R.B. 5/ABR/11 ''Não será complacente com o MST''


R.B.

"Não será complacente com o MST"

 

São Paulo, 5 de abril de 2011 (TERÇA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode cair, seguindo as demais bolsas mundiais e em um ''ajuste técnico'' após fechar em território positivo por 5 pregões consecutivos, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda é de alta, diante do elevado patamar dos preços das commodities e das boas perspectivas para a economia brasileira.

-    O DÓLAR deve subir, também em um ''ajuste técnico'' influenciado pela nova elevação do IOF para captações externas, porem deve-se ressaltar que a tendência ainda permanece sendo de queda, diante do aumento da ''nota'' do Brasil e das ''apostas'' de nova alta da Selic.

 

ONTEM

-    BOVESPA 0,6%, já abriu em alta e, seguindo o desempenho positivo das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar o dia no maior patamar desde 19/JAN/11 (aos 69.703pts), também beneficiada pela forte recuperação das ações da Vale (2,3%) e pela elevação da ''nota'' do Brasil pela agência de classificação de risco Fitch Ratings.

-    DÓLAR -0,2% à R$ 1,61, já abriu em queda e, mesmo com os fortes leilões de compra do BC, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, para fechar no menor patamar desde 8/AGO/08, seguindo o fluxo positivo de recursos externos.

-    Na ÁSIA, sem uma tendência única e com poucos negócios, JAPÃO 0,1%, auxiliada pelo otimismo com a moeda local (o iene) mais fraca e com o relatório sobre emprego dos EUA divulgado na sexta-feira, CHINA não teve pregão por ser feriado e CORÉIA -0,2%, realizando lucros, principalmente entre as ações do setor de petróleo, após o índice atingir seu recorde histórico no pregão anterior.

-    Na EUROPA, realizando lucros recentes, INGLATERRA 0,1%, FRANÇA -0,3% e ALEMANHA -0,1%, com destaques de queda para as ações de bancos, com investidores digerindo anúncios de acordos corporativos e ''temendo'' um aperto fiscal na zona do euro.

-    Nos EUA, nos maiores patamares em 2 anos, porem ainda com baixos volumes de negócios, S&P 0,1%, DJ 0,2% e NASDAQ 0,1%, beneficiadas por alguma atividade nas fusões e aquisições, com discussões, compras, especulações, e a espera do discurso de Bernanke, presidente do Fed (''BC'' local).


Economia:
 

Ressaltando que o potencial de crescimento do país aumentou, ao mesmo tempo em que o governo mostra maior contenção fiscal, o que pode permitir uma queda pesada dívida publica, ontem a Fitch Rating se tornou a primeira das 3 grandes agências de risco a elevar sua ''nota'' para o Brasil 2 graus acima do grau especulativo.

 

Com o objetivo de reduzir a ''enxurrada'' de dólares que atualmente vem para o Brasil, limitando o poder dos bancos de se alavancagem no exterior para conceder financiamentos no país, ontem, após o fechamento do pregão, o BC anunciou a ampliação da cobrança de 6% de IOF nos recursos captados no exterior com vencimento em até 1 ano.

 

Diante da crescente demanda e da baixa oferta de gasolina e álcool, Paulo Costa, diretor de abastecimento da Petrobras, ''avisou'' que a estatal não descarta a possibilidade de fazer novas importações.

 

Pressionando, mesmo com os recentes sinais de controle da inflação, o Copom a seguir aumentando a Selic nas suas próximas reuniões, o ''mercado'' elevou pela quarta semana consecutiva, desta vez de 6,00% para 6,02%, suas ''apostas'' para o IPCA deste ano, patamar cada vez mais distante do centro da meta (4,5%).

 

-    A Vale subiu 2,3%, diante de ''rumores'', contrariados após o fechamento do pregão, de que Tito Martins seria o substituto de Roger Agnelli na presidência da empresa, o que não acabou ocorrendo já que o escolhido foi o administrador de empresas Murilo Pinto de Oliveira Ferreira, ex-diretor da mineradora.


Política:
 
Deixando o ''caminho livre'' para o ''Clã Sarney'' continuar ''reinando'' no Maranhão, ontem morreu em SP Jackson Lago, ex-governador maranhense entre 2007 a 2009 e que foi cassado em ABR/09 pela Justiça Eleitoral por abuso de poder político.
 
Lutando para sobreviver, o DEM ''avisou'' que vai reivindicar a chefia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, ocupada hoje pelo vice-governador Guilherme Afif Domingos, que deixou a legenda para fundar um novo partido, o PSD, com o prefeito Kassab.
 
Como já se deveria esperar, ontem o Supremo Tribunal Federal anunciou que Temer, vice de Dilma, é investigado em um inquérito sob a suspeita de participar de um esquema de cobrança de propina de empresas detentoras de contratos no porto de Santos.

Crítica:
 
O consumo colaborativo, que é composto por um mercado mundial de trocas e aluguel de tudo o que se possa imaginar e que vai contra a obsessão histérica pelo consumo, cresce cada dia mais juntamente nos EUA, já que a crise deixou as pessoas com menos dinheiro no bolso, as novas tecnologias permitem que se façam mais trocas entre pessoas desconhecidas e, por fim, existe uma crescente preocupação com o ambiente.
 
Mostrando que ''não será complacente com o MST'' como foi Lula, ontem Dilma mandou o exército bloquear uma marcha organizada pelo referido movimento anarco-terrorista na região da Companhia Hidrelétrica do São Francisco, por preocupação de que o grupo, de cerca de 400 vagabundos e baderneiros, invadisse a área da usina.

PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário