R.B. 8/DEZ/11 "Empregos no clima"


R.B.

"Empregos no clima"

 

São Paulo, 8 de dezembro de 2011 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, tentando retomar seu ''rally'' de final de ano, acompanhando o movimento ascendente das demais bolsas mundiais e também influenciada pelas ''apostas'' de que a taxa básica de juros seguirá caindo em 2012.

-    O DÓLAR pode cair, seguindo o provável ''humor positivo'' na Bovespa e também o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,5%, abriu em leve queda e, realizando lucros após avançar quase 3,0% nos 2 últimos pregões, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, seguindo as perdas das bolsas de NY e a tensão com as negociações européias para avançar num desfecho da crise da dívida.

-    DÓLAR -0,4% à R$ 1,79, já abriu em queda e, mesmo com o ''humor negativo'' na Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, em um dia de oscilações reduzidas à espera de mais informações sobre a crise da dívida na Europa e a cúpula de líderes da região.

-    Na ÁSIA, ainda diante da esperança de que a ameaça de vários rebaixamentos de rating pressione os líderes europeus a apresentarem uma resolução convincente para a crise de dívida durante a cúpula desta semana, JAPÃO 1,3%, CORÉIA 0,9% e CHINA 0,3%, com destaques de alta para as ações das exportadoras.

-    Na EUROPA, agora em meio às incertezas sobre as chances de que um acordo abrangente seja alcançado para ajudar a acabar com a crise de dívida da região, INGLATERRA –0,4%, FRANÇA –0,1% e ALEMANHA –0,6%, com destaques negativos para as ações do setor bancário.

-    Nos EUA, ainda na ''ciranda do humor'' das noticias sobre a crise européia, S&P 0,2%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,1%, com baixos volumes de negócios, já que os investidores buscam se posicionar antes de um agravamento da crise ou de um plano claro e gerenciável para mantê-lá sob controle.


Economia:
 
Apenas 2 dias após ''avisar'' que pode rebaixar a sua ''nota'' para 15 países da zoa do euro, ontem após o fechamento do pregão a agência de classificação de risco Standard & Poor's colocou importantes bancos da zona do euro em sua lista de observação negativa, o que significa que ela poderá rebaixar suas notas em até 90 dias.
 
Mostrando que o governo já está convencendo ''gente boa'', ontem Salomão Quadros. coordenador de análises econômicas da FGV, afirmou que os riscos de inflação, que trouxeram tanta apreensão no início do ano, ficaram para trás, ressaltando que o cenário de influência da recessão internacional no Brasil apresenta perspectivas de estabilização ou até mesmo desaceleração dos preços.
 
Dando novos sinais positivo da economia brasileira, (1) em DEZ/11, segundo projeções da Fecomercio-SP, os consumidores paulistas deverão gastar R$ 33,8bi, resultado 9,7% maior do que os R$ 30,8bi registrados em DEZ/10 e (2) em NOV/11 as vendas de veículos novos no mercado interno registraram o melhor desempenho do ano, apresentando uma alta de 14,6% em relação a OUT/11.
 
Em mais uma medida para simplificar o complexo e caótico regime tributário brasileiro, ontem a Receita Federal anunciou que pretende unificar as informações que as empresas têm de prestar sobre o pagamento do PIS e da Cofins e também esclarecer o que pode e o que não pode gerar crédito na cobrança desses tributos.
 
-    A Petrobrás caiu apenas -0,1%, após anunciar que sua produção na Bacia de Santos bateu recorde histórico e já ultrapassou em DEZ/11 200 mil barris de óleo equivalente por dia.
-    A Gol subiu 3,6%, após a norte-americana Delta anunciar que comprou 3% de participação na empresa.

Política:
 
Com medo de que mais um de seus ministros seja ''fritado', ontem o Planalto deflagrou uma operação para impedir que se transformem em nova crise política revelações sobre o trabalho de consultoria do ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, antes dele assumir o cargo.
 
Se esbaldando com dinheiro publico, ontem o petista Marco Maia, presidente da Câmara, afirmou que está sendo preparado um "pacote de Natal", com projetos de interesse dos deputados e servidores, e que, se todas as benesses aos ''nobres'' parlamentares forem aprovadas pela Casa, terá um impacto anual de até R$ 386mi ao ano no orçamento.
 
Com o objetivo de melhorar o conhecimento técnico dos profissionais brasileiros, ontem Dilma anunciou que vai lançar, já na próxima terça-feira, o programa Ciência sem Fronteiras, que vai conceder 100 mil bolsas de estudo no exterior para estudantes de Ciências Exatas (Matemática, Física, Química e Biologia), Ciências da Computação, Ciência e Tecnologia da Informação, Ciências Médicas e Design.

Crítica:
 
Dando uma idéia excelente, ontem uma das principais instituições sul-africanas, o movimento sindical, resolveu entrar no debate sobre a mudança climática, e está demandando do governo a criação de 1 milhão de "empregos no clima" no país nos próximos 3 anos, como reformar casas para economizar energia.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário