R.B. 14/MAR/11 ‘’Sonhar não custa nada’’


R.B.

"Sonhar não custa nada"

 

São Paulo, 14 de março de 2011 (SEGUNDA-FEIRA).


Mercados:

 

HOJE

-    A BOVESPA pode seguir em alta, tentando recuperar as perdas acumuladas no mês (-1,0%) e no ano (-0,9%), influenciada pelas perspectivas positivas para a economia brasileira e seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais.

-    O DÓLAR pode cair, retornando à sua ''trajetória natural'', influenciado pelo ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos e mesmo diante das especulações sobre o anúncio de novas medidas do governo para conter a valorização do real.

 

SEXTA-FEIRA

-    BOVESPA 1,0%, abriu em queda, para na mínima recuar –0,7%, porem, seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, passou a subir ainda na parte da manhã, ''animada'' com os sinais de controle da inflação e ''morbidamente influenciada'' pelas perspectivas de aumento da demanda por produtos brasileiros diante do terremoto no Japão.

-    DÓLAR 0,3% à R$ 1,66, já abriu em alta e, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, também pressionado pelos leilões de compra do BC.

-    Na ÁSIA, em mais um dia de perdas, JAPÃO -1,7%, CORÉIA –1,8% e CHINA -1,5%, já influenciadas, porem não totalmente, pelo potente terremoto de 8,8 que atingiu o nordeste do Japão, provocou um tsunami com ondas de até 10 metros de altura e deixou milhares de mortos.

-    Na EUROPA, nos menores patamares do ano, INGLATERRA –0,3%, FRANÇA –0,9% e ALEMANHA –1,2%, já que o forte terremoto que abalou o Japão e reduzi ainda mais o apetite por risco do investidor, principalmente com as ações de companhias de seguros, como Munich Re, Swiss Re, Hannover Re e o grupo francês Scor, que perderam entre -3,5% e -5,3%.

-    Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 0,7%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,5%, com os investidores locais aproveitando um aumento acima do esperado nas vendas do varejo e o recente fracasso dos protestos na Arábia Saudita para recuperar um pouco a queda dos últimos dias.


Economia:
 

Com o objetivo de proteger a indústria nacional, o governo Dilma decidiu tentar proibir, ou ao menos limitar, por meio da reforma tributária, que Estados concedam isenção e créditos de ICMS na importação de produtos por meio de seus portos, informa Valdo Cruz em reportagem publicada na Folha deste domingo o que acaba prejudicando produtos nacionais na concorrência com os importados, beneficiados com a redução da alíquota de ICMS em alguns casos de 18% para 3%.

 

Mostrando que a economia brasileira continua em expansão, (1) em JAN11 o emprego industrial cresceu 2,7% na comparação com JAN/10, o que representa 12ª variação positiva nesta base de comparação e (2) em FEV/11 as vendas de cimento subiram 14% em relação ao mesmo mês de 2010.

 

''Apostando'' em estudos que mostram que a produção de biocombustíveis no mundo mais do que triplicará nos próximos 20 anos, a British Petroleum, que assim como a Petrobrás quer ser uma empresa de energia, e não de petróleo, anunciou a compra de 3 usinas de álcool no Brasil,o que confirma seu interesse no mercado de energias alternativas, sobretudo na produção de combustíveis líquidos para transporte.

 

Dando mais um sinal de queda da inflação, a primeira prévia do IGP-M de MAR/11 ficou em 0,48%, ante alta de 0,66% no mesmo período de FEV/11, acumulando com isto uma elevação de 10,79% nos últimos 12 meses.

 

Provavelmente por conta da forte queda do desemprego, em 2010 os Tribunais Regionais do Trabalho do RJ e de SP registraram a entrada de 767.430 processos em primeira instância no ano passado, cerca de 43 mil a menos do que em 2009.

 

-    A Usiminas subiu 4,8%, diante de ''rumores'' renovados sobre eventual alteração no grupo de controle da maior produtora de aços planos do país e das ''apostas macabras'' de que a empresa pode se beneficiar com o terremoto no Japão.


Política:

 

Para se defender das acusações, Jaqueline Roriz precisará dividir seus advogados em 3 frentes, já que a ''nobre'' deputada federal passará por processo ético na Câmara dos Deputados, ação penal no Supremo Tribunal Federal e ação de improbidade administrativa na primeira instância.

 

Importante aliado de Alckmin, o tucano Barros Munhoz, presidente da Assembleia Legislativa de SP, é acusado pelo Ministério Público de transferir a seus filhos uma empresa rural, dona de uma valiosa fazenda, para evitar que ela seja usada para o pagamento de condenações judiciais de um esquema que teria desviado R$ 3,1mi da Prefeitura de Itapira.

 

Como Dilma é muito exigente e, em apenas 2 meses de governo, já corre nos bastidores uma avaliação informal da baixa atuação de alguns ministros, segundo ''rumores'' a presidenta já pensa em fazer a sua primeira reforma ministerial.


Crítica:

 

Como não querem pagar mais impostos e nem perder ''velhas mamatas'', centenas de milhares de portugueses protestaram em Lisboa e em outras 10 cidades do país contra as novas medidas de austeridade anunciadas pelo governo, que visam reduzir o déficit orçamentário e convencer os mercados de que Portugal pode resolver seus problemas sem recorrer à ajuda internacional, como fizeram Grécia e Irlanda.

 

Como ''sonhar não custa nada'', o governo brasileiro espera que Obama, presidente dos EUA, declare em sua primeira visita ao Brasil, que será no final desta semana, o apoio à candidatura do país a uma vaga permanente no Conselho de Segurança da ONU.


PAZ, amor e bons negócios;

Alfredo Sequeira Filho


O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br

Conheça e indique nosso novo Blog ( http://relatoriobrasil.blogspot.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário