R.B. 29/ABR/10 ''Seu coração está com ela''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Seu coração está com ela"

São Paulo, 29 de abril de 2010 (QUINTA-FEIRA).
-------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, ''conformada'' com a elevação de 0,75% da Selic, que já era esperada pelo ''mercado'', e seguindo a provável recuperação das demais bolsas mundiais e dos preços das commodities.
- O DÓLAR pode voltar a cair, para provavelmente romper o ''suporte'' dos R$ 1,75 até o final da semana, já que, com os juros mais altos, os ativos brasileiros se tornam ainda mais atrativos para investidores globais interessados em maiores taxas de retornos do que as oferecidas nos países desenvolvidos.

ONTEM
- BOVESPA 0,2%, abriu em alta, para logo atingir a máxima avançando 1,1%, porem caiu ainda na parte da manhã, para na mínima recuar -0,7%, e, em um dia marcado pela volatilidade, passou a subir nas ultimas horas do pregão, diante de um movimento de ''caça de barganhas'' na expectativa sobre a trajetória dos juros, tanto aqui quanto nos EUA.
- DÓLAR -0,7% à R$ 1,75, já abriu em queda e, seguindo a melhora do ''humor'' na Bovespa, manteve a trajetória descendente ao longo de ''quase'' todo pregão, também influenciado pelo recuo do risco-Brasil (-4,1%).
- Na ÁSIA, seguindo as perdas das demais bolsas mundiais no dia anterior, JAPÃO -2,6%, a maior queda em pontos desde 5/FEV/10, com destaques negativos para as exportadoras, CHINA -0,3%, ainda no menor nível em 7 meses, com as contínuas preocupações de que o governo irá adotar novas medidas para controlar preços no mercado imobiliário e CORÉIA -0,9%, pressionada principalmente pelas ações de financeiras, como KB Financial Group (-3,4%) e Shinhan Financial Group (-3,0%).
- Na EUROPA, desta vez prejudicadas pelo rebaixamento da ''nota'' da Espanha, INGLATERRA -0,3%, FRANÇA -1,5% e ALEMANHA -1,2%, novamente com destaques de queda para ações de bancos, como BBVA (-5,0%), Fortis (-7,4%) e ING (-3,9%).
- Nos EUA, se distanciando um pouco dos problemas na Europa para recuperarem parte das perdas do pregão anterior, S&P 0,3%, DJ 0,5% e NASDAQ 0,1%, diante da divulgação de uma série de bons resultados corporativos de empresas locais e da decisão do Fed (''Copom'' local) de manter os juros primários na "banda" de zero a 0,25%, avisando que esses níveis excepcionalmente baixos devem continuar assim por um longo período.
-------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Conforme já esperava mais de 60% do ''mercado'', o Copom, pressionado pelo próprio ''mercado'', decidiu elevar, pela primeira vez desde SET/08, a Selic em 0,75%, de 8,75% para 9,5%, consolidando assim a economia brasileira como a líder no ranking dos maiores juros reais do planeta com 4,5%, o que supera de longe a segunda colocada Indonésia, que tem 3%, e a terceira colocada China, com 2,8%.

Mostrando aonde está o principal e mais grave gargalo para o crescimento sustentável da economia brasileira, segundo uma pesquisa da Confederação Nacional da Indústria a dificuldade em encontrar mão de obra qualificada para produção já é um dos fatores que mais preocupam os empresários brasileiros.

''Apostando'' cada dia mais no Brasil, (1) a Índia, que nos últimos 12 meses já investiu US$ 2bi na economia brasileira, anunciou que tem mais US$ 500mi para fazer investimentos diretos no país, ressaltando que há boas oportunidades principalmente nas áreas de mineração, açúcar e álcool e que é preciso agir rapidamente, antes que a concorrência atue e estes ativos desapareçam e (2) segundo estimativas da Airbus a frota brasileira de aeronaves para passageiros com mais de 100 lugares deve mais que dobrar e chegar a 592 em 2028.

Dando novos sinais positivos da economia interna, (1) em MAR/10 a taxa de desemprego ficou em 13,7%, o que representa o menor patamar para o mês nos últimos 12 anos e (2) em MAR/10 as vendas reais dos supermercados brasileiros cresceram 10,42% na comparação com MAR/09 e 10,2% na comparação com FEV/10.

Com o objetivo de incentivar as exportações brasileiras, atualmente prejudicadas pela valorização do real e pela fraqueza da economia mundial, Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, afirmou que o governo está fazendo os últimos ajustes técnicos em um pacote de medidas para o setor que deve ser anunciado na próxima terça ou quarta-feira.

- O Bradesco subiu 1,8%, após divulgar que no primeiro trimestre de 2010 seu lucro líquido foi (1) 22% maior que um ano atrás, (2) superior às expectativas do mercado e (3) o maior da história entre bancos privados de capital aberto no Brasil.
- A Vale caiu -0,6%, apesar de anunciar que conta com reservas de 210mi de barris de petróleo e gás nos 27 blocos exploratórios de que participa.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Corroborando com a tese de Lula de que não se recusa apoio nem de Judas, Serra avisou que no dia 1º/MAI/10, quando é comemorado o dia do Trabalho, participará de um ato evangélico da Assembléia de Deus em Santa Catarina.

Após acabar com os ''sonhos presidenciais'' de Ciro, o PSB de SP espera que o deputado cearense exerça a função de "coordenador do programa de governo" do pré-candidato do partido ao governo paulista, o empresário Paulo Skaf.

Como o senador carioca Francisco Dornelles, do PP, é cotado para ser vice de Serra caso Aécio não aceite mesmo o posto, o PP, que atualmente está na base aliada de Lula, fica cada dia mais próximo de fechar um acordo para apoiar os tucanos nesta eleição presidencial.

Como não poderia ser diferente, ontem, em visita oficial ao Brasil, Chavez, o ditador-presidente da Venezuela, afirmou que apóia à pré-candidatura à Presidência da República de Dilma ressaltando que ''seu coração está com ela''.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Aumentando o coro de uma critica que é cada dia mais contundente e comum, Dominique Strauss-Kahn, diretor do FMI, minimizou a importância do rebaixamento da ''nota'' da Espanha e de Portugal afirmando que as agências de classificação de risco nem sempre acertam, ressaltando que no longo prazo o que predominam são outros fatores.

Como se não tivesse nada de mais urgente para protestar em um país que vende armas até nas lojas de conveniência, que invade outros países para depor e matar seu presidente e que já destruiu quase 100% de sua mata nativa, a atriz Sigourney Weaver liderou ontem um protesto em NY contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte na Amazônia e pediu ao governo brasileiro que seja um "líder" em questões ambientais.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário