R.B. 7/JUN/10 "Caçar trabalhadores''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Caçar trabalhadores"

São Paulo, 7 de junho de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em queda, se mantendo em um ótimo patamar investimentos de longo prazo, acompanhando as perdas dos demais mercados mundiais, diante (1) do novo aprofundamento da crise fiscal na Europa, (2) da queda das commodities e (3) da provável elevação da Selic na reunião do Copom desta semana.
- O DÓLAR pode voltar a subir, também acompanhando a trajetória internacional da moeda norte-americana, porem deve-se ressaltar que com a provável elevação da Selic esta semana a pressão vendedora deve aumentar, diante da melhora do já elevado patamar da taxa real de juros da economia brasileira, que deve chegar a 5,25% ao ano.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -2,0%, já abriu em que e, diante do ''temor'' de uma crise fiscal na Hungria, outro país da zona do euro a anunciar problemas em seu orçamento, e dados negativos sobre o mercado de trabalho nos EUA, manteve a trajetória negativa ao longo de todo pregão.
- DÓLAR 1,7% à R$ 1,86, já abriu em alta e, acompanhando o ''humor negativo'' dos demais mercados mundiais, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, também pressionado pelos leilões de compra do BC e pela elevação do risco-Brasil (3,1%).
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,1%, realizando lucros após a forte alta do pregão anterior, ao mesmo tempo em que o mercado aguardava a escolha do novo primeiro-ministro local, CHINA 0,1%, sustentada por ações de companhias de metais não ferrosos e CORÉIA 0,1%, sustentada por ganhos em ações do setor de tecnologia.
- Na EUROPA, em mais um dia de fortes perdas, INGLATERRA -1,6%, FRANÇA -2,9% e ALEMANHA -1,9%, diante de dados desanimadores do mercado de trabalho norte-americano, de preocupações sobre operações com derivativos do Société Générale, cujas ações caíram -7,6%, e de declarações do porta-voz do primeiro-ministro da Hungria de que o país tem pouca chance de evitar uma crise como a da Grécia.
- Nos EUA, nos menores patamares dos últimos 4 meses, S&P -3,4%, DJ -3,2% e NASDAQ -3,6%, prejudicadas pelas mesmas noticias que derrubaram os demais mercados mundiais e com destaques de queda para gigantes do mundo empresarial como United Technologies (-3,9%), Microsoft (-3,9%), Dupont (-3,8%), Home Depot (-3,8%), JP Morgan Chase (-3,8%), Pfizer (-3,1%) e HP (-3,0%).
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Mostrando um grande otimismo, Meirelles, presidente do BC, afirmou que está confiante sobre o controle da inflação e ressaltou que o Brasil está contribuindo para a recuperação global por meio de um crescimento econômico sustentável.

Tentando fazer ''do limão uma limonada'', Mantega, ministro da Fazenda, afirmou, após um encontro com os ministros de finanças e presidentes dos BCs do G20, que a crise européia não ameaça o Brasil, podendo até ajudar ao reduzir o excesso de crédito na economia, e negou que o governo Lula tenha cortado gastos sociais para conter o superaquecimento econômico.

Vendo com cada dia mais clareza a luz no final do túnel, os ministros das Finanças do G20, grupo dos 20 países mais industrializados do mundo, ''garantiram'' que a economia global vem se recuperando da crise mais rápido do que o esperado, embora existam ainda grandes desafios como os déficits orçamentários excessivos devem ser combatidos imediatamente.

Dando mais um importante sinal o crescimento sustentável da economia brasileira, em MAI/10 os pedidos de falência registrados caíram -37% na comparação com o mesmo mês de 2009, atingindo o menor nível para o mês desde MAI/06.

Diante do aumento da renda e da queda do desemprego, segundo estimativas da Associação Brasileira de Shopping Centers este ano as vendas do Dia dos Namorados devem crescer 14% na comparação com o mesmo período de 2009.

Ressaltando que a liberalização das políticas comerciais impulsionarão a recuperação econômica, os ministros de Comércio do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico fizeram um apelo a favor de uma "rápida" e "ambiciosa" conclusão da Rodada de Doha para a liberalização do comércio mundial.

Apesar de ainda reclamarem da concorrência com a China, diante da perspectiva de aumento na produção e de falta de mão de obra qualificada, as fábricas de calçados de Franca, no interior de SP, começaram a "caçar trabalhadores'' pela rua com panfletagem e até carros de som.

- A Petrobras subi 0,3%, embala por sinais de que a capitalização da companhia será de fato realizada e pelo anúncio de uma nova descoberta de petróleo na Bacia de Campos.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Confirmando a curva ascendente da petista e a estagnação da candidatura tucana, segundo a ultima pesquisa divulgada Serra caiu de 40% para 37%, Dilma subiu de 32% para 37% e Mariana manteve os 9% da pesquisa anterior, realizada em ABR/10.

Podendo finalmente fazer a matéria avançar mesmo com a Copa do Mundo de futebol e com as eleições presidenciais, os bancos privados nacionais e estrangeiros estão procurando senadores do PSDB e do DEM para pedir que eles votem e aprovem o projeto de capitalização da Petrobrás.

Mostrando como o PT de MG está ''desiludido e desmotivado'', logo após ser escolhido, em prévia interna do PT, para disputar o governo de MG, o petista Fernando Pimentel, ex-prefeito de BH, afirmou que o peemedebista Hélio Costa só não será candidato ao governo de Minas com o apoio do PT se não quiser.

Como das 264 prefeituras de PSDB, PPS e DEM em MG, 79 se disseram neutras, indecisas ou mesmo a favor de Dilma, Serra, pré-candidato tucano à Presidência, vai hoje à mineira Montes Claros, ao lado de Aécio, para tentar reverter este quadro.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Certamente causando uma grande apreensão nos EUA, esta semana Mahmoud Ahmadinejad, presidente do Irão, irá para a China para discutir a polêmica nuclear e a proposta de troca de combustível com a Turquia.

Metendo o seu bedelho em todos os cantos do mundo, menos no seu país aonde a British Petroleum comete o maior crime ambiental da história, o cineasta Oliver Stone, após vir ao Brasil reclamar de uma hidroelétrica, foi à Argentina para elogiar a "luta revolucionária" dos Kirchner contra o FMI.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário