R.B. 26/JUL/12 ''É temporária''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"É temporária"

São Paulo, 26 de julho de 2012 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, sustentando e respeitando o suporte dos 52.500pts, diante da momentânea redução dos ''temores'' na Europa e do aumento das ''apostas'' de que o governo dos EUA lançará mais um pacote de estímulo econômico.
- O DÓLAR pode voltar a cair, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e ainda influenciado pelas expectativas de que o BC virá a mercado rolar os contratos de swap cambial que vencem em 1º/AGO/12.

ONTEM
- BOVESPA -0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 1,2%, porem assim como no pregão anterior logo perdeu ''forças'' e passou a cair ainda na parte da manhã, com os investidores cautelosos à espera de mais medidas de estímulo nos EUA e na zona do euro.
- DÓLAR -0,3% à R$ 2,03, já abriu em queda e, devolvendo uma parte das altas acumuladas nos últimos pregões, manteve a trajetória descendente ao longo de toda sessão, alinhado ao sinal proveniente do mercado externo.
- Na ÁSIA, devolvendo, com ''juros'', os ganhos do pregão anterior, JAPÃO -1,6% (no menor patamar em 7 semanas), CORÉIA -0,8% e CHINA -0,5%, diante do aumento das preocupações de que a Espanha possa precisar de um resgate, enquanto parecia improvável que a Grécia cumprisse as condições para o seu pacote de ajuda financeira.
- Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA -0,1%, FRANÇA 0,2% e ALEMANHA 0,2%, divididas entre a aprovação temporária das autoridades da União Européia ao plano da Espanha e balanços financeiros e indicadores que vieram ruins, como o recuo de -0,7% do PIB do Reino Unido no segundo trimestre em relação aos três primeiros meses do ano.
- Nos EUA, também sem uma tendência única, S&P -0,1%, DJ 0,4% e NASDAQ -0,3%, divididas entre o resultado abaixo do esperado da Apple, que caiu -4,3%, e os bons resultados da Boeing e da Caterpillar, que avançaram respectivamente 1,8% e 1,4%
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Corroborando com a opinião de Mantega, o ministro brasileiro da Fazenda, o economista norte-americano Barry Eichengreen, professor da Universidade da Califórnia, afirmou que a desaceleração da economia brasileira ''é temporária'' e a atividade deve recuperar velocidade no ano que vem e alcançar um crescimento de até 4% em 2013.

Discordando da maioria dos economistas e analistas, segundo o FMI o Brasil não está no rol dos países mais sensíveis à desaceleração da economia chinesa, que é a atual ''locomotiva'' do crescimento global.

Segundo o economista turco Dani Rodrik, que é professor na universidade de Harvard, o Brasil ainda precisa fazer ajustes em algumas áreas, como na política cambial, para ampliar o estímulo à produção e reafirmar sua credibilidade no aspecto macroeconômico.

Podendo ajudar a aumentar a competitividade das empresas tupiniquins, o governo Dilma calcula que, com a redução de encargos federais e a diminuição de tarifas por meio da renovação das concessões a partir de 2015, o custo da energia elétrica para a indústria brasileira poderá cair até -30% em alguns casos.

De acordo com um estudo realizado pelo Observatório Cambial da FGV-SP, a moeda brasileira segue 15% sobrevalorizada neste ano, mesmo com a alta do dólar para cerca de R$ 2, o que incentiva a importação e deixa o país em posição desfavorável em relação aos seus parceiros comerciais.

Apresentando sinais divergentes da economia brasileira, em MAI/12 as vendas no comércio varejista de SP registraram o maior faturamento do ano (R$ 13,8bi) e o melhor resultado para este mês dos últimos 5 anos, porem em JUL/12 o percentual de famílias que relataram ter dívidas de cheque pré-datado, cartão de crédito, carnê de loja, empréstimo pessoal, prestação de carro e seguros atingiu 57,6%, ante 57,3% em JUN/12.

Podendo representar uma boa oportunidade para os exportadores brasileiros, diante da combinação da seca nos EUA, a pior dos últimos 50 anos, e da política do álcool de Obama, os preços do milho e do farelo de soja dispararam no mercado norte-americano, o que também causou um aumento nos preços das carnes de porco e de frango.

- A Vale caiu -0,1% e, após o fechamento do pregão a empresa anunciou que seu lucro líquido caiu -48,3% no segundo trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2011.
- A Petrobrás subiu 1,1%, após anunciar que bateu recorde de entrega de gás nacional ao mercado brasileiro em JUN/12, atingindo média de 44,1 milhões de metros cúbicos por dia.
- A Telefônica Brasil caiu -1,5%, após ter informado queda ligeiramente maior que a esperada no lucro líquido do segundo trimestre.
- A LLX caiu -6,1%, após desmentir ''rumores'' de possível fechamento de capital.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Atendendo um pedido feito pela coligação do candidato petista Elmano de Freitas, a Justiça Eleitoral proibiu o candidato à Prefeitura de Fortaleza Inácio Arruda, do PC do B, de usar a imagem do ex-presidente Lula e da presidenta Dilma na sua campanha eleitoral.

Mostrando que Delúbio Soares não quer levar toda a culpa, segundo Arnaldo Malheiros Filho, que é seu principal advogado no processo do mensalão no Supremo Tribunal Federal, afirmou que o ex-tesoureiro do PT na época do referido escândalo era apenas um executor de decisões colegiadas da Executiva do PT.

Segundo um relatório da Receita Federal enviado à CPI do Cachoeira, Jayme Rincón, ex-tesoureiro de campanha do atual governador tucano de Goiás Marconi Perillo, não comprovou renda suficiente para justificar a evolução de seus bens e investimentos nos últimos 4 anos.

Estimulado por integrantes da cúpula do partido, três coordenadores do setor jurídico do PT de SP entraram ontem com representação na Justiça Eleitoral para tentar convencer os ministros do Supremo Tribunal Federal da "inconveniência" de julgar agora o mensalão.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Apesar de as grandes empresas estarem mais abertas ao tema, ainda é difícil que executivos de alta hierarquia nos EUA revelem que são homossexuais, já que entre as companhias que fazem parte do ranking Fortune 1.000, que lista as maiores firmas norte-americanas, não há um único presidente-executivo que seja gay assumido.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------
Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário