R.B. 23/OUT/09 ''Arrogância e prepotência''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Arrogância e prepotência"

São Paulo, 23 de outubro de 2009 (SEXTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve seguir em alta, acompanhando a valorização das demais bolsas mundiais e a alta das commodities e, apesar das declarações de Mantega de que não irá desistir de cobrar IOF de 2% nos investimentos externos destinados à bolsa brasileira, também beneficiada pelas perspectivas positivas para a economia interna.
- O DÓLAR pode seguir em queda, mostrando que a ''água fria'' do IOF de 2% já esquentou na ''fervura'' da enxurrada de recursos externos que entram no Brasil oriundos e destinados a investimentos, captações e exportações.

ONTEM
- BOVESPA 1,0%, já abriu em alta e, seguindo o desempenho positivo das bolsas de NY, manteve a trajetória ascendente ao longo de ''quase'' todo pregão, também beneficiada pelos sinais positivos da economia doméstica, como a queda do desemprego e o encolhimento da dívida pública.
- DÓLAR -0,1% à R$ 1,72, abriu em alta, para na máxima atingir R$ 1,74, porem, seguindo a melhora do ''humor'' na bolsa, passou a cair ainda na parte da manhã, mostrando que o "susto" com a taxação do capital estrangeiro aparentemente foi absorvido, principalmente após o diário inglês "Financial Times" classificar a medida como "necessária".
- Na ÁSIA, seguindo as perdas das bolsas de NY no dia anterior, JAPÃO -0,6%, pressionada inicialmente pelas ações do setor financeiro e depois pelas empresas de transporte marítimo, tendo em vista que o crescimento econômico da China não atingiu as expectativas, CHINA -0,6%, a segunda queda consecutiva, após o anuncio de que o PIB do país cresceu ''apenas'' 8,9% no terceiro trimestre e CORÉIA -1,4%, com destaques de queda para ações does setores de tecnologia e financeiro.
- Na EUROPA, pressionadas pelo fechamento negativo das bolsas da Ásia e pela abertura em queda das bolsas de NY, INGLATERRA -0,9%, FRANÇA -1,3% e ALEMANHA -1,2%, com os investidores desapontados com os balanços das empresas do setor de tecnologia e ''temendo'' um aumento dos juros na China.
- Nos EUA, revertendo uma abertura negativa, S&P 1,1%, DJ 1,3% e NASDAQ 0,7%, após várias companhias, principalmente dos setores de consumo e financeiro, divulgarem resultados sólidos que respaldaram a avaliação de que a lucratividade das empresas está se estabilizando.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Defendendo seus interesses, Edemir Pinto, presidente da BM&FBovespa, pediu a Mantega, ministro da Fazenda, que retire a cobrança de 2% de IOF no investimento estrangeiro em renda variável, ao menos isentando do imposto as entradas para IPOs e ofertas secundárias, já que estes recursos obviamente são destinados ao setor produtivo da economia.

Indiferente aos argumentos de Edemir Pinto, presidente da BM&FBovespa, Mantega, ministro da Fazenda, ''garantiu'' que não voltará atrás na medida de cobrar 2% de imposto sobre o investimento estrangeiro em ações e, afirmando que os dirigentes da Bolsa estão "chorando de barriga cheia", ressaltou que nunca na história de um governo a Bolsa de Valores teve uma expansão tão fantástica, se tornando uma das maiores do mundo.

Se aliando a Mantega, que ao que tudo indica acredita que bolsa é cassino, Edison Lobão, ministro de Minas e Energia, afirmou que é contra o uso do FGTS para a capitalização da Petrobras, ressaltando que o Fundo deve ser utilizado para outras finalidades, como aquisição da casa própria.

Com a economia brasileira ocupando um lugar de cada vez mais destaque no cenário internacional, segundo dados da ONU o Brasil já é o quinto maior mercado para celulares e internautas no mundo.

Dando mais um ''sólido sinal'' de crescimento da economia interna, em SET/09 a taxa de desemprego no Brasil ficou em 7,7%, ante 8,1% em AGO/09, o que representa o menor patamar do ano.

Fazendo sua parte para incentivar o crescimento da economia brasileira, nos 10 primeiros meses de 2009 os desembolsos do BNDES já somaram R$ 105bi, o que representa uma alta de cerca de 60% na comparação com o mesmo período de 2009 e é um número recorde na história da instituição, com destaque positivo para indústria, que recebeu R$ 52bi, seguida pelo setor de infraestrutura, com R$ 33bi.

Indicando a crescente credibilidade externa da economia brasileira, em SET/09 a participação de investidores estrangeiros na dívida pública interna chegou a 7,15%, o que é o maior o nível da série histórica, iniciada em JAN/06.

- A Natura caiu -2,7%, após anunciar um lucro líquido de R$ 190,2mi no terceiro trimestre, patamar acima dos R$ 159,7mi de um ano antes, porem aquém das perspectivas do mercado.
- A Usiminas caiu -0,4%, já que seu lucro liquido de JUL/09 a SET/09 foi -23% menor que em igual período de 2008.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Fazendo de tudo para tirar Ciro Gomes da disputa pela Presidência da Republica, já que acreditam que isto aumentaria as chances de Dilma, lideranças do PT de SP, como Marta e Mercadante, passaram a defender publicamente a candidatura do deputado cearense ao governo do Estado.

Depois de 9 meses de assumir a presidência da Casa com a promessa de resgatar a imagem do Senado, Sarney, como de costume, não tirou nenhuma das medidas anunciadas do papel, como a redução da folha de pagamento, que continua em R$ 2,1bi.

Como não conseguiu impedir a instalação da CPI do MST, o governo agora prepara uma contraofensiva para assegurar o controle sobre a comissão e, ocupando os principais cargos, reduzir o seu potencial de produzir desgaste político às vésperas da eleição presidencial de 2010.

Mostrando a que nível chegou sua ''arrogância e prepotência'', Lula, em uma das entrevistas mais infelizes de sua vida, afirmou que (1) o papel da imprensa não é o de fiscalizar, e sim de informar e (2) no Brasil, para se eleger, Jesus teria que fazer aliança até com Judas.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Dando uma ''lição'' às suas concorrentes norte-americanas, mais ágil, moderna e principalmente eficiente, a fabricante de automóveis sul-coreana Kia Motor anunciou hoje um lucro líquido recorde no terceiro trimestre do ano de 225 milhões de euros, revertendo uma perda de 12,3 milhões de euros registrada no mesmo período do ano anterior.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
-------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário