo de R$ 2,00 "pode não ser bom para a indústria", acrescentando que a autoridade monetária estava atuando na ponta vendedora, mas que poderia atuar na ponta oposta.

 

Apresentando sinais divergentes no mesmo setor, (1) em JUN/12 a confiança da indústria da construção apresentou a terceira queda consecutiva em comparações anuais, recuando -9,5% ante JUN/11, porem nos 5 primeiros meses deste ano a venda de imóveis novos residenciais na cidade de SP teve alta de 13,1% em relação a igual período do ano passado e (2) a atividade do comércio no país teve alta de 7,6% no primeiro semestre do ano na comparação com o mesmo período do ano passado, porem em JUN/12 o índice de intenção de compra dos consumidores de SP teve queda de -18,6% em relação a JUN/11.

 

Elevando o saldo positivo do ano para US$ 22,9bi, patamar este -40,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2011 (US$ 38,8bi), em JUN/12 o fluxo de dólares para o Brasil ficou positivo em US$ 318mi.

 

Com o objetivo de prevenir a manipulação dos preços e assim proteger os investidores dos especuladores, a CVM colocou em audiência pública uma proposta para vedar a aquisição de ações na oferta publica por especuladores que tenham vendido a descoberto a ação objeto na data da fixação do preço da oferta e nos 5 pregões que a antecedem.


Política:
 
Finalmente fazendo algo correto, ontem, pressionado pela opinião publica, o Senado aprovou, por 56 votos a 1, a proposta de emenda constitucional que vai acabar com o voto secreto para as cassações de mandato de deputados e senadores, porem para entrar em vigor a proposta ainda precisa passar pela Câmara dos Deputados.
 
Confirmando que se alia por objetivos políticos e não por ideologia, o PSB de Kassab, que apóia o tucano Serra em SP, anunciou ontem que vai apoiar a candidatura do petista Patrus Ananias para à prefeitura de BH.
 
Com cada dia mais medo de usar caixa 2, os candidatos à Prefeitura de SP que comandam as principais coligações na disputa definiram um limite de gastos na campanha que totaliza R$ 258mi, patamar 162% maior do que na eleição municipal de 2008.

Crítica:
 
Tentando garantir, ao menos de forma ilusória e teórica, o direito à privacidade, no seu parecer ao projeto de lei do Marco Civil da internet, o deputado petista Alessandro Molon acrescentou à proposta original do governo a possibilidade de o usuário pedir a exclusão definitiva de dados pessoais que tenha fornecido a um site.
 
Confirmando mais uma vez que estão ''se lixando'' para o meio-ambiente e que sua preocupação é ''apenas'' em reduzir seus custos operacionais, ontem os grandes supermercados de SP ''avisaram'' que irão recorrer da liminar judicial que determinou a volta das sacolinhas plásticas nas lojas paulistas.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário