R.B. 4/JAN/10 "Finalmente o Brasil é o país do presente"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Finalmente o Brasil é o país do presente"

São Paulo, 4 de janeiro de 2010 (SEGUNDA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve subir, acompanhando o movimento ascendente das demais bolsas mundiais e iniciando um 2010 cuja tendência ainda será de alta, diante da manutenção das perspectivas para a economia brasileira, que são cada dia mais positivas.
- O DÓLAR pode cair e deve-se ressaltar que esta será a tendência da moeda norte-americana em 2010, diante das perspectivas favoráveis para a economia brasileira e da manutenção do fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

QUARTA-FEIRA
- BOVESPA 0,4%, aos 68.588pts, acumulando uma alta de 82,7% no ano, a sua segunda maior valorização anual desde 2003, aliás o primeiro ano do governo Lula, favorecida pela recuperação da economia mundial, pela elevação dos preços das commodities e por um forte fluxo de recursos externos, estes últimos atraídos pelas boas perspectivas para a economia brasileira.
- DÓLAR -0,1% à R$ 1,74, (-25,3% no ano, a maior queda anual da história do real), como a bolsa influenciado pelo forte fluxo de recursos externos, que também foi atraído pelo ''apetitoso'' patamar da taxa real de juros da economia brasileira (cera de 4,4% ao ano) e pela forte queda do risco-Brasil, que fechou 30/DEZ/09 em 196pts ante os 419pts em 30/DEZ/08.

QUINTA-FEIRA
- Na ÁSIA, acumulando alta média de 68% no ano, diante dos sinais de recuperação das economias mundiais, JAPÃO e CORÉIA não tiveram pregão e CHINA 0,6% (alta de 80% em 2009, revertendo perdas de -65% em 2008), com destaques de alta para ações de empresas voltadas para o mercado interno.
- Na EUROPA, acumulando em 2009 as melhores performances desde 1999, porem ainda -36% abaixo dos recordes de pontos atingidos em meados de 2007, ALEMANHA não teve pregão, INGLATERRA 0,3% e FRANÇA 0,2%, com as empresas mineradoras liderando a alta em linha com os preços das commodities.
- Nos EUA, revertendo uma abertura positiva, com baixo volume de negócios, S&P -1,0% (24,7% no ano), DJ -1,1% (20,2% no ano) e NASDAQ -1,0% (45,3% no ano), apresentando as primeiras altas anuais desde 2006 e os melhores desempenhos desde 2003, diante de sinais de recuperação da economia interna, como a como a queda nos pedidos de auxílio-desemprego e o aumento das vendas.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Mostrando porque cada vez mais gente acredita que ''finalmente o Brasil é o país do presente'', (1) como a taxa de natalidade caiu fortemente a partir do fim dos anos 70, em uma velocidade maior do que diminuiu a taxa de mortalidade, o Brasil inicia a segunda década do século 21 em uma situação demográfica ideal para crescimento econômico, já que atualmente a população economicamente ativa supera largamente a de dependentes, composta por idosos e crianças e (2) segundo a FGV, nos próximos 5 anos o Brasil deve reduzir o número de miseráveis pela metade e aumentar em 50% as classes A e B.

Dando mais uma ótima noticia para a economia brasileira, ontem, em um discurso defendendo as taxas de juros baixíssimas, Bernanke, presidente do Fed (''BC'' dos EUA), afirmou que uma regulação financeira vigorosa teria sido a melhor forma de restringir a bolha imobiliária que ajudou a causar a recessão na economia.

Mostrando que a economia interna está se recuperando rapidamente da crise financeira mundial, em DEZ/09 (1) o uso da capacidade instalada aumentou pelo nono mês consecutivo, atingindo 83,8%, contra 80,2% em DEZ/08, (2) o consumo de energia elétrica cresceu 11,3% na comparação com DEZ/08 e (3) o índice de confiança da indústria brasileira subiu 3,5% na comparação com NOV/09, terminando o ano aos 113,4pts, o que representa o maior patamar desde JUL/08.

Indicando que, apesar de 2009 ter sido um ano de crise, as contas publicas estão em ordem, em NOV/09 as contas da União, Estados e municípios registraram um superávit de R$ 12,7bi, o que representa o melhor resultado para um mês de NOV desde o início da série histórica, em 2001.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Como 2010 é ano de eleições presidenciais, com o aumento das aposentadorias, do salário mínimo e do seguro-desemprego, anunciado nas últimas semanas de 2009, o governo concluiu o amplo pacote de benefícios sociais com o qual pretende marcar o encerramento do segundo mandato de Lula e, se tudo ocorrer como ''desejado'', ao menos para uma boa parte dos petistas, a vitória de Dilma.

''Se lixando'' para a opinião publica, o deputado estadual Leonardo Prudente, que foi expulso do DEM por ser pego colocando dinheiro de propina nas meias, reassumiu o comando da Câmara Legislativa do DF na quarta-feira passada.

Mostrando que não é só Dilma que terá que resolver ''pendengas internas'' para a formação de sua chapa, Serra inicia 2010 tentando garantir bons palanques nos estados, já que os 3 partidos engajados em sua campanha (PSDB, DEM e PPS) estão sem candidatos e sem visibilidade em alguns estados estratégicos, como Rio de Janeiro, Ceará e Pernambuco e, para piorar a situação, esses mesmos aliados estão divididos em Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Quem passou horas parado nos congestionamentos das estradas brasileiras neste final de ano sabe que os investimentos em estradas são insuficientes e que o transporte coletivo é ruim, porem mesmo assim as montadoras brasileiras planejam novos recordes de vendas e produção em 2010 e o governo federal ainda não tomou, e nem deve tomar, nenhuma atitude no sentido de ampliar a malha ferroviária brasileira, que seria, como já é na China, a única forma segura, confortável e viável de transportar tanta gente em tão pouco tempo.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário