R.B. 17/JUN/10 ''Uma radical mudança no centro de gravidade econômico do planeta''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Uma radical mudança no centro de gravidade econômico do planeta"

São Paulo, 17 de junho de 2010 (QUINTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, novamente com ''boas chances'' de fechar acima dos 65.000pts e mais uma vez impulsionada pela valorização das commodities e pela melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais.
- O DÓLAR pode voltar a cair, elevando as perdas acumuladas no mês (-1,6%) e devolvendo mais uma parte da valorização ainda acumulada no ano (2,8%), seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana e o fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA 0,5%, abriu em queda, para na mínima recuar -0,5%, porem, seguindo a melhora do ''humor'' nas bolsas de NY, passou a subir no final da parte da manhã, apesar da volatilidade diante do vencimento de opções sobre índice da aproximação do vencimento de opções sobre ações na próxima segunda-feira.
- DÓLAR -0,2% à R$ 1,79, já abriu ''de lado'' e, apesar da elevação do risco-Brasil (1,3%), fechou em baixa pelo terceiro dia consecutivo e no menor patamar desde 13/MAI/10, seguindo a trajetória internacional da moeda norte-americana.
- Na ÁSIA, JAPÃO 1,8%, com o Nikkei acima da marca dos 10 mil pontos pela primeira vez desde 20/MAI/10, impulsionada pela compra de ações da Canon e de outras empresas de grande capitalização por parte de fundos de investimento europeus e fundos de pensão domésticos, CHINA não operou por conta de feriado local e CORÉIA 0,9%, na maior pontuação das últimas 6 semanas, diante da diminuição das preocupações com a crise européia.
- Na EUROPA, com baixos volumes de negócios e com pouca volatilidade, INGLATERRA 0,4%, FRANÇA 0,4% e ALEMANHA 0,3%, beneficiadas pelo bom desempenho do setor de seguros e da indústria farmacêutica.
- Nos EUA, fechando praticamente estáveis, também após um pregão de poucos negócios e baixa volatilidade, S&P -0,1%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,0%, já que um alerta da FedEx sobre seus lucros e fracos dados do mercado imobiliário do país ofuscaram o crescimento na produção industrial.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Indicando ''uma radical mudança no centro de gravidade econômico do planeta'', segundo um estudo publicado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a participação dos países emergentes no PIB mundial, que já passou de 38% em 2000 para 49% neste ano, deverá atingir 57% em 2030.

Influenciada pelas medidas do governo para reduzir o ritmo de crescimento da economia, como elevando juros e cortando subsídios, a Fiesp, apesar de ressaltar que o emprego na indústria paulista deve manter a trajetória de alta nos próximos meses, reviu suas estimativas para o crescimento do nível de empregados neste ano, de 6,2% para 5,6%.

Mostrando que cada dia mais o Brasil tem se tornado um ''porto seguro'' para as crises mundiais, até o final da semana passada o fluxo cambial do país estava positivo em US$ 5,9bi no ano, o que supera de longe os US$ 2,5bi registrados no mesmo período de 2009.

Expondo mais um ''perigoso gargalo'' da economia brasileira, o porto de Santos, por onde passam 25% do comércio exterior do país e aonde apenas em MAI/10 foram movimentadas 8,959 milhões de toneladas (o maior volume dos seus últimos 118 anos), voltou a ter congestionamentos com a retomada das exportações, já que a espera para despachar cargas chega a 30 horas.

''Apostando'' cada dia mais na economia brasileira, a japonesa Toyota planeja abrir uma fábrica em Sorocaba, no interior de SP, o que será sua segunda planta no Brasil e, com um investimento de até US$ 700mi, criará pelo menos 2.500 empregos diretos e cerca de 11 mil indiretos.

Dando mais um sinal positivo da economia brasileira, impulsionadas pela Copa do Mundo e pela chegada do frio, na primeira quinzena de JUN/10 o volume de vendas a prazo no comercio varejista cresceu 8,8% ante o mesmo período de MAI/10 e 10,7% na comparação com JUN/09.

Pressionado principalmente pelos preços dos alimentos, acumulando uma alta de 5,03% nos últimos 12 meses e de 5,55% no ano, o IGP-10 de JUN/10, acima do esperado (1,20%), ficou em 1,30%, ante 1,11% em MAI/10.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Hoje, após uma reunião dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral, os políticos com ficha corrida na Justiça saberão se poderão disputar as eleições deste ano ou se serão as primeiras vítimas do projeto de lei da Ficha Limpa, aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente Lula no último dia 4.

Como não poderia ser diferente, Lula, com a maior ''cara de pau'', negou que tenha sancionado um reajuste maior para os aposentados que ganham acima do salário mínimo para evitar prejuízos à campanha à Presidência da ''companheira'' Dilma.

Tentando mostrar Serra como um sujeito ''boa praça e família'', o PSDB, durante seu programa de hoje na TV, vai apostar numa apresentação intimista do seu candidato a presidente da República para tentar ampliar a popularidade do tucano.

Com o apoio entusiasmando de dissidentes do PT, que estão revoltados com a decisão do diretório nacional de retirar o apoio do partido à candidatura do deputado Flávio Dino, do PCdoB, ao governo do Maranhão para apoiar a reeleição da governadora Roseana Sarney, do PMDB, os comunistas iniciaram ontem negociações com o PDT para tentar formar uma frente única no estado, contra o grupo Sarney, com 5 partidos, lançando apenas um candidato de oposição ao Palácio dos Leões.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Mostrando que ''tudo tem seu lado positivo'', diante da maior crise financeira nos EUA desde 1930, mais de 63 milhões de norte-americanos, o que corresponde a cerca de 20% da população, fizeram trabalho voluntário em 2009, o que gerou uma economia de cerca de US$ 169bi ao país.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário