R.B. 3/NOV/09 ''Pode até salvar o mundo''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Pode até salvar o mundo"

São Paulo, 3 de novembro de 2009 (TERÇA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA pode subir, ''ajustando-se'' a melhora do ''humor'' nas demais bolsas mundiais durante o feriado de Finados no Brasil e também beneficiada pelos ''crescentes e constantes'' sinais positivos da economia interna.
- O DÓLAR deve cair, também ''ajustando-se'' a melhora do ''humor'' durante o feriado de Finados no Brasil e seguindo o fluxo positivo de recursos externos oriundos de exportações, captações e ''investimentos''.

SEXTA-FEIRA
- BOVESPA -3,4%, abriu em alta, para na máxima avançar 0,8%, porem, com bom volume de negócios (R$ 7,1bi), passou a cair ainda na parte da manhã, para fechar o mês acumulando uma valorização de apenas 0,1%, diante do anuncio de taxação do capital estrangeiro, de uma bateria de indicadores desfavoráveis nos EUA e alguns balanços frustrantes.
- DÓLAR 1,5% à R$ 1,76, já abriu em alta e, acompanhando as perdas na Bovespa, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, pressionado pelos leilões de compra do BC e pela elevação do risco-Brasil, para fechar o mês acumulando desvalorização de -0,8%.

ONTEM
- Na ÁSIA, sem uma tendência única, JAPÃO -2,3% e CORÉIA -1,4%, seguindo as perdas das bolsas de NY na ultima sexta-feira, diante da divulgação de ''más notícias'' sobre o consumo norte-americano, que causaram dúvidas sobre a força da recuperação econômica dos EUA, já CHINA 2,7% com destaques de alta para ações de empresas dos setores automotivo e de seguros.
- Na EUROPA, seguindo a abertura positiva das bolsas de NY, INGLATERRA 1,2%, FRANÇA 0,9% e ALEMANHA 0,3%, com destaques de alta para ações de companhias de commodities e papéis de bancos.
- Nos EUA, em um pregão marcado pela volatilidade, porem recuperando as perdas de sexta-feira, S&P 0,6%, DJ 0,8% e NASDAQ 0,2%, diante da divulgação de dados positivos do setor manufatureiro, que teve em OUT/09 o maior ritmo de crescimento em mais de 3 anos, e das vendas pendentes de casas, que cresceram 6,1% em SET/09.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Fazendo um discurso que poucos anos atrás poderia ser considerado megalomaníaco mas que hoje em dia é bem realista, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, afirmou que o Brasil tem as condições para consolidar sua economia e se transformar em impulsor do crescimento global.

Com credito maior, juros menor, dólar baixo e mais dinheiro no bolso, os lojistas já esperam um ''Papai Noel gordo'' no Natal de 2009, projetando um aumento na demanda de até 20% em relação a igual período de 2008.

Mostrando seu ''desespero'' em conter a valorização do real frente ao dólar, Meirelles, presidente do BC, ''avisou'' que estuda flexibilizar as regras cambiais, podendo facilitar a saída de dólares do país através de mudanças na legislação em vigor que restringe investimentos dos fundos de investimento brasileiros no exterior.

Sugerindo que uma recuperação global está a caminho, ontem foi anunciado que a atividade manufatureira nos EUA cresceu para o maior nível em três anos, enquanto o setor fabril na zona do euro expandiu-se pela primeira vez em 17 meses e na Ásia o setor manufatureiro chinês cresceu pelo sétimo mês consecutivo.

Dando mais um sinal de controle da inflação, que pode incentivar o Copom a ao menos manter a Selic em 8,75%, como o IGP-M subiu apenas 0,05% em OUT/09, os contratos de aluguel com reajuste neste mês podem ter redução de até -1,31%, que é a deflação acumulada por este indicador nos últimos 12 meses.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Se preparando para as eleições presidenciais de 2010, a estratégia da oposição é desconstruir imagem de Dilma como ‘mãe’ do PAC e discutir temas como saúde e segurança, aonde o governo Lula tem suas maiores fragilidades.

Como sempre tentando agradar ''gregos e troianos'', na primeira quinzena de NOV/09 Lula receberá o presidente israelense, Shimon Pérez, já na segunda quinzena de NOV/09 o presidente do Brasil receberá Abbas, presidente da Autoridade Nacional Palestina, que se esforça para incluir, ou seria ''comprometer'', outros países nas complicadas negociações do Oriente Médio e, para fechar o mês com ''chave de ouro'', o petista receberá no dia 23 o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad.

Podendo formar uma chapa que, alem de prejudicar muito a candidatura de Dilma, já sai com mais de 10% das intenções de voto, Marina Silva, do PV, confirmou que tem mantido "conversas informais" com líderes do PSOL, entre os quais a ex-senadora Heloísa Helena, em torno da política de alianças para a campanha de 2010.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Dando um ótimo exemplo e iniciando uma tendência que mudará e ''pode até salvar o mundo'', domingo passado o governo do Japão lançou um programa que permite aos proprietários de casas, hospitais e escolas vender às grandes companhias energéticas do país o excedente de eletricidade produzido pelas placas solares instaladas em seus prédios.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário