R.B. 10/AGO/10 ''Até quem sabe''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Até quem sabe"

São Paulo, 10 de agosto de 2010 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve cair, para fechar em baixa pelo terceiro pregão consecutivo, acompanhando a trajetória descendente das demais bolsas mundiais e prejudicada pelas declarações de Haroldo Lima, diretor-geral da ANP, que defendeu que o governo saia "mais dono" da Petrobras após a capitalização da empresa e que o preço das reservas de petróleo que a União usará na operação seja o "mais alto" possível.
- O DÓLAR pode subir, acompanhando a provável piora do ''humor'' na Bovespa, porem deve-se ressaltar que a tendência da moeda norte-americana ainda é de queda, diante da ''crescente e constante'' entrada de recursos no país por conta da diferença entre os juros no Brasil e no mundo.

ONTEM
- BOVESPA -0,3%, abriu em alta. para na máxima avançar 0,6%, porem passou a cair na parte da tarde, com baixo volume de negócios (R$ 4,1bi) e com os investidores aproveitando para embolsar lucros em um dia de agenda fraca.
- DÓLAR -0,4% à R$ 1,75, já abriu em queda e, mesmo com a realização de lucros na Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, diante da continuidade da entrada de capital no mercado brasileiro e do forte recuo do risco-Brasil (-6,7%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,7%, com destaques de queda para ações de empresas sensíveis ao câmbio, num pregão que teve o menor volume negociado do ano, por causa da aproximação das férias de meio de ano no país, CHINA 0,5%, com destaques de alta para os setores de siderurgia, cimento e carvão, depois que Pequim ordenou que empresas numa variedade de setores fechem unidades obsoletas como parte dos esforços para tornar a economia mais eficiente e reduzir os danos ambientais e CORÉIA 0,4%, em um movimento de ''caça de pechinchas'', embora os investidores permaneçam cautelosos à espera da decisão do BC local sobre a taxa de juros.
- Na EUROPA, seguindo a abertura positiva das bolsas de NY, INGLATERRA 1,5%, FRANÇA 1,6% e ALEMANHA 1,5%, com destaques de alta para empresas do setor de commodities, particularmente aquelas pertencentes ao segmento de petróleo e gás, diante da divulgação de dados econômicos positivos sobre as exportações na Alemanha.
- Nos EUA, mantendo-se ''bravamente'' em alta durante a sessão com o menor volume de negócios do ano, S&P 0,5%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,7%, diante das ''apostas'' de que o Fed (''BC'' local) sinalize mais medidas para impulsionar a recuperação econômica durante o comunicado de hoje da reunião de política monetária.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando a evolução da economia brasileira durante a crise econômica mundial e acreditando que hoje o país está na vanguarda do desenvolvimento global, Mantega, ministro da Fazenda, lembrou que o principal aumento de gastos do governo foi com os programas sociais e afirmou que os empréstimos do BNDES foram fundamentais para a viabilização de investimentos durante a crise econômica mundial, especialmente por conta das taxas de juros reduzidas aplicadas pela instituição.

Com a inflação voltando ao controle e o crescimento econômico voltando para um ritmo sustentável, o ''mercado'' reduziu, (1) de 5,27% para 5,19%, suas ''apostas'' para a o IPCA de 2010, (1) de 7,20% para 7,12%, suas projeções para o crescimento do PIB este ano e (3) de 11,50% para 11,00% sua previsão para a Selic em DEZ/10.

Dando novos sinais positivos da economia brasileira, (1) no primeiro semestre de 2010 o setor de vendas diretas registrou expansão de 21,2% sobre o mesmo período do ano anterior e (2) as vendas para o Dia dos Pais deste ano cresceram 6,9% na comparação com 2009.

Apresentando ótimos resultados e perspectivas em setores que o Brasil tem tudo para ser ''campeão mundial'', (1) nos 7 primeiros meses do ano as receitas dos exportares brasileiros de café foram 14% maiores que no mesmo período de 2009 e (2) segundo projeções do Instituto Brasileiro de Mineração, o volume total de investimentos no setor de mineração no Brasil no período de 2010 a 2014 deverá alcançar US$ 62bi.

- O Bradesco subiu 0,6% e o Banco do Brasil avançou 1,1%, após anunciarem que decidiram fazer uma aliança para iniciar suas atividades na África e confirmarem a entrada da Caixa Econômica Federal na bandeira Elo, lançada em abril em parceria das duas instituições.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando que é o ''novo Enéas'', Plínio, o octogenário candidato do PSol à presidência não tem ''papas na língua'' e dispara sua metralhadora de ofensas e injurias contra todos os demais candidatos ''sérios''.

Como ficou ''escondido'' na primeira campanha presidencial de Serra, já que estava com seu ''filme queimado'', FHC, que este ano também não tirou nenhuma foto ao lado do seu candidato tucano, tem reclamado veementemente do comportamento de Lula nesta eleição, acusando inclusive o petista de abusar do poder para eleger Dilma.

Já que, segundo a ultima pesquisa Ibope, 22% dos entrevistados, a grande maioria das classes mais baixas da sociedade, ainda não sabem em quem Lula irá votar, a campanha de Dilma quer explorar cada vez mais a imagem do presidente nos programas de TV, em um tom cada vez mais emocional.

Visivelmente nervosa e apreensiva, Dilma foi a primeira candidata entrevistada pelo Jornal Nacional e, alem de citar Lula 7 vezes, (1) se comparou a uma "mãe" ao negar fama de ríspida, (2) tropeçou ao localizar Baixada Santista no RJ e (3) defendeu as alianças com Renan Calheiros, Sarney e Collor.

Candidata dos intelectuais, dos pensadores progressistas e daqueles que querem uma limpeza ética e moral na política, Marina é a única postulante à Presidência da República que recebeu mais doações de pessoas físicas (93,5%) que de pessoas jurídicas.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Fazendo ''birra' após receber novas sanções da ONU por causa de seu programa nuclear, ontem o Irã anunciou que tem planos para ''se livrar'' de suas reservas de dólar e euro e substituí-los pelo rial e pela moeda de qualquer país cooperando conosco, como ''até quem sabe'' o real do ''companheiro Lula''.

Mostrando por que Chavez ficou ''calmo'' e resolveu dialogar com a Colômbia, ontem, anunciando uma operação que pode confirmar sua péssima imagem no exterior, a Venezuela informou que vai lançar uma oferta de US$ 3bi em bônus com o objetivo de atrair dólares antes da eleição legislativa do próximo mês.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário