R.B. 29/MAR/12 ''Premissa totalmente equivocada''


R.B.

"Premissa totalmente equivocada"

 

São Paulo, 29 de março de 2012 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve cair, inclusive perdendo o suporte dos 65.000pts, ainda influenciada negativamente pela piora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que o patamar pode ficar interessante para investimentos de longo prazo.

-    O DÓLAR pode subir, também acompanhando o ''humor negativo'' na Bovespa e nas demais bolsas mundiais e ainda pressionado pelo ''rumores'' de intervenção do BC.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,4%, já abriu em queda e, acompanhando o ''humor negativo'' das demais bolsas mundiais e o recuo das commodities, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, também prejudicada pela manutenção dos rumores de taxação dos investimentos estrangeiros diretos.

-    DÓLAR 0,6% à R$ 1,83, já abriu em alta e, reagindo ao cenário externo mais negativo, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, ampliando ganhos após o BC anunciar um leilão de compra de dólares no mercado à vista.

-    Na ÁSIA, em mais um dia de perdas, JAPÃO -0,7%, CORÉIA -0,4% e CHINA -2,6%, também prejudicadas por números negativos da economia norte-americana e pelo recuo das commodities.

-    Na EUROPA, nos menores patamares das ultimas 3 semanas e com 3 dos principais índices caindo próximos aos níveis de suporte, INGLATERRA -1,0%, FRANÇA -1,1% e ALEMANHA -1,1%, com destaque negativo para as ações da petrolífera Total (-1,4%), que negociou 4 vezes sua média diária após alertar que poderia demorar seis meses para conter o fluxo de um vazamento de gás em sua plataforma de Elgin, no Mar do Norte.

-    Nos EUA, também em mais um dia de perdas, S&P -0,5%, DJ -0,5% e NASDAQ -0,5%, prejudicadas pela divulgação de um relatório aquém das expectativas sobre as encomendas de bens duráveis no país e com destaques de queda para as ações de empresas relacionadas a commodities, diante de ''rumores'' de autorização do uso de reservas estratégicas de petróleo dos EUA e da Europa.


Economia:
 
Além das medidas de desoneração da indústria, previstas para serem anunciadas na próxima terça-feira, o governo Dilma ''avisou'' que possui outras ações mais estruturais para impulsionar a atividade econômica, ressaltando que o foco principal das ações será a flexibilização e a facilitação dos financiamentos.
 
Apesar de acreditar que os riscos de curto prazo para a economia global enfraqueceram durante os últimos meses e que a recuperação ganhou força nos EUA, a agencia de classificação de risco Fitch Ratings ressaltou que ainda espera instabilidade na recuperação de algumas das principais economias avançadas do mundo, particularmente na Europa.
 
Dando novos sinais positivos da economia brasileira, (1) em JAN/12 as vendas de imóveis novos residenciais na cidade de SP cresceram 28,7% na comparação com JAN/11, (2) em FEV/12 o número de ações por problemas com aluguel na cidade de SP foi -18,14% menor que no mesmo mês do ano passado e (3) neste ano 52% dos varejistas do Brasil esperam um faturamento maior na Páscoa, contra 49% no mesmo período de 2011.
 
Já como reflexo das medidas ''pouco simpáticas'' adotadas pelo governo, como a elevação do IOF para investimentos estrangeiros, na quarta semana de MAR/12 o fluxo de dólares para o Brasil ficou negativo em US$ -305mi, porem ainda continua positivo em US$ 5,3bi no mês e em US$ 18,3bi no ano, patamar -45,2% menor do que os US$ 33,4bi registrados no mesmo período de 2011.
 
Usando a ''premissa totalmente equivocada'' de que a China pode se preocupar com os problemas dos outros, ontem, durante a reunião dos BRICS na Índia, o Brasil anunciou que vai pressionar os países deste grupo (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) para denunciarem em conjunto o que considera políticas monetárias injustas praticadas pela Europa e pelos EUA, elevando esta pressão para um enfrentamento global sobre desequilíbrios econômicos.

Política:
 
Em uma atitude que agrada seus colegas parlamentares, porem por outro lado fortalece a presidenta Dilma, já que a opinião publica não acredita mais do legislativo, ontem o senador tucano Aécio Neves subiu à tribuna do Senado para afirmar que a presidenta Dilma tem como marca o desrespeito ao Legislativo.
 
Comentando sobre a cordial visita que fez ao seu ''companheiro'' Lula, ontem FHC afirmou que o tema da conversa foi um possível trabalho conjunto dos institutos que levam seus nomes, ''garantindo'' que nada foi falado de política eleitoral.
 
Significando um ''gol de placa'' de Marco Maia, presidente da Câmara que ocupou interinamente a presidência do Brasil, ontem os deputados aprovaram a Lei Geral da Copa, sem a liberação explícita da venda de bebidas alcoólicas durante o Mundial e a Copa das Confederações.
 
Com boas chances de ver a corda estourar, o PT está pressionando o PSB para que este ultimo antecipe o anúncio de sua decisão sobre aliança em SP e assim ajude na produção de boas notícias para o candidato petista Fernando Haddad.

Crítica:
 
Apesar de citar de forma tímida o tema direitos humanos, a visita do Papa Bento à Cuba é uma chancela da Igreja Católica que a ditadura de Fidel Castro certamente usará para manter e para justificar o seu regime de opressão.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso Blog http://relatoriobrasil.blogspot.com
Conheça e indique minha página no Facebook http://facebook.com/Alfredosequeirafilho

Nenhum comentário:

Postar um comentário