R.B. 15/DEZ/09 "Ano doce"

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Ano doce"

São Paulo, 15 de dezembro de 2009 (TERÇA-FEIRA).
-------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, ampliando a forte valorização acumulada no ano (84,9%), ainda beneficiada por ''boas novas'' externas, que se somam às perspectivas cada dia mais positivas para a economia brasileira.
- O DÓLAR pode voltar a cair, ampliando a desvalorização já acumulada no ano (-25,3%), novamente seguindo o provável ''bom humor'' na Bovespa e o ''crescente e constante'' fluxo positivo de recursos externos.

ONTEM
- BOVESPA 0,1%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,7% e, com razoável volume de negócios (R$ 5,3bi), sustentou-se em território positivo ao longo de ''quase'' todo pregão, sustentada por boas noticias externas, como a ajuda federal para evitar o calote bilionário em Dubai.
- DÓLAR -0,7% à R$ 1,74, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,76, porem, seguindo o ''humor positivo'' nas bolsas mundiais, passou a cair ainda na parte da manhã, apesar dos leilões de compra do BC e da elevação do risco-Brasil (0,5%), para fechar em baixa pelo terceiro pregão consecutivo.
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -0,1%, realizando lucros após a forte alta da última sexta-feira (2,5%), novamente com destaque negativo para o Mitsubishi UFJ Financial Group (-2,9%), já que os investidores esperavam a fixação do preço da gigantesca oferta de ações da instituição, CHINA 1,7%, ''apostando'' que as refinadoras de petróleo irão apresentar robustos rendimentos em 2010 com a recuperação econômica global e CORÉIA 0,5%, no maior patamar desde 30/SET/09, com destaques de alta para as ações das construtoras GS Engineering & Construction (4,1%) e Hyundai Engineering & Construction (4,9%).
- Na EUROPA, impulsionados pela renovada confiança nas ações depois do anuncio de socorro à Dubai, INGLATERRA 1,0%, FRANÇA 0,7% e ALEMANHA 0,8%, com destaques de alta para as empresas do setor bancário, em especial as companhias com maior exposição aos problemas de dívida de Dubai, como Standard Chartered (4,3%) e HSBC Holdings (2,4%).
- Nos EUA, ''aliviadas'' com o anuncio de socorro à Dubai, S&P 0,7%, DJ 0,3% e NASDAQ 1,0%, também beneficiadas por ''boas novas'' locais como os anúncios (1) da Exxon Mobil de que comprará a XTO Energy por US$ 31bi e (2) do Citigroup de que devolverá de US$ 20bi do programa de resgate financeiro do governo do país.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Ressaltando que em 2010 setores como agricultura, indústria e comércio terão crescimento devido a facilidades de financiamento e ao aumento do crédito, Lula ''avisou'' que o próximo ano será extraordinário e que o Brasil vai se transformar em uma grande economia.

Como frutos do queda dos juros, da facilitação do crédito e do aumento da renda, em NOV/09 a inadimplência do consumidor brasileiro caiu -8,3% na comparação com NOV/08 e, na mesma base de comparação, o cancelamento do registro nas listas de inadimplência, seja por renegociação ou pagamento dos débitos, apresentou aumento de 4,7%.

Influenciado pela divulgação do PIB do terceiro trimestre (1,3%), o ''mercado'' reduziu, e 0,21% para -0,26%, suas ''apostas'' para o desempenho da economia brasileira em 2009, porem, influenciado pela expectativa de que a Selic não suba no curto prazo, as ''apostas'' para o PIB de 2010 subiram de 5% para 5,3%.

Corroborando com a opinião de Lula, que espera um 2010 ''extraordinário'', a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção estima que as vendas internas do setor crescerão 15,7% no ano que vem.

Confirmando que este foi um ''ano doce'' para o setor, o Ministério da Agricultura espera que, estimulada pela alta dos preços internacionais da commoditie, a produção brasileira de açúcar cresça 10% na safra atual em relação à de 2008/2009, atingindo a marca histórica de 34 milhões de toneladas, o que representará cerca de 20% da produção mundial.

- A Vale subiu 1,1%, após anunciar que espera um cenário positivo para preço do minério em 2010,
- A Consan subiu 3,9% e, após o fechamento do pregão, anunciou a compra da rede de postos de combustíveis da Petrosul no Estado de SP.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Isolando Dilma, que sem nenhuma habilidade política afirmou diante das câmeras de TV que US$ 1bi é uma ''ninharia'' e que o Brasil não vai dar dinheiro para salvar o Planeta Terra de uma catástrofe ambiental, Serra e Marina Silva afirmaram que o Brasil, como atualmente empresta dinheiro até para o FMI, devia contribuir para dar o exemplo e assim ampliar a pressão política sobre os países desenvolvidos, que são os que fizeram a grande poluição do mundo.

Apesar das resistências da oposição, que na semana passada conseguiu adiar a votação do tema pela quinta vez consecutiva, hoje o Senado brasileiro tentará votar o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul.

Mesmo após ter criado um ''probleminha'' por ter sugerido que o PMDB apresente uma "lista tríplice" de candidatos a vice de Dilma, Lula não deve ter uma conversa particular com Michel Temer, o que poderia lhe dar algum favoritismo na disputa pela vaga, confirmando que o petista não confia no presidente da Câmara.

Com as ultimas denuncias envolvendo o DEM devem afastar o partido da chapa de Serra, as recentes trocas de gentilezas entre Marina Silva e o governador de SP em Copenhague podem ser o início de uma aliança que, se não caminhar junto no primeiro turno, certamente definirá o segundo turno das eleições presidenciais de 2010.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Como uma prévia das eleições presidenciais de 2010 no Brasil, no final de semana passado ocorreu o primeiro turno das eleições presidenciais chilenas no qual, dando um ''recado'' ao PT, Eduardo Frei, o candidato governista apoiado pela presidente Michele Bachelet, que aliás é aprovada por mais de 80% da população, ficou em segundo lugar com 30,5% dos votos e disputará o segundo turno com Sebastián Piñera que, pregando o continuísmo na política econômica, porem, assim como Serra deve fazer, prometendo investimentos em educação e segurança publica, ficou com 44,2% dos votos.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário