R.B. 9/SET/09 ''Mudança de patamar''

--------------------------------------------------------------------------------
R.B.

"Mudança de patamar"

São Paulo, 9 de setembro de 2009 (QUARTA-FEIRA).
--------------------------------------------------------------------------------
Mercados:

HOJE
- A BOVESPA deve voltar a subir, para ''finalmente'' fechar acima dos 58.000pts, ''animada'' por boas noticias internas, como os sinais de recuperação econômica e o anuncio da Petrobrás de ''altíssima produtividade'' do poço de Guará, que fica no pré-sal da Bacia de Santos.
- O DÓLAR pode seguir em queda, para fechar em território negativo pelo quinto pregão consecutivo, ainda influenciado pelo ''conselho'' da ONU para os países repensarem o uso da moeda norte-americana como reserva.

ONTEM
- BOVESPA 2,1%, já abriu em alta e, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas de NY e a valorização das commodities no mercado internacional, manteve a trajetória ascendente ao longo de todo pregão, para fechar no maior patamar desde 31/JUL/08 (aos 57.854pts).
- DÓLAR -0,7% à R$ 1,83, já abriu em queda e, acompanhando a melhora do ''humor'' nas bolsas mundiais e o forte recuo do risco-Brasil (-7,3%), manteve a trajetória descendente ao longo de todo pregão para, apesar dos leilões de compra do BC, fechar no menor patamar dos últimos 30 dias.
- Na ÁSIA, JAPÃO 0,7%, impulsionada por ações de empresas de energia e de fabricantes de baterias, beneficiadas pelo anúncio feito pelo governo local das metas de redução dos gases do efeito estufa, CHINA 1,7%, o sexto pregão seguido de ganhos, desta vez liderado pelos papéis dos setores imobiliário e de turismo, diante das expectativas de aumento da demanda por causa do longo feriado nacional do início de OUT/09 e CORÉIA 0,7%, também com destaques de alta para as ações das empresas de fabricação e desenvolvimento de baterias recarregáveis para carros.
- Na EUROPA, seguindo a abertura positiva das bolsas de NY, para fecharem em alta pelo quarto pregão consecutivo, INGLATERRA 0,3%, FRANÇA 0,2% e ALEMANHA 0,3%, com destaques de alta para as mineradoras, como Randgold Resources (3,2%), Rio Tinto (3,6%) e BHP Billiton (2,6%), beneficiadas pela valorização dos preços dos metais.
- Nos EUA, apesar do anuncio de queda recorde do crédito ao consumo, S&P 0,9%, DJ 0,6% e NASDAQ 0,9%, ''animadas'' pela recuperação dos preços das commodities, com destaques positivos para o petróleo e para o ouro, e por ''rumores'' de possíveis fusões entre empresas, como a Kraft Foods que informou que pretende insistir na compra da Cadbury.
--------------------------------------------------------------------------------
Economia:

Mostrando otimismo, Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do FMI, afirmou que a recuperação econômica global pode ocorrer já no ultimo trimestre de 2009, um trimestre antes do estimado anteriormente.

Confirmando a força e a ''mudança de patamar'' da economia brasileira, Mantega, ministro da Fazenda, ''avisou'' que o governo brasileiro assinará na próxima reunião do G-20 um acordo para transferir ao FMI mais US$ 10bi, aumentando com isto o peso da influencia do Brasil nas decisões e estratégias do fundo.

Dando 2 novos sinais de recuperação da economia interna, (1) em JUL/09, pela primeira vez em 9 meses, o nível de emprego no setor industrial brasileiro mostrou crescimento, desta vez de 0,4% na comparação com JUN/09 e (2) em AGO/09 a quantidade de cheques devolvidos por falta de fundos caiu -14,04% na comparação com JUL/09.

Se aproximando cada dia mais das projeções oficiais do governo, que apontam para uma elevação de até 1,0%, o ''mercado'' melhorou, de -0,30% para -0,16%, suas ''apostas'' para o desempenho do PIB brasileiro em 2009.

Abaixo do resultado anterior (0,48%) e confirmando que a inflação está controlada, o IPC da primeira quadrissemana de SET/09 ficou em 0,47%, com a desaceleração da alta dos preços de energia elétrica contrabalançada por um avanço maior dos alimentos.

- A Petrobras subiu 1,1% e, após o fechamento do pregão, anunciou que testes realizados no poço de Guará, no pré-sal da Bacia de Santos, constataram "altíssima produtividade" nos reservatórios dessa área.
- A MMX subiu 7,8%, diante do anuncio de que Eike Batista, dono da empresa, negocia adquirir a Bradespar, fatia do grupo Bradesco que detém em várias empresas, entre elas, a Vale.
- A GVT Holding subiu 4,8% e, após o fechamento do pregão, o grupo de comunicação e telecomunicações francês Vivendi anunciou que fará uma oferta de 2bi de euros para a aquisição de 100% das ações da empresa.
--------------------------------------------------------------------------------
Política:

Ascendendo a ''luz amarela'' no PT, segundo uma pesquisa divulgada ontem Dilma, em todas as simulações para a eleição presidencial do ano que vem, não passa dos 20%, percentual exatamente igual ao dos eleitores que afirmam que votam em qualquer candidato apoiado por Lula e, para piorar, a atual ministra da chefe da Casa Civil tem o patamar altíssimo de 38% de rejeição.

Por medo, ou até ignorância, do desconhecido, os ''nobres senadores'' devem manter rígidas, e até impraticáveis, as restrições ao livre uso da internet durante períodos eleitorais no Brasil.

Prejudicada principalmente por ter apoiado e trabalhando para a permanência de Sarney na presidência do Senado, a aprovação de Lula caiu de 81,5% em MAI/09 para 76,8% em SET/09.

Dando mais um ''belo exemplo'' de ''farra com dinheiro publico'', o Senado Federal gastou pelo menos R$ 70 mil para a senadora petista Ideli Salvatti, acompanhada de um ''assessor'', participar de um curso voltado para a capacitação de executivos realizado em três etapas, no México, na Argentina e na Espanha, entre ABR/07 e JAN/08.

Possivelmente por estar ''encantado'' com a ''simpatia'' de Sarkozy, presidente da França, Lula decidiu abrir negociação para a compra de 36 caças Rafale, da empresa francesa Dassault, antes de receber o relatório da Força Aérea Brasileira sobre as propostas dos 3 concorrentes que disputam o negócio milionário.
--------------------------------------------------------------------------------
Crítica:

Apresentando um ''efeito colateral positivo'' da atual crise econômica mundial, segundo Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, o período pós-crise será caracterizado por "uma demanda sem precedentes" pelo ensino universitário, já que o desemprego, que provavelmente se manterá elevado no período em que as economias começarem a sair da recessão, irá incentivar cada vez mais jovens a continuarem seus estudos por mais tempo.

Como não poderia ser diferente em um país aonde a democracia é imposta, e não uma opção ou uma evolução natural, a ONU confirmou que detectou "provas claras de fraude" nas eleições do Afeganistão.
--------------------------------------------------------------------------------
PAZ, amor e bons negócios;
Alfredo Sequeira Filho
--------------------------------------------------------------------------------
O "R.B." representa uma opinião, não uma indicação, é proibida sua reprodução, sem a devida autorização, e qualquer critica, dúvida ou sugestão, favor contatar: alcabi@uol.com.br
--------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário