R.B. 11/JUN/10 ''Do limão uma limonada''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Do limão uma limonada"

São Paulo, 11 de junho de 2010 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, novamente acompanhando a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, beneficiada pela valorização das commodities e ''comemorando'' os dados e indicadores cada dia mais promissores da economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a cair, com ''boas chances'' de romper o ''suporte'' dos R$ 1,80 no curto prazo, também seguindo a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

ONTEM
- BOVESPA 2,6%, já abriu em alta e, acompanhando a substancial melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, impulsionada principalmente pelas ações de mineradoras e siderúrgicas, diante da divulgação de dados acima do esperado da economia chinesa.
- DÓLAR -2,0% à R$ 1,81, já abriu em queda e, mesmo com os leilões de compra do BC, manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão, influenciada (1) pela elevação da Selic, (2) pela trajetória internacional da moeda norte-americana, (3) pelo forte recuo do risco-Brasil (-5,7%) e (4) por notícias de forte expansão da atividade na China
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO 1,1%, beneficiada pela divulgação de um dado acima do esperado sobre encomendas de máquinas-ferramenta, CHINA -0,8%, pressionada por ações de bancos e imobiliárias, depois que o 12º aumento mensal seguido do preço dos imóveis elevou as preocupações de que Pequim não irá relaxar as medidas de aperto sobre o setor e CORÉIA 0,3%, sustentada por compras programadas diante do resultado do vencimento simultâneo dos contratos de opções e de futuros do mês de JUN/10.
- Na EUROPA, novamente tentando uma recuperação, INGLATERRA 0,9%, FRANÇA 2,0% e ALEMANHA 1,2%, sustentadas por robustos indicadores sobre as exportações da China, pelo sucesso de um leilão espanhol e pelas palavras do presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, que disse que a instituição manterá, pelo tempo que for necessário, suas medidas para dar liquidez aos mercados.
- Nos EUA, apresentando os melhores resultados nos últimos 9 pregões, S&P 2,9%, DJ 2,8% e NASDAQ 2,8%, beneficiadas pelos sinais de melhora no mercado de dívida da zona do euro e pela demanda por ações de energia após a baixa da véspera.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Fazendo ''do limão uma limonada'', Meirelles, que alias deve permanecer na presidência do BC se Dilma ganhar as eleições presidenciais, afirmou que, apesar da crise financeira mundial ter sido séria, ela teve aspectos favoráveis para o Brasil, que está saindo dela mais forte, com crescimento mais robusto e com mais voz nos organismos internacionais.

Diante dos ''crescentes e constantes'' sinais positivos da economia brasileira e apesar das recentes elevações da Selic, o Ministério da Fazenda elevou, de 6,0% para 6,5%, sua a previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2010.

Apresentando dois novos e importantes "termômetros" que confirmam o ótimo nível de atividade da economia brasileira, em MAI/10 (1) as vendas de papelão ondulado foram 9,7% maiores que em ABR/10 e 22,5% maiores que em MAI/09 e (2) o fluxo de veículos pesados nas estradas pedagiadas foi 2,4% maior que em ABR/10 e 12,5% na comparação com MAI/09.

Como frutos das recentes elevações da Selic, em MAI/10 (1) a inadimplência do consumidor brasileiro registrou acréscimo de 1,9% ante MAI/09, o que representa a primeira alta na comparação anual desde OUT/09 e (2) a taxa média de juros cobrada nos financiamentos à pessoa física subiu novamente e ficou em 6,86%, ante 6,82% em ABR/10, chegando assim ao mesmo patamar de DEZ/09.

- A Petrobrás subiu 1,2%, ''comemorando'' a aprovação, no Senado, do projeto para sua capitalização, que aliás ainda deve passar pelo crivo da Câmara.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Representando um enorme avanço na política brasileira, ontem o Tribunal Superior Eleitoral decidiu que a lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de pessoas com condenação na Justiça por um colegiado, valerá já para as eleições deste ano.

Ontem, ao lado do empresário Guilherme Leal, que será seu vice, e do teólogo Leonardo Boff, que saiu do PT para acompanha-la no PV, Marina Silva foi oficialmente confirmada como candidata do PV à Presidência da República e, alem de pedir oração e a torcida dos presentes para que ela se torne a primeira mulher negra a ser presidente do Brasil, ''cutucou Lula'' ao comentar a tese do plebiscito defendida pelos petistas e ao criticar novamente a polarização da campanha e, tocando em um ponto que ao que parece não importa aos outro candidatos, ''prometeu'' que uma de seus prioridade é a reformulação no ensino e a valorização dos professores.

Como não se importa mais em andar em más companhias para atingir seu objetivo principal, que é continuar no poder, o PT do Maranhão, ''orientado'' por Lula, decidiu, por unanimidade, apoiar formalmente a candidatura da peemedebista Roseana Sarney ao governo do Estado.

Segundo novas denuncias da imprensa, a pré-campanha presidencial de Dilma remunera jornalistas e técnicos por meio de notas fiscais frias, emitidas por uma microempresa sem funcionários, cuja sede fica num apartamento residencial.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Como não poderia ser diferente em um país aonde ter um bom banco é o melhor negócio e ter um banco ruim é o segundo melhor negócio, conforme um ranking elaborado pela consultoria Interbrand, entre as 4 marcas mais valiosas do Brasil, todas eles valendo mais de R$ 10bi, 3 são bancos.

Conforme já tinha ''avisado'' Lula, que criticou duramente e classificou de inúteis as novas sanções impostas pelo Conselho de Segurança da ONU ao Irã, ontem Alaeddin Boroujerdi, chefe da Comissão de Segurança Nacional do Parlamento iraniano, ameaçou afastar seu país progressivamente da Agência Internacional de Energia Atômica e fechar-se ainda mais à exigência de inspeção das usinas nucleares.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário