R.B. 6/SET/10 ''Europeus, irresponsáveis ou não''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Europeus, irresponsáveis ou não"

São Paulo, 6 de setembro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, retomando à sua trajetória de valorização após 2 pregões consecutivos de queda, acompanhando a provável melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e as boas perspectivas para a economia brasileira, porem com baixo volume de negócios devido ao feriado em NY.
- O DÓLAR pode voltar a cair, para fechar em baixa pelo quinto pregão consecutivo, agora rumo aos R$ 1,70, ainda diante do ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e cada vez mais ''investimentos''.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,2%, já abriu ''de lado'' e manteve a mesma indefinição ao longo de todo pregão, dividida entre a forte alta das ações da Petrobras (4,3%) e a falta de motivação para abertura de novas posições antes dos feriados nos EUA (segunda-feira) e no Brasil (terça-feira), porem com bom volume de negócios (R$ 6,4bi).
- DÓLAR -0,1% à R$ 1,73, já abriu em queda e, alheio ao movimento da Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, à espera dos bilhões que devem entrar no Brasil com a capitalização da Petrobras.
- Na ÁSIA, seguindo o fechamento positivo das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO 0,6%, em alta pelo terceiro pregão consecutivo, liderada pela ações da Sony (2,2%) e da Toyota (2,1%), CHINA 0,5%, com destaques de alta para as ações das pequenas e médias empresas e CORÉIA 0,2%, sustentada por ações de empresas de tecnologia, como Samsung (0,3%) e Hynix Semiconductor (3,3%).
- Na EUROPA, também impulsionadas pela melhora do ''humor'' nos EUA, INGLATERRA 1,1%, FRANÇA 1,1% e ALEMANHA 0,8%, com destaques de alta para ações de bancos, como Barclays (4,2%), Société Générale (3,7%), Crédit Agricole (3,2%) e BNP Paribas (1,9%).
- Nos EUA, encerrando uma semana animadora em alta após recentes dados macroeconômicos, S&P 1,3%, DJ 1,2% e NASDAQ 1,5%, com destaques positivos para ações dos setores mais sensíveis à economia, como de tecnologia e bancário, já que o departamento de Trabalho informou um corte bem menor do que o esperado.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Indicando que o Copom manteve a taxa de juros na sua ultima reunião por estar ''confortável'' com o crescimento da economia brasileira, principalmente à luz dos dados detalhados do PIB do segundo trimestre, Meirelles, presidente do BC, afirmou que espera um avanço moderado do PIB no terceiro trimestre e no quarto trimestres e que o Brasil venha a crescer em torno do equilíbrio no longo prazo.

Acima do esperado, porem sem comprometer o controle da inflação, no segundo trimestre deste ano o PIB brasileiro cresceu 1,2% na comparação com os 3 meses imediatamente anteriores e 8,9% ante o mesmo período do ano passado, acumulando uma expansão de 5,1% nos últimos 12 meses, com destaques positivos no primeiro semestre de 2010, sempre na comparação com o mesmo período de 2009, para (1) a Formação Bruta de Capital Fixo, que subiu 26,2%, (2) o setor industrial, que teve avanço de 14,2%, (3) o consumo das famílias, que registrou incremento de 8% e (4) a agropecuária, que apresentou uma expansão de 8,6%.

Diante de ''rumores'' de que a equipe de Dilma estivesse preparando um pacote de aperto fiscal, Lula afirmou que para ele ajuste fiscal significa aumentar imposto e reduzir salário, principalmente da máquina pública.

Mostrando que não seguiram à risca os ''conselhos'' do ministro Mantega, que certa vez afirmou que banco publico não tem obrigação de ganhar dinheiro, o lucro dos 5 bancos públicos federais cresceu 72% no segundo trimestre de 2010 na comparação com o mesmo período de 2009, de R$ 6,1bi para R$ 10,5bi, impulsionados principalmente pela estratégia de manter o ritmo forte de liberação de crédito.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que, mesmo o escândalo das quebras de sigilo dos tucanos, é ''quase impossível'' Lula não eleger sua sucessora já no primeiro turno, segundo a ultima pesquisa Dilma tem 51%, Serra 27% e Marina 8% das intenções de voto.

Ajudando, e muito, a oposição paulista a ter ainda mais força no Senado Federal, e prejudicando a candidatura de Serra e de Alckmin em SP, hoje o peemedebista Quércia comunicará a retirada da sua candidatura ao Senado para se tratar de um câncer na próstata.

Apelando ao prever a derrota de seu candidato, FHC ''alertou'' que, na marcha em que vamos, incorremos no risco futuro de vivermos uma simulação política ao estilo do PRI mexicano, se o PT conseguir a proeza de ser “hegemônico”, ou do peronismo, se mais do que a força de um partido preponderar a figura do líder.

Após Lula afirmar que ''ninguém viu o sigilo bancário da filha do Serra'', ressaltando que quem não deve não teme, Mantega, ministro da Fazenda, ''confessou'' que vazamentos na Receita Federal sempre ocorreram, que não existe sistema inviolável e que a única coisa que se pode fazer é detectar, coibir, punir, aperfeiçoar e se for o caso mudar o sistema.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Acreditando que juntos os ''europeus, irresponsáveis ou não'', podem conseguir mais, Jean-Claude, presidente do BC Europeu, refutou a exclusão da Grécia da zona do euro e ''alertou'' que a Europa precisa assumir posições conjuntas sobre questões internacionais dentro do FMI, aonde aliás a região ainda tem muita ''força e presença'', contrariando uma opinião dos EUA que atualmente defendem mais espaço para países emergentes no Fundo.

Já ''de olho'' nas próximas eleições legislativas de 2/NOV/10, Obama, presidente dos EUA, prometeu divulgar um grande estímulo à economia dos EUA esta semana e voltou a defender políticas que, segundo ele, "estancaram o sangramento" e levaram a classe média de volta ao caminho da recuperação.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
-------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário