R.B. 22/FEV/10 ''Fidelidade ao patrão''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Fidelidade ao patrão"

São Paulo, 22 de fevereiro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, retomando sua trajetória de alta após o ''ajuste técnico'' de sexta-feira, com ''boas chances'' de fechar o mês acima dos 70.000pts, seguindo o movimento ascendente das demais bolsas mundiais e beneficiada pelas boas perspectivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a cair, para romper o ''suporte'' dos R$ 1,80 e fechar em baixa pelo quarto pregão consecutivo, seguindo a provável melhora do ''humor'' na Bovespa e influenciado pelo fluxo positivo de recursos externos.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -0,3%, abriu em queda, para na mínima recuar -0,9% e, absorvendo até que bem o choque da inesperada decisão do BC norte-americano de elevar, de 0,25% para 0,75%, a taxa de redesconto dos bancos, manteve-se em baixa ao longo de ''quase'' todo pregão, realizando lucros recentes.
- DÓLAR -1,0% à R$ 1,80, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,83, porem passou a cair ainda na parte da manhã, para fechar no menor patamar desde 21/JAN/10, diante do fluxo de entrada de recursos, por conta do retorno dos investidores estrangeiros às compras na Bovespa.
- Na ÁSIA, prejudicadas pela elevação da taxa de redesconto nos EUA, JAPÃO -2,1%, com destaques de queda para ações de empresas imobiliárias, diante de preocupações com o enfraquecimento da demanda no setor, CHINA não houve negociações por ser feriado e CORÉIA -1,7%, pressionada por ações de bancos e de empresas de construção.
- Na EUROPA, revertendo uma abertura negativa, para fecharem em alta pelo quinto pregão consecutivo, INGLATERRA 0,6%, FRANÇA 0,6% e ALEMANHA 0,7%, com destaques de alta para as montadoras BMW (3,5%) e Daimler (2,6%).
- Nos EUA, também revertendo uma abertura negativa, S&P 0,2%, DJ 0,1% e NASDAQ 0,1%, já que núcleo do índice de preços ao consumidor ficou abaixo do esperado, contribuindo para acalmar os receios de aperto monetário gerados pela decisão do Fed (''BC'' local) de elevar a taxa de redesconto para 0,75%.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Nos 7 primeiros anos do governo Lula, influenciado pelo crescimento da classe C, que se tornou a vedete do comércio e da propaganda, até mesmo a governamental, o seleto grupo dos ricos brasileiros ganhou 303 mil novas famílias, fazendo a classe A manter-se acima da marca de 1 milhão de famílias desde 2006.

Diante da melhora nas condições econômicas, principalmente no que se refere à emprego e renda, em JAN/10 a taxa de inadimplência com cheques no Brasil foi de 1,85%, o que representa o menor percentual registrado em 16 meses.

Pressionando a inflação, diante da colheita recorde de soja que vem avançando nos principais Estados produtores do grão mais produzido no Brasil, os preços para o transporte rodoviário da commodity tiveram uma alta acima do normal para esta época de escoamento da safra, atingindo um aumento, na comparação com o mesmo período de 2009, de até 41% em dólar.

Como reflexo direto da melhora nas condições da economia brasileira, em 2010 o volume de importações do Brasil atingirá US$ 158bi, patamar quase 20% superior aos US$ 127,7bi registrados no ano passado, porem, diante de uma demanda externa fraca e da ausência de ganhos de preços significativos, as exportações devem crescer 8,5% na mesma base de comparação.

- Laep subiu 2,7%, após chegar a avançar 22,0% no dia, após anunciar que está em negociações para a liquidação antecipada da Recuperação Judicial de Parmalat' junto aos credores remanescentes.
- A Telebrás subiu 14,8%, diante da "confirmação oficial" de que a estatal deve ser utilizada para o fornecimento de acesso à internet de alta velocidade.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Mostrando ''fidelidade ao patrão'', logo após ser convertida em presidenciável oficial do PT, Dilma, ministra da Casa Civil, afirmou que "sem sombra de dúvida" Lula pode voltar a disputar o Planalto em 2014, ressaltando que de 2011 até 2014 o petista será um dos melhores conselheiros que alguém pode ter.

Podendo prejudicar, e muito, a imagem de Serra, Kassab, prefeito de SP, teve seu mandato cassado por suposto recebimento de doações ilegais na campanha de 2008, apesar de obviamente ter o direito de recorrer da decisão que os democratas consideram ser ''100% eleitoral, irresponsável e criminosa''.

Confirmando que é insustentável a situação de Paulo Octávio, governador em exercício do Distrito Federal, a Polícia Civil de Brasília abriu 2 novas investigações contra o democrata, a primeira apura um intrincado esquema de distribuição de dinheiro que envolve empresas de fachada sediadas em Brasília e a segunda apura um suposto esquema de cobrança de propina na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do DF.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Confirmando mais uma vez o aumento da importância do Brasil na política externa mundial, na próxima semana Hillary Clinton, secretária de Estado do governo Obama, virá ao País se encontrar com Celso Amorim para tratar da brasileira sobre o Irã, do novo governo de Honduras e das atuações dos países no Haiti, além de questões relacionadas à cooperação econômica.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Um comentário:

  1. Tiago Russo Panariello22/02/2010 16:47

    Alfredo,

    Ótimo resumo, como de prátice!

    um abraço!

    Tiago Russo Panariello

    ResponderExcluir