R.B. 15/DEZ/11 ''Alerta para o Copom''


R.B.

"Alerta para o Copom"

 

São Paulo, 15 de dezembro de 2011 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, tentando recuperar uma parte das perdas acumuladas no mês (-0,4%) e principalmente no ano (-18,3%), desta vez influenciada pela ligeira melhora do ''humor'' nas bolsas da Europa.

-    O DÓLAR pode cair, em um ''ajuste técnico'' após 3 pregões consecutivos de alta, seguindo o fluxo positivo de recursos externos e também influenciado pela melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,5%, já abriu em queda e, acompanhando as perdas das demais bolsas mundiais, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, influenciada pelas preocupações renovadas com a Itália, após um leilão de bônus a juros altos que acabou com o alívio causado por um leilão bem sucedido na Espanha na véspera.

-    DÓLAR 1,2% à R$ 1,87, já abriu em alta e, acompanhando o ''humor'' negativo na Bovespa e a trajetória internacional da moeda norte-americana, manteve-se em território positivo ao longo de todo pregão.

-    Na ÁSIA, seguindo as perdas das demais bolsas mundiais no dia anterior, JAPÃO -0,4%, CORÉIA -0,3% e CHINA -0,9%, prejudicadas principalmente pela decisão do FED de não tomar novas medidas para estimular o crescimento e ofuscar os efeitos negativos da ainda não resolvida crise de dívida da Europa.

-    Na EUROPA, nos menores patamares em 2 semanas, INGLATERRA -2,2%, FRANÇA -3,3% e ALEMANHA -1,7%, em meio a um baixo volume de negócios, conforme novos rumores de um rebaixamento da ''nota'' de crédito da França se somaram a preocupações de que a crise de dívida da zona do euro prejudicará a recuperação global.

-    Nos EUA, em mais um dia de perdas, S&P -1,1%, DJ -1,1% e NASDAQ -1,5%, prejudicadas pelo aumento das preocupações com a crise européia e com destaque negativo para as ações da Chevron (- 3,1%), já que o Ministério Público Federal brasileiro moveu ação civil pública contra a petroleira norte-americana pedindo indenização de R$ 20bi pelos danos ambientais e sociais causados pelo derramamento de óleo no Campo de Frade, na bacia de Campos, no dia 7/NOV/11.


Economia:
 

Ampliando cada dia mais sua participação e a importância do Brasil no cenário mundial, o governo brasileiro agora está de olho no cargo de diretor-geral da Organização Mundial do Comércio e para isto já admite abertamente que o País teria "excelentes" candidatos para ocupar o cargo, hoje nas mãos do francês Pascal Lamy.

 

Fazendo um ''alerta para o Copom'', Salomão Quadros, coordenador de análises econômicas do Ibre-FGV, afirmou que a redução da taxa básica de juros, a Selic, combinada com desonerações fiscais a determinados segmentos industriais, pode levar a uma retomada inflacionária no segundo semestre de 2012.

 

Ressaltando que o crédito deve ter uma expansão de 17% em 2011 ante 20% em 2010, Mantega, ministro da Fazenda, ''garantiu'' que não há falta de crédito para empresas e pessoas físicas e que ainda que não há bolha de crédito no Brasil.

 

Conforme já havia ''prometido'', ontem a agência de classificação de risco financeiro Fitch reduziu suas ''notas'' para 5 bancos de varejo europeus (Credit Agricole, Credit Mutual, Danske Bank, OP-Pohjola Group e Rabobank), alegando ''ventos desfavoráveis'' para o setor bancário em seu conjunto.

 

Ajudando a desvalorizar o real, segundo o BC na semana passada o fluxo de dólares para o Brasil ficou negativo em US$ -424mi, influenciado pela saída de US$ -890mi da conta financeira e pela entrada de US$ 465mi nas operações comerciais.

 

Criando a maior empresa do mundo no setor de suco de laranja, ontem, em uma decisão unânime, o Cade aprovou a fusão das brasileiras Citrosuco/Fischer e Citrovita, do grupo Votorantim.

 

Influenciado pelo aumento da renda e pela crescente demanda por melhores condições de moradia, o valor do aluguel residencial na capital paulista acumulou, de NOV/10 até NOV/11, uma alta média de 19,8%, o que representa a maior variação anual desta série histórica, iniciada em 2005.

 

Mesmo registrando uma alta de 6.4% nas exportações, ontem a associação do setor de papel e celulose estimou que a produção brasileira de celulose este ano será de 14,2 milhões de toneladas, patamar similar ao produzido em 2010.

 

-    A TAM subiu 1,5%, após o Cade aprovar a fusão da empresa com a chilena LAN.

-    A Vale caiu -1,4% e, após o fechamento do pregão a Advocacia-Geral da União conseguiu derrubar uma liminar que pode levar à cobrança de R$ 742mi da mineradora por dívidas em royalties da mineração.


Política:
 
Agraciado com o voto de minerva de Cezar Peluso, presidente do Supremo Tribunal Federal, o peemedebista Jader Barbalho, que estava até ontem barrado pela Lei da Ficha Limpa, já pode tomar posse no Senado.
 
Complicando cada dia mais a vida do ministro do Desenvolvimento, segundo investigações da imprensa, uma série de palestras nas unidades regionais da Federação das Indústrias de MG, citadas como prova dos serviços prestados por R$ 1mi pelo petista Fernando Pimentel, não aconteceu.
 
Segundo o deputado tucano Fernando Francischini, do Paraná, atos de ofício em poder do Ministério Público revelam que o governador do Distrito Federal, o petista Agnelo Queiroz quando diretor da Agência de Vigilância Sanitária, de 2007 a 2010, teria mantido relação promíscua com um casal de "laranjas".
 
Pressionado pela opinião publica, ontem o petista Marco Maia, presidente da Câmara, anunciou que vai revogar o artigo incluído no projeto de resolução que criou os 66 cargos para atender a estrutura do PSD.

Crítica:
 
Mostrando que, mesmo com seus programas sociais, o Brasil ainda tem que trabalhar muito para reduzir as desigualdades sociais, segundo dos do IBGE em 2009 aproximadamente 25% de toda a geração de renda do país estava concentrada em apenas 5 municípios, que concentram 12,6% da população do pais e que são Paulo (12%), RJ (5,4%), Brasília (4,1%), Curitiba (1,4%) e BH (1,4%).
 
Em mais um capítulo de uma ''antiga novela'', ontem a China anunciou que vai impor a partir de hoje novas taxas de importação por subsídios e prática de dumping a veículos dos EUA com motores de cilindrada superior a 2,5 litros, o que obviamente aumenta a tensão nas já complexas relações comerciais entre as 2 maiores economias mundiais.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário