R.B. 19/MAR/10 ''Encantamento''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Encantamento"

São Paulo, 19 de março de 2010 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, tentando uma recuperação após recuar 5 vezes nos 6 últimos pregões, acompanhando a valorização das demais bolsas mundiais e beneficiada pelos sinais positivos da economia brasileira.
- O DÓLAR pode cair, devolvendo uma parte da forte alta do pregão anterior, acompanhando a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e também ainda influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA -0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,5%, ''comemorando'' a manutenção da Selic, porem, diante da percepção de que, ao menos no curto prazo, não terá nada mais para ''comemorar'', perdeu forças ao longo do pregão, para fechar próxima da estabilidade, sem que os investidores se animassem a assumir riscos com o quadro ainda nebuloso da Grécia.
- DÓLAR 1,4% à R$ 1,79, já abriu em alta e, como a maioria do ''mercado'' esperava uma elevação da Selic, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, também pressionado pelos leilões de compra do BC.
- Na ÁSIA, diante do ressurgimento das preocupações sobre a dívida da Grécia, que fizeram o euro cair e prejudicaram as ações das empresas exportadoras da região, JAPÃO -1,0%, realizando lucros recentes, com destaques negativos para Canon (-2,8%) e Mazda (-2,1%), CHINA -0,1%, pressionada por ações do setor bancário, após a comissão reguladora do setor alertar para os riscos de empréstimos e CORÉIA -0,5%, com perdas na indústria naval e em alguns bancos.
- Na EUROPA, também com os investidores ainda nervosos com os problemas da dívida soberana da Grécia, INGLATERRA -0,1%, FRANÇA -0,5% e ALEMANHA -0,2%, com destaques de queda para os bancos BBVA (-1,8%), EFG Eurobank (-7,1%) e Piraeus Bank (-5,3%).
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, para renovarem as máximas dos últimos 17 meses, S&P 0,1%, DJ 0,4% e NASDAQ 0,1%, com destaque positivo para o setor industrial, que beneficiou-se da alta da atividade manufatureira na região da Filadélfia, cujo índice subiu mais que o previsto, para 18,9pts.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Corroborando com a opinião do governo brasileiro, segundo um relatório de especialistas divulgado ontem em Londres, a evolução da economia mundial no século 21 torna necessário repensar o funcionamento do sistema monetário internacional e criação de uma nova ordem que inclua e conte com a participação das economias emergentes, já que dentro de 20 anos o tamanho combinado dos Bric (Brasil, Rússia, Índia e China) possivelmente equivalerá ao dos EUA e da União Européia juntos.

Dando mais um ''importante e claro'' sinal de crescimento da economia brasileira, em FEV/10 o governo federal arrecadou R$ 53,541bi em impostos e contribuições, valor recorde para o mês e 13,23% maior que no mesmo mês de 2009.

Como fruto do aumento da renda, da queda do desemprego e do baixo patamar da taxa de juros, em FEV/10 a taxa de inadimplência com cheques ficou em 1,85%, atingindo com isto o menor patamar desde MAR/97.

''Apostando'' na economia brasileira, ontem, ao lado do governador Aécio Neves, Ivan Zurita, presidente da Nestlé, anunciou um plano de expansão das suas atividades em MG, com investimentos de R$ 525mi, destacando positivamente a estabilidade política e econômica do governo local.

Mostrando que a inflação de demanda ainda não é um problema, em FEV/10, diante da expectativa de crescimento econômico, (1) a produção brasileira de aço bruto cresceu 47,9% na comparação com FEV/09 e (2) Brasil produziu 1,117 milhão de toneladas de celulose, o que significa alta de 11,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

- Ligeiramente acima do esperado (1,05%) e do resultado anterior (1,08%), o IGP-M de MAR/10 apontou inflação de 1,10%.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Como ''bom mineiro'' que é, Aécio, governador de MG, defendeu a manutenção de recursos com royalties do petróleo, no atual patamar, para RJ e ES, porem, não perdendo a oportunidade para ''cutucar'' Serra, não mencionou SP, que também é produtor de petróleo.

Mostrando que não tem ''moral'' para reclamar do governo federal, ontem Serra, que se aproxima do prazo para anunciar se disputará a Presidência este ano, decidiu ampliar o número de pessoas beneficiadas pelo programa Renda Cidadã, que destina R$ 60 a cada família carente cadastrada.

1 dia após 150 mil pessoas se unirem em uma passeata no RJ para protestarem contra o modelo de divisão do dinheiro do pré-sal aprovado na Câmara Federal, Lula, ainda no Oriente Médio, afirmou que não vai se envolver na polêmica, ressaltando que já havia alertado a todos os líderes sobre o risco de haver problemas este ano, devido às eleições, e que a questão terá de ser resolvida no Congresso Nacional.

Após cobrir Lula e Dilma de elogios, ressaltando que o Brasil, um país tradicionalmente machista, está prestes a eleger uma mulher presidente da República, o ''nobre'' senador Fernando Collor aconselhou, durante um jantar com o PTB, que a ministra da Casa Civil use seu ''encantamento'' para tentar uma aproximação com o presidente do partido, Roberto Jefferson, que denunciou o mensalão do PT.

Acreditando que está conseguindo se afastar dos escândalos do DF, o DEM ''avisou'' que, se Aécio não aceitar, a vaga de vice de Serra deve ser de um democrata, como Rodrigo Maia, Kátia Abreu ou Tasso Jereissati.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

O clima ajudou, não faltou dinheiro para financiamento e com isto o Brasil irá colher uma supersafra, com pelo menos 10 milhões de toneladas a mais, porem, confirmando mais uma vez os gargalos na infraestrutura brasileira, faltam armazéns para estocar os grãos, o preço do frete está nas alturas e o da saca lá embaixo.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário