R.B. 11/OUT/10 ''Socos abaixo da linha da cintura''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Socos abaixo da linha da cintura"

São Paulo, 11 de outubro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, com ''boas chances'' de fechar o pregão acima dos 71.000pts, seguindo a melhora do ''humor'' externo e ainda influenciada pelas perspectivas cada dia mais favoráveis para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a cair, ampliando a desvalorização já acumulada no ano (-4,2%), influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos e testando a ''força e a paciência'' do BC, que provavelmente só divulgará novas medidas para conter a valorização do real após as eleições presidenciais.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA 1,3%, já abriu em alta e, apesar dos números negativos do mercado de trabalho norte-americano, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, se antecipando um início favorável da temporada de balanços corporativos do terceiro trimestre e com destaque de alta para as ações da Petrobras (2,8%).
- DÓLAR -1,1% à R$ 1,66, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,69, porem, apesar das intervenções sucessivas do governo, logo passou a cair, para fechar no menor nível desde 2/SET/08, diante da força de um fluxo expressivo de recursos externos.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -1,0% com destaques negativos para as exportadoras, como Fanuc (-1,8%) e Kyocera (-1,5%), diante das preocupações com a valorização da moeda local (o iene) frente ao dólar, CHINA 3,1%, retornando do feriado de 7 dias com forte rali que levou o índice local para a maior pontuação em 5 meses, principalmente diante da alta nas commodities e CORÉIA -0,2%, com destaque negativo para a Samsung Electronics (-1,6%), que divulgou uma estimativa de lucros abaixo do esperado.
- Na EUROPA, sem uma tendência única, INGLATERRA -0,1%, com destaques de queda para ações de empresas do setor financeiro, como Barclays (-2,2%) e Lloyds (-0,7%), ALEMANHA 0,2%, com destaque positivo para as ações da Lufthansa (2,9%) e FRANÇA -0,2%, pressionada pelas ações da Renault (-2,4%) e da Michelin (-1,3%).
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, quando reagiram negativamente a à divulgação dos dados sobre o nível de emprego local, que vieram pior do que o esperado, S&P 0,6%, DJ 0,5% (acima dos 11.000pts e no maior patamar em 5 meses) e NASDAQ 0,8%, diante do aumento das expectativas de mais estímulos econômicos por parte do Fed (''BC'' local).
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Adiantando que posição levará para a reunião de chefes de Estado do G20 no próximo mês, em Seul, na Coréia do Sul, Meirelles, presidente do BC, ''avisou'' que o Brasil, que fez sua parte para o reequilíbrio global e não está adicionando desequilíbrio ao mundo, não vai aceitar desequilibrar sua economia por conta dos desequilíbrios em outros países.

Confirmando pela enésima vez que ''o mundo dá voltas'', 3 anos após uma crise financeira gerada pelos EUA, os líderes financeiros de economias emergentes, como Brasil, China e Índia, foram ao centro do poder ocidental (Washington) neste fim de semana e deram conselhos às nações mais ricas do mundo.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em SET/10 as vendas de papelão ondulado no Brasil foram 4,8% maiores que no mesmo período do ano passado, (2) em AGO/10, apresentando a oitava expansão mensal consecutiva, o nível de emprego no setor industrial teve alta de 0,1% na comparação com JUL/10 e de 5,2% na comparação com AGO/09, (3) nos 9 primeiros meses deste ano a quantidade de pedidos de registro de marcas feitos no Brasil cresceu 24% na comparação com o mesmo período de 2009 e (4) em SET/19 a quantidade de pessoas que procuraram por crédito atingiu o maior patamar desde JAN/07. quando esta pesquisa começou.

Como o Brasil está cada dia mais ''no centro do mundo'', é crescente o número de companhias aéreas estrangeiras que estão apostando em aeroportos fora do eixo Rio-São Paulo para ampliar seus negócios no Brasil.

Com o objetivo de aumentar a liquidez dos mercados de opções (que atualmente se concentram apenas em Petro e Vale), ETFs (fundos atrelados a índices) e BDRs (recibos de ações de empresas estrangeiras), a BM&FBovespa terá um programa de formadores de mercado, que atuarão para reduzir a diferença entre os preços de compra e venda dos ativos.

Contrariando uma ''regra básica'' do mercado, que é nunca colocar ''todos os ovos em uma única cesta'', o Fundo Soberano Brasileiro, criado originalmente em 2008 com o objetivo de atenuar os efeitos de ciclos econômicos e fomentar projetos de interesse do País no exterior, passou a concentrar 80% de todo o patrimônio, de R$ 18bi, em ações da Petrobrás.

- Acumulando uma alta de 7,95% nos últimos 12 meses e de 8,04% nos 9 primeiros meses do ano, em SET/10 o IGP-M registrou uma inflação de 1,1%, a mesma variação de AGO/10.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Animando os tucanos e amedrontando os petistas, segundo a ultima pesquisa de intenções de voto divulgada Dilma ainda lidera, com 54% dos votos válidos, porem Serra está cada vez mais perto, com 46%.

Ontem, finalmente com ''socos abaixo da linha da cintura'', ocorreu na Band o primeiro debate ''de verdade'' entre Dilma e Serra, no qual a petista deixou a postura defensiva em que foi colocada nos últimos dias por causa da polêmica envolvendo o aborto e adotou uma postura combativa, atacando durante todo o tempo o tucano, que não deixou por menos e foi ao contra-ataque, ressaltando que ficou surpreso com essa agressividade da sua adversária, que segundo ele não acredita em Deus.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando que, apesar de perder um pouco de espaço na Câmara legislativa, ainda ''manda e desmanda como quer'' na Venezuela, Chavez, o ditador do país, anunciou ontem a desapropriação da empresa de lubrificantes para uso automotivo Venoco, da empresa Agroisleña, líder no mercado de implementos agrícolas, e da Fertinitro, empresa de fertilizantes com capital norte-americano e italiano.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário