R.B. 25/NOV/10 "Autonomia operacional total"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Autonomia operacional total"

São Paulo, 25 de novembro de 2010 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, com ''boas chances'' de fechar o dia retornando ao patamar dos 70.000pts, ''aliviada'' com a redução das tensões externas e influenciada pelos sinais positivos da economia interna.
- O DÓLAR pode voltar a cair, rumo aos R$ 1,70, ainda acompanhando a melhora do ''humor'' na Bovespa e o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e principalmente ''investimentos''.

ONTEM
- BOVESPA 2,5%, já abriu em alta e, acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, recuperando parte das perdas dos 2 pregões anteriores, em um momento de "respiro" diante de uma bateria de indicadores um pouco mais positivos nos EUA.
- DÓLAR -0,7% à R$ 1,72, já abriu em queda e, retornando à sua ''trajetória natural'' após 3 pregões consecutivos de alta, manteve-se em território negativo ao longo de todo pregão, seguindo a melhora do ''humor'' na Bovespa e nas demais bolsas mundiais e o forte recuo do risco-Brasil (-6,3%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,8%, recuando em relação ao maior nível em 5 meses e acompanhando mercados regionais após o feriado de terça-feira no país, CORÉIA -0,1%, recuperando parte de perdas iniciais maiores e com investidores estrangeiros registrando compras líquidas de ações e CHINA 1,1%, recuperando as perdas do pregão anterior.
- Na EUROPA, ''animadas'' com o anuncio de que a Irlanda elaborou um plano de austeridade fiscal para os próximos 4 anos, visando economizar cerca de US$ 20bi neste período, INGLATERRA 1,4%, FRANÇA 0,6% e ALEMANHA 1,8%, recuperando-se da mínima em 6 semanas, com destaques de alta para as montadoras, como Porsche (6,1%) e Daimler (4,9%).
- Nos EUA, também recuperando perdas recentes, S&P 1,5%, DJ 1,4% e NASDAQ 1,9%, com os investidores deixando de lado preocupações com os problemas globais e se concentrando na melhora do mercado de trabalho do país e nos sinais de que consumidores estão prontos para abrir as carteiras antes do Natal, a principal data do comércio norte-americano.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Segundo Mantega, já 100% confirmado no Ministério da Fazenda de Dilma, a presidente eleita buscará fazer um corte de gastos, mas sem prejuízo de investimentos, e iniciará seu mandato com o lançamento, ainda este ano, de um pacote de medidas para (1) estimular o financiamento de longo prazo, concedendo isenção completa de Imposto de Renda para as aplicações em papéis de dívida das empresas com prazo acima de 10 anos, e (2) viabilizar obras de infraestrutura, através da criação de títulos de dívida específicos para o setor.

Tombini, confirmado por Dilma para substituir Meirelles no comando do BC, ''garantiu'' que terá "autonomia operacional total" para trabalhar na instituição, ressaltando que suas principais missões são manter e buscar a meta de inflação, já definida em 4,5% pelo Conselho Monetário Nacional para os próximos 2 anos, e contribuir com a ampliação do protagonismo do Brasil na cena internacional.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) a taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo caiu de 11,5% em SET/10 para 10,9% em OUT/10, atingindo o menor nível para outubro desde 1991, (2) em OUT/10 o número de ações por problemas em aluguéis registrou queda de -29,9% em relação ao mesmo mês do ano passado e retração de -17,3% no confronto com SET/10, (3) o setor varejista espera ter em 2010 o melhor resultado para o ano desde 2007, acumulando um aumento real de 7,8% nas vendas neste ano na comparação com 2009 e (4) em NOV/10 a confiança do consumidor brasileiro ficou em 125,4pts, o que representa o maior patamar da história e um aumento de 2,7% na comparação com OUT/10.

Como conseqüência do bom desempenho da economia brasileira e da valorização do real, o Brasil é o país do G-20 cujas importações mais cresceram em 2010, acumulando uma alta de 46% na comparação entre DEZ/09 e SET/10, já as exportações acumularam crescimento de 30,5% na mesma base de comparação.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Após confirmar Mantega na Fazenda, Miriam Belchior no Planejamento e Tombini no BC, Dilma convidou Luciano Coutinho, atual presidente do BNDES, para permanecer no cargo, convite que foi prontamente aceito.

Tentando se manter na mídia, Serra, que inclusive levou FHC ao show Paul McCartney, foi ontem ao Congresso Nacional aonde (1) cobrou de Lula um pedido de desculpas pelo episódio da "bolinha de papel" durante a campanha presidencial, (2) afirmou que Lula está em campanha para 2014 e que vai deixar uma "herança bastante adversa" para sua sucessora e (3) classificou de "megalomaníaco" o projeto de construção do trem-bala.

Preocupando quem deve, porem não quem não deve, ontem, por 6 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a Receita Federal pode ter acesso direto a dados financeiros sigilosos de pessoas físicas sem autorização prévia do Poder Judiciário.

Contrariando a pregação de responsabilidade fiscal anunciada ontem pela nova equipe econômica, Dilma está recebendo um reforço na estrutura da Presidência da República com a aprovação, na Câmara, de mais 90 cargos para serem preenchidos sem concurso público.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Causando revolta entre os defensores das minorias, Augustus Nicodemus, chanceler da Universidade Mackenzie, afirmou no site da instituição que é contra à aprovação da Lei da Homofobia por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia.

Confirmando pela enésima vez que no Brasil quem tem poder e muito dinheiro não fica preso, ontem o Tribunal de Justiça do RJ concedeu regime semiaberto ao ex-banqueiro Salvatore Cacciola, que agora pode, como já fez no ano de 2000, novamente fugir para a Itália.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário