R.B. 9/NOV/11 "Relativa tranqüilidade''


R.B.

"Relativa tranqüilidade"

 

São Paulo, 9 de novembro de 2011 (QUARTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve subir, com ''boas chances'' de fechar o dia acima dos 60.000pts, seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, acompanhando a crescente valorização das commodities e beneficiada pelos bons resultados corporativos apresentados por empresas brasileiras no terceiro trimestre.

-    O DÓLAR pode voltar a cair, agora rumo ao patamar dos R$ 1,70, seguindo o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos e também influenciado pelo redução das tensões na Europa.

 

ONTEM

-    BOVESPA -0,3%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,7%, porem, novamente com baixo volume de negócios (R$ 5,1bi) e razoável volatilidade, passou a cair no final da manhã, para na mínima recuar -1,2%, realizando lucros após três pregões seguidos de valorização.

-    DÓLAR -0,4% à R$ 1,74, já abriu em queda e manteve-se em baixa ao longo de toda a sessão, retornando à sua ''trajetória natural'' após 5 pregões consecutivos de alta, acompanhando o recuo do risco-Brasil (-1,4%) e o crescente fluxo positivo de recursos externos.

-    Na ÁSIA, revertendo, com baixos volumes de negócios, uma abertura positiva, JAPÃO -1,3%, CORÉIA -0,8% e CHINA -0,2%, com temores de que a disparada do custo de financiamento da Itália possa aprofundar a crise da zona do euro, enquanto a Grécia ainda tem dificuldade para encontrar um novo líder.

-    Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, INGLATERRA 1,0%, FRANÇA 1,3% e ALEMANHA 0,5%, diante das ''apostas'' de que será positiva a formação de um governo de coalizão na Grécia e a demissão Berlusconi, que quando não está fazendo suas orgias é chefe do governo italiano.

-    Nos EUA, em alta pelo segundo dia consecutivo, S&P 1,2%, DJ 0,8% e NASDAQ 1,2%, com destaques positivos para as ações de bancos, como Wells Fargo (4,4%) e Citigroup (2,9%), apostando que a saída de Berlusconi pode abrir caminho para um líder que aja mais agressivamente no combate aos problemas de endividamento na Itália.


Economia:
 
Destacando como muito positivas as medidas preventivas adotadas nos últimos meses pelo governo brasileiro, que incluem restrições ao crédito e ao endividamento em dólar, Luiz Awazu Pereira, diretor de Assuntos Internacionais e Regulação do BC, ''garantiu'' que o Brasil está enfrentando a crise financeira internacional com "relativa tranqüilidade'', o que reflete a solidez do país, confirma sua capacidade de reação rápida e ajuda na manutenção das perspectivas favoráveis para a economia brasileira nas próximas décadas.
 
Mostrando muito otimismo, Mark Collier, ex-CEO das corretoras norte-americanas Fidelity e Charles Schwab, ''avisou'' que o mercado acionário brasileiro deverá apresentar forte crescimento nos próximos anos, impulsionado pelo forte crescimento que a economia brasileira e ''aliviado'' pela redução da crise na Europa.
 
Para o setor ferroviário brasileiro parar de se arrastar e começar ao menos a engatinhar, a Associação Brasileira da Indústria Ferroviária projeta investimentos privados de R$ 400mi até 2013 na construção e ampliação de novas fábricas de locomotivas, vagões e carros para transporte de passageiros.
 
Podendo reduzir a conta de luz e assim ajudar no controle da inflação, ontem a  Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou que a eficiência das distribuidoras, o nível de investimentos e a qualidade do serviço passarão a ser novos componentes do cálculo dos reajustes da tarifa de energia.
 
''Apostando'' nos setores em que o Brasil é deficitário, a MMX, mineradora do conglomerado de Eike Batista, elevou de R$ 1,8 para R$ 2,4bi o investimento total previsto no porto Sudeste, instalação que permitirá que a empresa conquiste grandes volumes no mercado de exportação de minério de ferro.
 
Reocupando o espaço que tinha e se aproveitando da alta dos preços do produto no mercado internacional, a industria brasileira de café exportou US$ 7,0bi nos 10 primeiros meses deste ano, o que representa um crescimento de 61% sobre os 10 primeiros meses de 2010.
 
-    Dando um importante sinal positivo da economia brasileira, em OUT/11 as vendas de cimento no mercado interno cresceram 6,1% ante igual período do ano anterior.
 
-    Acima das ''apostas do mercado'' (0,43%) e do resultado mesmo período do mês anterior (0,39%), o IPC apresentou variação de 0,53% na primeira prévia de NOV/11.
 
-    A BM&FBovespa subiu 0,5% e, após o fechamento do pregão, anunciou que registrou lucro líquido contábil de R$ 292mi no terceiro trimestre deste ano, patamar que representa uma leve queda de 0,3% em relação ao mesmo período de 2010.

Política:
 
Depois de aprovar, mostrando a força da base aliada, o texto principal da proposta que prorroga a chamada DRU até 31/DEZ/15, a Câmara adiou para esta quarta-feira a conclusão da votação dos destaques que foram apresentados pela oposição.
 
Pressionando Dilma, o que não é uma boa idéia, o PDT ''avisou'' que está disposto a defender a manutenção do ministro do Trabalho no governo e ressaltou que caso o ministro saia do cargo sem provas de envolvimento com irregularidades, o partido deixará a base aliada.
 
Apresentando mais indícios de irregularidades, a chegada de Carlos Lupi ao Ministério do Trabalho e Emprego representou uma mudança radical na distribuição de convênios do órgão, já que no primeiro mandato do presidente Lula o governo priorizou convênios com estados e prefeituras e sob Lupi ocorreu uma inversão que privilegiou organizações da sociedade civil e entidades sindicais.

Crítica:
 
Conformando mais uma vez que o governo Dilma, assim como foi Lula, é favorável à política do ''pão e circo'', Aldo Rebelo, o novo ministro do Esporte, afirmou que propôs à Fifa a criação de uma cota social de ingressos na Copa de 2014, que beneficiaria e privilegiaria os índios e participantes do Programa Bolsa Família, que por sua vez teriam descontos ao adquirir entradas para os jogos.
 
Como a prefeitura e o governo do RJ decretaram ponto facultativo aos seus funcionários, a mobilização para garantir maior adesão ao movimento "Contra a Injustiça - Em Defesa do Rio" vai paralisar alguns serviços amanhã na cidade.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário