R.B. 28/JUN/12 ''Não existe solução mágica''


R.B.

"Não existe solução mágica"

 

São Paulo, 28 de junho de 2012 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode subir, acompanhando a nova e leve melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e com o mercado avaliando melhor e acreditando mais na disposição do governo Dilma de lançar medidas de incentivo ao crescimento da economia brasileira.

-    O DÓLAR deve cair, finalmente em um ''ajuste técnico'' após subir por 6 pregões consecutivos e assim se aproximar da máxima do ano, influenciado pelo anuncio do governo de que fará um leilão de venda.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,3%, abriu em leve alta, para na máxima avançar 0,3%, porem logo passou a cair, mesmo com o desempenho positivo das demais bolsas mundiais, pressionada principalmente pelo forte recuo das ações da OGX (-25,3%).

-    DÓLAR 0,3% à R$ 2,08, abriu em queda, para na mínima recuar -0,3%, porem passou a subir ainda na parte da manhã, para fechar em alta pelo sexto pregão consecutivo, novamente com o ''mercado testando" a disposição do BC em atuar para conter a alta.

-    Na ÁSIA, recuperando parte das perdas do pregão anterior, JAPÃO 0,8%, CORÉIA 0,9% e CHINA 0,2%, indicando que o momento de vender ações por pânico claramente acalmou e agora os investidores estão olhando para os preços, dada a quantidade de ações que caíram a níveis que podem ser elevados rapidamente caso os gerentes dos fundos comecem a investir dinheiro novamente.

-    Na EUROPA, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas de NY, INGLATERRA 1,4%, FRANÇA 1,7% e ALEMANHA 1,5%, porem com baixos volumes de negócios diante das dúvidas de que a cúpula da União Européia desta semana resultará em soluções críveis para a crise da dívida da região.

-    Nos EUA, em alta pelo segundo pregão consecutivo, S&P 0,9%, DJ 0,7% e NASDAQ 0,7%, beneficiadas por dados econômicos positivos, como o crescimento acima do esperado das vendas de bens duráveis em MAI/12, que por sua vez elevaram os preços do petróleo e de ações do setor energético.


Economia:
 

Preocupada com a piora do cenário externo, ontem a presidenta Dilma afirmou que o Brasil possui mecanismos para enfrentar a crise e ''garantiu'' que, sem "aventuras fiscais" e sem "brincar à beira do precipício", seu governo vai tomar as medidas que forem necessárias para proteger a produção e os empregos no país.

 

Mais uma vez tentando mostrar otimismo, ontem Mantega, ministro da Fazenda, ''garantiu'' que o PIB brasileiro crescerá pelo menos 2,5% em 2012, ressaltando que as taxas de juros em queda e o dólar mais caro em relação ao real aumentam a competitividade da indústria brasileira, e que a massa salarial crescente aumenta a confiança da população.

 

Para estimular o crescimento da economia brasileira o governo Dilma divulgou ontem um novo pacote de medidas como (1) R$ 6,6bi a mais de compras da União em máquinas e equipamentos, (2) a redução, de 6,0% para 5,5%, da taxa de juros de longo prazo e (3) a prorrogação da redução do IPI para os produtos da linha branca.

 

Dando novos sinais positivos da economia brasileira, em MAI/12 (1) a taxa de desemprego no país apresentou leve recuo ao atingir 10,6%, ante os 10,8% verificados em ABR/12, (2) o consumo doméstico de máquinas e equipamentos cresceu 16,1% frente ao mesmo mês de 2011 e (3) as vendas dos supermercados brasileiros cresceram 9,88% na comparação com MAI/11.

 

''Apostando'' no Brasil, a Vale, após 8 anos esperando uma licença ambiental, anunciou que investirá R$ 40bi para explorar um segunda mina de minério de ferro de Carajás, que deve começar a produzir em 2016 e que irá gerar cerca de 30.000 empregos.

 

Cuidando das contas publicas com competência e parcimônia, o governo central já registra um superávit primário de R$ 46,8bi nos 5 primeiros meses deste ano, valor que é R$ 1,4bi acima do registrado no mesmo período de 2011.

 

Confirmando que continuam atrativos os investimentos no Brasil, elevando o saldo positivo do ano para US$ 23,8bi, patamar -40,3% menor no mesmo período de 2011, na terceira semana de JUN/12 o fluxo de dólares para o Brasil ficou positivo em US$ 706mi.

 

Segundo um estudo divulgado ontem, a Petrobrás, principalmente por ser controlada pelo governo, é a petroleira mais desvalorizada do mundo na Bolsa, já que é negociada a 70% do seu valor patrimonial, e também por este critério é a quarta empresa mais "descontada" entre as 100 maiores do mundo.

 

-    A OGX caiu -25,3%, após cortar para menos da metade sua projeção de produção para 2019 e divulgar que a vazão de óleo nos seus primeiros poços perfurados na bacia de Campos é de apenas 1/3 do que se esperava.

-    Marcopolo subiu 6,28% e Randon teve alta de 3,1%, já que são diretamente beneficiadas pelo pacote de R$ 8,4bi em compras governamentais divulgado pelo governo Dilma.


Política:
 
Para modernizar o Código Penal brasileiro, que foi feito pelos pais dos nossos avós (em 1940), ontem foi entregue ao Senado um anteprojeto de reforma que inclui temas polêmicos como (1) permissão para a mulher fazer aborto até os 3 meses de gestação, caso comprove que não tem condições psicológicas de arcar com a maternidade, (2) criminalização do bullying, da homofobia e das empresas envolvidas em corrupção e (3) descriminalização da compra, da venda ou da produção de drogas para consumo pessoal.
 
Conforme ''quase todos'' (menos Lula) esperavam, segundo uma pesquisa divulgada ontem 62% dos eleitores da cidade de SP e 64% dos petistas não concordam com a aliança de Maluf com Haddad, o candidato do PT à prefeitura.
 
Indicando que o PT segue no rumo de ter a pior derrota de sua história em SP, ontem, na primeira pesquisa após Luiza Erundina desistir de participar da chapa do PT, Serra tinha 31% das intenções de voto, Celso Russomanno tinha 24%, Soninha 6%, Haddad 6% e Chalita 6%.
 
Complicando a vida de Marconi Perillo, o governador tucano de Goiás, segundo o deputado Federal petista Odair Cunha, relator da CPI do Cachoeira, a campanha à reeleição do governador de Goiás foi financiada pelo crime organizado.
 
A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou ontem proposta de emenda constitucional estendendo as exigências da Lei da Ficha Limpa para o preenchimento de cargos públicos efetivos e comissionados, ou seja, sem exigência de concurso público.

Crítica:
 
Dentro de poucos dias o Plano Real irá completar 18 anos e segundo um de seus criadores, o economista Pérsio Arida, ele só estará completamente concluído quando (1) as taxas de juros brasileiras forem iguais às internacionais, (2) o crédito tiver na mesma dimensões de outros países emergentes e (3) houver crédito muito longo em quantidades expressivas.
 
Repetindo mais uma vez que ''não existe solução mágica'', Merkel, a chanceler da Alemanha, não cedeu terreno em sua posição de combater a crescente crise de dívida da zona do euro por meio de uma ampla reforma orçamentária e política.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário