R.B. 16/JUN/11 ''Porco que morre sangrando''


R.B.

"Porco que morre sangrando"

 

São Paulo, 16 de junho de 2011 (QUINTA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA deve seguir em queda, ainda acompanhando o ''humor negativo'' das demais bolsas mundiais, porem deve-se ressaltar que, após acumular uma baixa de -11,1% no ano, a bolsa brasileira está em um bom patamar para investimentos de longo prazo e, em caso de uma noticia positiva, pode passar por um repique de curto prazo.

-    O DÓLAR pode voltar a subir, ainda seguindo o ''humor'' negativo na Bovespa e pressionado pelos leilões de compra do BC, porem é bom ressaltar que a tendência da moeda norte-americana ainda é de queda, principalmente diante do ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos.

 

ONTEM

-    BOVESPA -1,0%, já abriu em queda e, acompanhando o ''humor negativo'' das demais bolsas mundiais, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar o dia no menor patamar desde 5/JUL/10 (aos 61.603pts), também influenciada pelo recuo das commodities.

-    DÓLAR 1,1% à R$ 1,69, já abriu em alta e, acompanhando a nova piora do ''humor'' na Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, também pressionado pela forte elevação do risco-Brasil (8,0%).

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 0,3%, mais uma vez sustentada pela disparada nas ações da Tokyo Electric Power (32,0%), que é a operadora da usina nuclear de Fukushima, CHINA -0,9%, prejudicada por mais um aumento na taxa de reserva bancária e CORÉIA 0,5%, com destaques de alta para Hynix Semiconductor (1,1%) e LG Display (1,3%).

-    Na EUROPA, prejudicadas pela falta de um acordo claro entre os principais membros da União Européia para "salvar" a Grécia, hoje um dos países mais "arriscados" do planeta, INGLATERRA -1,1%, FRANÇA -1,5% e ALEMANHA -1,2%, com destaques de queda para as ações das empresas do setor bancário, principalmente após a Moody's decidir colocar em revisão para potencial rebaixamento suas ''notas'' para o BNP Paribas, o Crédit Agricole e o Société Générale, sob a justificativa de que essas instituições possuem exposição à dívida soberana grega.

-    Nos EUA, devolvendo, com ''juros'', os ganhos do pregão anterior, S&P -1,7%, DJ -1,6% e NASDAQ -1,8%, acompanhando a piora do ''humor'' na Europa e também prejudicadas por dados negativos da economia local.


Economia:
 

Hoje, podendo acalmar o ''mercado'' caso indique que as pressões inflacionarias diminuíram e que a taxa básica de juros deve parar de subir, será divulgada a ata do Copom, que na semana passada elevou a Selic de 12% para 12,25% ao ano.

 

Ressaltando que os dissídios de diversas categorias profissionais de peso no segundo semestre não serão um novo foco de pressão e que os preços no atacado tiveram uma "surpreendente queda" em MAI/11, principalmente diante principalmente da retração dos preços das commodities internacionais, Roberto Messenberg, economista que coordena o Grupo de Análises e Previsões do Ipea, ''avisou'' que a inflação brasileira terá uma "desaceleração forte" nos próximos meses.

 

Indicando que o Brasil segue muito atraente para os ''investimentos'' externos, até o final da semana passada o BC registrava um fluxo cambial positivo de US$ 39,45bi em 2011, cifra 62% acima do registrado em todo o ano de 2010.

 

Dando mais um ''sólido sinal'' da crescente importância e estabilidade da economia brasileira, ontem, pela primeira vez na história, o risco de emprestar ao Brasil ficou menor que os EUA, de acordo com a variação dos instrumentos financeiros CDS, que é uma espécie de seguro contra calotes.

 

Aproveitando para comprar na baixa e também podendo acalmar os mercados, hoje pela manhã a China ''avisou'' pretende seguir comprando títulos da dívida soberana européia, por confiar na zona do euro, apesar do risco de suspensão de pagamentos da Grécia, ressaltando que é uma investidora a longo prazo neste mercado.

 

''Apostando'' no Brasil, a empresa suíça de tecnologia ABB anunciou ontem a aquisição de uma fábrica em Sorocaba, onde investiu US$ 200 mi e espera criar cerca de mil postos de trabalho até 2014.

 

Para afastar o risco de uma nova capitalização, que aliás é um grande temor dos investidores da estatal, a Petrobrás apresentará amanhã a seu conselho de administração uma versão revisada do plano de negócios para o período de 2011 a 2015, que foi preparado justamente para mostrar o potencial da companhia de gerar caixa.

 

-    A Brasil Foods subiu 0,2%. após o Cade adiar o julgamento do processo de fusão entre a Sadia e a Perdigão.

Política:
 
Contrariando Dilma, Lula defendeu ontem o projeto que trata do fim do sigilo eterno para documentos oficiais, ressaltando que é a favor da fixação de um prazo para que o conteúdo dos documentos classificados como ultrassecretos seja revelado.
 
Apelando para o ''velho discurso'' de responsabilidade de todos com o equilíbrio fiscal, Ideli Salvatti, a nova ministra de Relações Institucionais, tenta frear a gula dos aliados, que pressionam cada vez mais por liberação e empenhos de emendas de parlamentares ao Orçamento.
 
Gritando como um ''porco que morre sangrando'', o DEM vai pedir ao Ministério Público Estadual e à Procuradoria Regional Eleitoral de SP que investiguem as denúncias de que funcionários da prefeitura da capital estão coletando assinaturas de eleitores para o PSD, a nova legenda do prefeito Kassab.
 
Pressionado pela opinião publica, ontem finalmente os integrantes do Conselho de Ética da Câmara instauraram um processo por quebra de decoro contra o deputado Jair Bolsonaro, do PP do RJ.

Crítica:
 
Tomando uma atitude corajosa, que pode complicar a vida de muitos picaretas e também pode incentivar outros países a fazerem o mesmo, a Bélgica ''avisou'' que pretende retirar o segredo bancário de contas abertas no país por cerca de 250 mil estrangeiros, entre eles 100 mil franceses, 50 mil holandeses, 22,5 mil alemães, 15 mil espanhóis e um número menor de britânicos.
 
E nome da liberdade de expressão e seguindo os ''conselhos'' de FHC, ontem o Supremo Tribunal Federal liberou a realização de passeatas que defendem a descriminalização da maconha, alegando que este tipo de manifestação não é apologia ao crime e que as leis acabam mudando também com a evolução da sociedade.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário